quarta-feira, 30 de junho de 2010

Prefeitura abre inscrições para estágio curricular na área ambiental

Encontram-se abertas, até 12 de julho, as inscrições para estágio curricular na área ambiental, para o preenchimento de 10 vagas. A coordenadora de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Mágela Adriana Mulato, explica que as inscrições ocorrem por ordem de chegada e que os alunos interessados devem procurar a Coordenadoria de Treinamento e Recursos Humanos (CTRH), localizada na av. Tocantins nº 36, bairro Rio Verde.

De acordo com a coordenadora, para ingressar no estágio o candidato à vaga deve ser aluno da escola técnica Soter e apresentar a seguinte documentação à Semma: certidão para estágio, termo de compromisso, seguro de vida (fornecidos pela escola técnica), fotos e documentos pessoais.

O estágio, não remunerado, que será realizado com base no convênio celebrado com a escola técnica Sóter, tendo em vista que foi a única que se mostrou interessada em firmar parceria com a prefeitura, até o momento, terá início em 2 de agosto, com previsão de término para o mês de novembro.

(Texto e foto: Beatriz Sales)

Secretário de Educação é premiado pela terceira vez com prêmio Palma de Ouro

Palma - Esta é a terceira vez, em seis anos, que o secretário é agraciado com o prêmio

O secretário municipal de Educação, Raimundo Oliveira Neto, foi premiado pela terceira vez com o prêmio Palma de Ouro da Educação. Raimundo Neto concorreu com os 100 melhores secretários municipais de Educação do país.

“Quando o trabalho é sério, os resultados são evidentes. E estar pela terceira vez entre os 100 melhores secretários de Educação do país, num universo de quase 6 mil concorrentes, é a prova de que o trabalho vem gerando resultados satisfatórios para os mais de 38 mil alunos da rede pública de Parauapebas”, declarou Raimundo Neto, ao receber o troféu.

O prêmio – um reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) – foi entregue no último dia 23 no Congresso Nacional de Secretários de Educação, realizado em Balneário Comburiu (SC).

O evento intitulado Educa Brasil há 20 anos faz pesquisas – tendo como fontes o Ministério da Educação, secretarias estaduais de Educação, associações, instituições de ensino, federações e prefeituras –, buscando fatores relacionados ao desenvolvimento da gestão democrática, transparência pública, valorização pelo magistério, auxílio e implementação a programas e projetos.

As pesquisas buscam analisar o andamento e o crescimento das secretarias de Educação do Brasil. Os municípios que obtêm melhor índice de desenvolvimento recebem uma premiação pelo desempenho – Troféu Palma de Ouro.

O Educa Brasil é considerado, atualmente, o maior prêmio em termo de educação do Brasil, sendo um grande incentivo para os profissionais que atuam na área. Por isso, “toda Parauapebas deve sentir orgulho por nossa educação estar entre as 100 melhores do país”, afirma Raimundo Neto.

Destaques na educação
Um dos melhores trunfos da gestão municipal para colocar Parauapebas entre os 100 melhores índices é o combate ao analfabetismo. À frente da Semed há seis anos, o professor Raimundo Neto afirma que “vencer o analfabetismo e garantir a qualidade da educação têm sido as principais metas do governo municipal”.

Essas metas têm assegurado às crianças parauapebenses um grande avanço. O trabalho de alfabetização é focado na concepção construtivista, onde o aluno é sujeito pensante durante todo o processo.

Os números endossam as palavras do secretário. Programas como o Vale Alfabetizar, Brasil Alfabetizado, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Centro de Ensino Personalizado para Educação de Jovens e Adultos (Cepeja) têm conseguido diminuir, significativamente, o número de analfabetos no município, de 16% para 12,3%, segundo dados do IBGE.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), responsável por nortear as políticas de melhoria na qualidade das escolas públicas brasileiras, também colocou Parauapebas em evidência nacional.

De acordo com o Ideb, 2% das escolas brasileiras obtiveram – da 1ª à 4ª série do Ensino Fundamental – resultados comparáveis aos de países desenvolvidos.

Em Parauapebas, sete escolas da rede pública de ensino tiveram excelente desempenho: Chico Mendes, Eurides Santana, João Prudêncio de Brito, Paulo Fonteles de Lima, Plácido de Castro, Olga da Silva, Sandra Maria e Novo Horizonte.

Dessa forma, o município é o terceiro do Pará no Ideb, bem como um dos que possuem a maior taxa de alfabetização entre os menores de 15 anos. Assim, a educação de Parauapebas figura como a melhor das regiões sul e sudeste do estado, com média de 3,7 pontos.

Os profissionais da educação também fazem parte do programa de melhoramento da educação municipal. A Semed implantou no calendário escolar de 2010 dias específicos para a formação continuada dos professores, que acontecem duas vezes ao mês para professores de 1º e 2º ciclo e uma vez ao mês para professores de 5ª a 8ª série. Cerca de 1.800 professores participam mensalmente das formações.

“Esse prêmio não seria possível sem o empenho de nossos professores, coordenadores e gestores escolares, aliado ao compromisso de uma administração capaz de investir na valorização, não somente dos alunos, mas também dos nossos profissionais”, disse Raimundo Neto.

(Texto e foto: Rosiere Morais)

terça-feira, 29 de junho de 2010

NOMES DOS POSSÍVEIS CANDIDATOS A DEPUTADOS ESTADUAIS E FEDERAIS DE PARAUAPEBAS EM 2010

Segue abaixo, relação dos possíveis candidatos a deputados estaduais e federais de Parauapebas em 2010.

A - Deputados Estaduais:

01 - Milton Zirmmer (PT);
02 - Bel Mesquita (PMDB);
03 - Faisal Salmen (PSDB);
04 - Cláudio Almeida (PR);
05 - Valmir da Integral (PDT);
06 - Dr. Charles Borges (PRB);
07 - Dr. Hipólito Reis (PSC);
08 - Rui Vassourinha (PRB);
09 - Toizinho (PTdoB);
10 - Jonas Alves (PHS);
11 - Apinagés (PCdoB).

B - Deputados Federais:
01 - Irmão Josemir (PPS).

Obs: Deste time titular de deputados estaduais, pode descer um (1) candidato para deputado federal.

Vamos aguardar o final das Convenções Partidárias desta quarta-feira (30), bem como o registro final de todos os candidatos acima mencionados, que só acontecem no dia 5 de julho de 2010, para que possamos ter uma posição final de todos os candidatos.

sábado, 26 de junho de 2010

Comunidade da Apa recebe cabeças de gado da Estação Conhecimento



Foto nº 1: Os três produtores sorteados com as reses; foto nº 2: Silvio Vaz, Darci Lermen e um dos colonos; e foto nº 3: Público presente na cerimônia

Uma cerimônia na Estação Conhecimento da Apa do Igarapé Gelado, na última quarta-feira (23), em Parauapebas (PA), marcou o início da concretização de uma vocação econômica da comunidade local: a bovinocultura de leite.

Foram sorteados os três primeiros lotes de sete cabeças de gado da raça girolando, de um total de 350 adquiridas pela Estação, que serão entregues às 52 famílias de produtores da região atendidas pela Estação.

Morador da Apa do Gelado há 14 anos, o produtor Raimundo Belo foi um dos sorteados. Ele já possui 10 vacas cujo leite ajuda a sustentar a mulher e seus dois filhos. "Com esse incentivo, vou conseguir aumentar ainda mais meu rebanho e, futuramente, oferecer uma vida melhor para a minha família", acredita.

O prefeito Darci Lermen, presente no evento, disse considerar a entrega dos animais uma forma de contribuir para que a Apa do Gelado seja sustentável economicamente. "Nosso objetivo é de que daqui para frente esse projeto seja menos da Vale ou da prefeitura e passe a ser cada vez mais da comunidade".

A entrega do gado é apenas uma das etapas do projeto de bovinocultura da Estação Conhecimento, que dispõe também de uma estrutura com sala de ordenha e equipamentos para melhoramento genético dos rebanhos.

A Fundação Vale disponibiliza profissionais para ensinar as técnicas de manejo, cuidados com o pasto, manutenção das cercas elétricas e inseminação artificial. Os produtores receberam recentemente kits para montagem do pasto rotacionado (sistema de piquetes e cerca elétrica em que o gado precisa de um pequeno espaço para se alimentar) em suas propriedades. Além disso, um curso de bovinocultura está sendo ministrado para 50 filhos de produtores da comunidade.

Para o diretor-presidente da Fundação Vale, Sílvio Vaz, o maior legado que o projeto irá deixar para a comunidade é o conhecimento. "Com essa iniciativa, a escola deixa de ser uma caixa fechada e sai dos muros, levando, além de conhecimento, o desenvolvimento econômico às comunidades".

Com previsão de inauguração para o segundo semestre deste ano, a Estação Conhecimento da Apa do Igarapé Gelado é a segunda de uma série de 18 unidades que serão criadas no Brasil até 2012. A primeira foi construída em Tucumã (PA), na modalidade urbana.

A nova Estação está localizada na zona rural de Parauapebas, em uma área de proteção ambiental, e ocupa mais de 20 mil hectares. O espaço reunirá, em um único lugar, atividades de educação, esportes e, principalmente, iniciativas ligadas à produção rural, já que 120 famílias de agricultores moram na região.

São parceiros da Fundação Vale neste projeto o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Prefeitura Municipal de Parauapebas, a Associação dos Produtores Rurais da Área de Proteção Ambiental (Aproapa) e a Associação da Mulheres Filhas da Terra. (Fonte: Assessoria de Imprensa da Vale)
Postado por Waldyr Silva e fotos de Zinho Bento

quinta-feira, 24 de junho de 2010

CÃMARA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS


C O N V I T E

A CÂMARA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS CONVIDA A COMUNIDADE DA ZONA RURAL PARA PARTICIPAR DA SESSÃO ESPECIAL QUE REALIZARÁ NA VILA PALMARES SUL, NO PRÓXIMO DOMINGO, DIA 27 DE JUNHO DE 2010, ÀS 09(NOVE) HORAS, DANDO SEQUENCIA AO PROJETO “CÂMARA ITINERANTE”, O QUAL PRETENDE LEVAR O LEGISLATIVO ÀS DIVERSAS COMUNIDADES TANTO DA ZONA RURAL QUANTO AOS DIVERSOS BAIRROS DE PARAUAPEBAS.

NA OPORTUNIDADE, EM PARCERIA COM A PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS, O ÔNIBUS ODONTOLÓGICO DA SECRETARIA DE SAÚDE, ESTARÁ ATENDENDO A COMUNIDADE.

PRESENTE TAMBÉM AO EVENTO UMA EQUIPE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA QUE EFETUARÁ NOVOS CADASTROS E A ATUALIZAÇÃO DE DADOS DOS CADASTRADOS. PARA TANTO É NECESSÁRIO OS INTERESSADOS COMPARECEREM COM TODOS OS DOCUMENTOS ORIGINAIS, XEROX DA CARTEIRA DE TRABALHO, TÍTULO DE ELEITOR, CPF, IDENTIDADE, CERTIDÃO DE NASCIMENTO DOS FILHOS MENORES DE 18 ANOS, DECLARAÇÃO DE ESCOLARIDADE, COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA, CERTIDÃO DE CASAMENTO E ÚLTIMO CONTRACHEQUE (CASO TRABALHE DE CARTEIRA ASSINADA OU NA PREFEITURA).

PARTICIPE!
SUA PRESENÇA É MUITO IMPORTANTE!

CÂMARA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS: “LEGISLANDO PELA SOBERANIA DO POVO”

VEREADOR ADELSON FERNANDES
PRESIDENTE

terça-feira, 22 de junho de 2010

Agenda do presidente Lula no Pará

Terça-feira (22 de junho)

8h00: Partida para Altamira (PA) - Base Aérea de Brasília (DF)
10h10: Chegada a Altamira - Aeroporto de Altamira
10h20: Entrevista para a Rádio FM Vale do Xingu
11h30: Ato por Belo Monte e pelo desenvolvimento da região do Xingu - Estádio Bandeirão
13h35: Partida para Marabá (PA) - Aeroporto de Altamira
14h30: Chegada a Marabá - Aeroporto de Marabá
15h25: Cerimônia alusiva ao início da terraplanagem da usina siderúrgica Aços Laminados do Pará S/A (Alpa) - Rodovia BR-230, Km 7
17h10: Partida para Brasília - Aeroporto de Marabá
19h10: Chegada a Brasília - Base Aérea de Brasília

JÁ EXISTEM MUITOS CANDIDATOS A DEPUTADOS FEDERAIS E ESTADUAIS AMOFINADOS

Com informações obtidas de várias pessoas que entendem um pouquinho da política partidária de Parauapebas, já dá para sentir que a quantidade de candidatos a deputados federais e estaduais de Parauapebas vai ser muito menor do que todos esperavam.

As convenções partidárias que vão escolher os candidatos a deputados federais e estaduais acontecem até o próximo dia 30 de junho e todos os partidos têm o prazo final de 5 de julho de 2010 para o registro definitivo dos possíveis candidatos.

Como diz um amigo meu: já existem muitos pré-candidatos em Parauapebas AMOFINADOS e com a ARCA CAÍDA, ou seja, tristes e desiludidos com a realidade e os custos de uma campanha eleitoral em 2010 em Parauapebas, quer seja para deputado federal ou estadual.

Presidente Lula e governadora participam da instalação da Alpa em Marabá

Marabá - O presidente Luis Inácio Lula da Silva e a governadora Ana Júlia Carepa serão os anfitriões da cerimônia de instalação da siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa), nesta terça-feira (22), a partir das 14 horas, na rodovia BR-230 (Transamazônica), em Marabá, região de Carajás. O evento também vai contar com a presença dos ministros Márcio Zimmermann (Minas e Energia); Guilherme Cassel (Desenvolvimento Agrário) e Farnklin Martins (Comunicação Social), além do presidente da Vale S.A, Roger Agnalli. Caravanas políticas e de movimentos sociais de municípios próximos a Marabá também devem participar da festa.

A siderúrgica Aços Laminados do Pará vai dar início ao processo de verticalização do minério de ferro de Carajás, a partir da produção inicial de 700 mil toneladas de aço para o mercado interno brasileiro. O investimento da Alpa soma R$ 5,2 bilhões em obras e prestação de serviços. O diretor-presidente do empreendimento, José Carlos Gomes, garantiu que, até o final deste ano, os serviços de terraplanagem e drenagem da área física da siderúrgica já devem estar concluídos, gerando 18 mil empregos diretos na região de Carajás.

Antecipando a visita do presidente Lula e da governadora Ana Júlia, o secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Maurílio Monteiro, conversou com a imprensa de Marabá, juntamente com o diretor-presidente da Alpa, José Carlos Gomes, e o engenheiro da Eletronorte Hélio Costa, na manhã desta segunda-feira (21). Durante a conversa, o secretário disse que o momento é de alegria pelo resultado prático de uma ação conjunta dos governos estadual e federal, que optaram pela construção da Alpa em Marabá e não no município de Barcarena, que a princípio seria mais viável.

De acordo com o secretário, a união de forças garantiu a construção de uma gigantesca infraestrutura, que passa pela conclusão das obras das eclusas de Tucuruí, da hidrovia Araguaia-Tocantins, desvio na rodovia BR-230 (Transamazônica) na área urbana de Marabá, construção de um porto público, revitalização do distrito industrial, construção de ferrovia, investimentos na formação de mão-de-obra local e ainda a negociação para aumentar a produção educacional e tecnológica na região.

Para o secretário, o destaque maior dos investimentos é a chamada verticalização da cadeia do minério de ferro, que vai mudar o perfil sócio-econômico do Estado do Pará, saindo da prática de exportador de matéria-prima para se projetar no mercado de exportadores brasileiros com produtos manufaturados no próprio solo paraense.

Outro fator importante destacado pelo secretário Maurílio Monteiro foi a política de incentivos fiscais que o Estado do Pará adotou para propiciar mais segurança às empresas interessadas em investir no Estado. A Vale S.A, gigante internacional dos mercados de minério de ferro e aço, se decidiu pelo empreendimento e tornou-se parceria do governo do Estado desde 2007, quando iniciaram as negociações para instalação da siderúrgica.

A licença de instalação, segunda emitida pelo governo do Estado depois da licença ambiental, vai dar início às obras de terraplanagem e de drenagem. A previsão da Vale S.A é que, até 2014, a siderúrgica esteja operando com potencial de produção de 700 mil toneladas de aço para o marcado interno, num convênio já preestabelecido com a empresa Aços Cearense. Segundo José Carlos Gomes, diretor-presidente da Alpa, a movimentação em torno da obra já iniciou em Marabá.

Duas empresas de engenharia, que já atuam com a Vale no município de Paragominas, estão com representantes na cidade. O recrutamento para mão-de-obra do canteiro que será aberto na rodovia Transamazônia será feito por meio Serviço Nacional de Emprego (Sine), conforme prevê o cronograma do projeto de formação dos futuros trabalhadores, que passaram pelos diversos cursos profissionalizantes realizados pelo Senai e Obra Kolping do Brasil.

Nesta fase inicial da obra, as empresas terceirizadas da Vale devem ofertar, pelo menos, 18 mil vagas para atividades como pedreiro, carpinteiro, ferreiro-armador, mecânicos e operadores de máquinas pesados. Na área de prestação de serviços, as empresas terão disponíveis camareiras, cozinheiros, atendentes e técnicos da área administrativa, que participaram dos cursos e treinamentos ofertados pelo projeto da Alpa.

Para as fases seguintes da construção da siderúrgica, o secretário Maurílio Monteiro disse que outras 5.319 mil pessoas deverão ser empregadas em escalas de rendimento escolar, ou seja, 264 vagas para nível superior; 707 para o nível médio, 3.528 para o nível operacional e 820 nas mais diversas áreas de atuação profissional. "Isso é um salto sem precedentes na história do Pará", disse o secretário, que ainda aproveitou a entrevista para convidar a sociedade de Marabá para participar da festa com o presidente Lula. "Teremos um dia alegre e histórico para esta cidade, que vai completar centenário em grande estilo", completou.

Gusa - A siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa) também será o diferencial na vocação mineral de Marabá. A cidade ainda mantém um mercado forte das usinas de ferro-gusa instaladas na área do distrito industrial do município há mais de dez anos. Algumas dessas empresas estariam ameaçadas de fechamento em função da oscilação de preço do mercado internacional.

Sobre o assunto, o secretário Maurílio Monteiro disse que os empresários precisam planejar suas ações de olho na agregação de valor do produto. Como exemplo, ele citou a Sinobrás, que saltou do mercado guseiro para a produção de aço, aproveitando a política de incentivo fiscal ofertada pelo governo em compra de equipamentos e importação de maquinário pesado.

Para os empresários, o secretário disse ainda que existem linhas de crédito por meio de um programa especial do governo federal, no qual são oferecidos recursos com juros de até 4,5% ao ano. "O governo está fazendo sua parte, inclusive revitalizando o distrito industrial, mas é necessário que o mercado das guseiras, por ser da área privada, inove e invista em tecnologia para agregar mais valor ao produto, além de tentar diversificar a produção para não ser atingido pela oscilação de preço do mercado estrangeiro", explicou. (Secom)

Lula e governadora participam de ato pelo desenvolvimento sustentável

O presidente do Consórcio Belo Monte, Francisco de Assis entregou carta ao presidente Lula manifestando apoio à construção da hidrelétrica

O presidente Lula e a governadora Ana Júlia Carepa serão as principais lideranças do ato público em favor do desenvolvimento sustentável na região do Xingu, na próxima terça-feira, 22, às 10 horas, no Estádio Bandeirão, em Altamira, município-pólo da região, com a participação de cerca de 20 mil pessoas. Ministros, secretários de Estado, prefeitos, lideranças comunitárias, entidades de classe e a população terão a oportunidade de ouvir e se manifestar sobre o Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável (PDRS) do Xingu, a Usina Hidrelétrica (UHE) Belo Monte, o asfaltamento da Transamazônica (BR-230) e da Santarém-Cuiabá (BR-163), o Programa Luz para Todos e questões que envolvem a regularização fundiária e ambiental.

O Consórcio Belo Monte, que congrega os 10 municípios da região do Xingu e o município de Gurupá (região do Marajó), é o responsável pela manifestação. "A sociedade local quer agradecer ao presidente da República pela determinação de resgatar obras que estavam há mais de 30 anos paradas, como o asfaltamento da Transamazônica, e também a importância da implantação da hidrelétrica", assegura Francisco de Assis dos Santos Souza, prefeito de Anapu e presidente do Consórcio, conhecido como Chiquinho.

Na opinião do presidente do Consórcio Belo Monte, a concretização do projeto também só está acontecendo pela iniciativa do Governo do Estado, já que a governadora se manifestou favorável, desde que sejam respeitados todos os pontos previstos pelo PDRS do Xingu. O momento, segundo Chiquinho, também será de agradecimento ao governo estadual pelos investimentos feitos na região, como os incentivos à agricultura familiar e à infraestrutura, como o kit "Faz Estrada", por meio do qual patrulhas mecanizadas estão sendo entregues em todo o Estado para promover melhorias nas estradas e vicinais.

"O ato é positivo e mostrará que o que a mídia tem mostrado é o contrário da realidade, o que faz parecer que aqui somos todos contra. Este projeto levará de fato ao desenvolvimento sustentável a região, o Pará e o País", explica o presidente do Consórcio, lembrando que também participarão do ato representantes de municípios vizinhos, como Jacareacanga, Novo Progresso e Rurópolis.

"A maioria é a favor, eu diria mais de 75% da população", observa Manoelito Freitas Rodrigues, que trabalha no ramo do comércio varejista e faz parte da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Altamira (Aciapa), do Clube dos Diretores Lojistas (CDL) e do Fórum Regional de Desenvolvimento Econômico e Socioambiental da Transamazônica e Xingu (Fort Xingu) - que congrega mais de 170 entidades da sociedade civil da região e tem debatido formas de desenvolvimento regional sustentável a partir da instalação da UHE Belo Monte.

Na opinião do presidente do Conselho de Bairros e Entidades do Município de Altamira (Conbemat), Dilermano Luiz Zortéa, a presença do presidente Lula no ato, com a "credibilidade e aceitação que ele tem", servirá para esclarecer melhor a população sobre todas estas questões. "Há uma parcela da população que ainda não entendeu bem como se dará essa compensação e que acaba se deixando levar por alguns movimentos, como os religiosos, contrários ao desenvolvimento sustentável da região", analisa Zortéa. Ele conta que realiza este trabalho comunitário há mais de 20 anos e há oito está à frente do Conbemat, desde a fundação do conselho, que reúne representantes dos 20 bairros de Altamira.

Segundo a empresária Edina Regina Campiori Loraschi, que faz parte da Aciapa e do Sindicato do Comércio da Transamazônica, os investimentos mostram uma "luz no fim do túnel". "Somos geradores de emprego e renda, mas em torno disso há toda uma cadeia que envolve infraestrutura e que, com o caos da Transamazônica, por exemplo, acaba encarecendo o produto final. Com isso, o consumidor é quem sofre com o aumento do valor da mercadoria", diz ela, exemplificando que o frete de São Paulo para Belém acaba saindo mais barato que o de Belém para Altamira, sendo que na época do inverno as empresas encarecem o valor do frete ou mesmo se negam a fazer o serviço.

Dentro do projeto de implantação da hidrelétrica, explica Chiquinho, existe o plano de mitigação dos possíveis danos ambientais e sociais gerados pelo empreendimento. O projeto favorece os moradores dos 11 municípios que compõem o Consórcio Belo Monte. Altamira, Vitória do Xingu, Brasil Novo, Anapu e Senador José Porfírio são os municípios atingidos diretamente, e Pacajá, Medicilândia, Uruará, Placas, Gurupá e Porto de Moz os atingidos indiretamente pela construção da hidrelétrica. Os investimentos totais do projeto de compensação da UHE Belo Monte são de R$ 3,3 bilhões.

As propostas contidas no PDRS do Xingu contemplam investimentos em diversas áreas e são resultado das lutas de vários segmentos da sociedade. A concretização do Plano foi possível a partir do empenho do presidente do Consórcio, em parceria com o Governo do Estado, em torno de objetivos comuns, que primam pelo desenvolvimento sustentável da região: a inclusão no edital de licitação da construção da UHE Belo Monte e a obrigatoriedade, por parte do consórcio vencedor, em investir R$ 500 milhões exclusivamente no Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu.
(Luciane Fiuza - Secom)

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Prefeitura lança programa Viva Vôlei



A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), lançou no último sábado (19), no ginásio esportivo do bairro Beira Rio, o programa Viva Vôlei, numa parceria com a Confederação Brasileira de Voleibol e apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O lançamento do programa contou com a participação do secretário municipal de Esporte e Lazer, Anderson Marcos Moratorio; de professores de educação física, desportistas, alunos e autoridades.

À frente do projeto em Parauapebas, Anderson Moratorio explicou que o município oferece 120 vagas para crianças e adolescentes de ambos os sexos na faixa etária de 7 a 14 anos, cujo período de inscrição já se encontra à disposição da comunidade, até o preenchimento de todas as vagas.

Segundo ainda o secretário, os treinamentos dos jovens inscritos ocorrem no ginásio poliesportivo nas segundas, quartas e sextas-feiras. Os instrutores do programa receberam treinamentos de professores de educação física da Confederação Brasileira de Voleibol.

“Nesse projeto, utilizamos a prática esportiva não só voltada para ao resultado, a performance, a seletividade. Oferecemos a oportunidade de escolha, de criação e de expressão durante as atividades”, destaca Anderson Moratorio.

O titular da Semel explica também que o processo de desenvolvimento do Viva Vôlei foi pautado na realização das ações de forma lúdica com atividades recreativas.

“Assim, acreditamos que o esporte será inserido na vida da criança de forma prazerosa, e contribuirá na melhoria da qualidade de vida com conceitos e valores que promovem a inclusão social”.

O programa consiste em temas que irão abordar a aprendizagem motora, minivôlei, fundamentos e técnicas, planejamento, impacto social e atividades recreativas.

O Viva Vôlei é um projeto de iniciação ao voleibol que visa aproximar cada vez mais as crianças de seus pais, diminuir a evasão escolar e afastar os jovens das drogas e da ociosidade. Para isso, os professores instrutores são peças fundamentais nesse processo.

Segundo a Confederação Brasileira de Voleibol, o Viva Vôlei foi criado para satisfazer as necessidades de diversão, movimento e integração das crianças brasileiras, visando ampliar, da esfera esportiva à social, os princípios fundamentais do esporte, através da contribuição no desenvolvimento integral e na construção de valores éticos e morais de seus praticantes.

(Texto: Waldyr Silva; fotos: Helder Messiahs)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Entrega de 851 equipamentos beneficia agricultura familiar em 58 municípios

Na próxima segunda-feira (21), o governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), realizará a cerimônia oficial de entrega de 851 equipamentos, entre patrulhas mecanizadas, patrulhas e implementos agrícolas, a 58 Prefeituras do interior. A ação integra o programa Campo Cidadão, desenvolvido pela Sagri, de incentivo à agricultura familiar, e visa garantir a produtores rurais mecanização e melhores condições de escoamento da produção, com a recuperação de estradas vicinais.

Entre os equipamentos que serão entregues às prefeituras estão tratores dos modelos 75CV e 100CV, motoniveladoras (já entregues), roçadeiras, carretas e grades aradoras e niveladoras. Os equipamentos foram adquiridos com recursos de emenda parlamentar, apresentada pela bancada federal do Estado. O valor total do projeto é de R$ 27 milhões, sendo 10% de contrapartida estadual.

Segundo o gerente de produção vegetal da Sagri, Marcelo Alves, esta é uma das maiores ações já realizadas no Estado em termos de repasse de equipamentos agrícolas. "É importante para o desenvolvimento do setor agropecuário, no sentido de minimizar o impacto sobre o meio ambiente, diminuindo derrubadas e queimadas, e ainda melhorando as vicinais", ressaltou.

A cerimônia começará às 17h, na Unidade Agropecuária (Uagro) de Ananindeua. Além da presença da governadora Ana Júlia Carepa e do secretário de Estado de Agricultura, Cássio Pereira, participarão 20 deputados federais, prefeitos dos municípios contemplados e representantes de associações de agricultores.

Os municípios contemplados serão Abaetetuba, Abel Figueiredo, Acará, Alenquer, Altamira, Anapu, Augusto Corrêa, Baião, Barcarena, Bom Jesus do Tocantins, Bragança, Brejo Grande do Araguaia, Bujaru, Cachoeira do Arari, Cametá, Capanema, Conceição do Araguaia, Curionópolis, Curuçá, Dom Eliseu, Faro, Floresta do Araguaia, Goianésia do Pará, Igarapé-Miri, Irituia, Itaituba, Itupiranga, Marabá, Marituba, Medicilândia, Monte Alegre, Nova Esperança do Piriá, Nova Timboteua, Novo Progresso, Oeiras do Pará, Ourilândia do Norte, Pacajá, Palestina do Pará, Paragominas, Parauapebas, Piçarra, Prainha, Primavera, Quatipuru, Rio Maria, Rondon do Pará, Salinópolis, Salvaterra, Santa Maria do Pará, São Domingos do Araguaia, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, São João de Pirabas, São João do Araguaia, Ulianópolis, Uruará, Viseu e Vitória do Xingu. A previsão é de que a entrega seja concluída até o mês de setembro.

(Ascom/Sagri)

Pedido para sair do PMDB

Lista de 66 pessoas que pediram para desfiliar-se do PMDB de Parauapebas, mas a presidência do partido até agora não deferiu os pedidos. Clique na lista maior para ampliá-la.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

ESTACON ENGENHARIA S.A

/>DIÁRIO OFICIAL Nº. 31689 de 17/06/2010

PARTICULAR

ESTACON ENGENHARIA S.A

Número de Publicação: 118739

ESTACON ENGENHARIA S.A

CGC/MF N° 04.946.406/0001-12 - NIRE Nº 1530001006-3
ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO
São convocados os senhores acionistas a se reunirem em Assembléia Geral Extraordinária, que se realizará no dia 30 de junho de 2010, às 09 (nove) horas, na sede social da empresa, na Rodovia Augusto Montenegro, 4.400, nesta capital, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: a) alienação de ações da sociedade frente à Citropar Cítricos do Pará S.A.; b) reforma do Estatuto Social da empresa, artigos 1º (tipo societário e transformação), 18º (composição da diretoria), 19º (forma de investidura no cargo de diretor) e 23º (assunção de obrigações pela sociedade), consolidando-se estas e as demais alterações estatutárias anteriores; c) o que ocorrer.

Belém (PA), 17 de junho de 2010

LUTFALA DE CASTRO BITAR
Presidente do Conselho de Administração

(Publicado no IOEPA)

Vale planeja explorar minério na Libéria

Londres - A mineradora Vale está estudando explorar minério de ferro no país e avaliando outros projetos específicos na região ligados ao setor de infra-estrutura. O presidente da Comissão Nacional de Investimento da Libéria, Richard Tolbert, disse que a Libéria está "extremamente contente de que a Vale também está agora procurando por minérios de ferro e outras possibilidades (no país), como um resultado da bem-sucedida visita da presidente Ellen Johnson Sirleaf ao Brasil".

A Vale planeja investir mais de US$ 5 bilhões em sua mina de minério de ferro em Simandou, na Guiné, país vizinho da Libéria. A companhia adquiriu uma participação majoritária na mina em abril, depois de pagar US$ 2,5 bilhões por uma fatia de 51% na BSG Resources.

Tolbert disse também que o governo da Libéria está próximo de finalizar dois acordos para o desenvolvimento de operações de minério de ferro. Depois de finalizados e aprovados pelo poder legislativo, a Libéria terá negociado cinco acordos para operações de minério de ferro desde 2006, equivalentes a mais de US$ 10 bilhões durante a vida das minas.

Outras negociações
Entretanto, o presidente da comissão não especificou com quais empresas o governo está negociando esses dois acordos. Ele só disse que outras empresas de minério de ferro que estão investindo na Libéria são a African Aura Mining Inc., que tem um acordo de joint venture com a russa Severstal Resources, e a companhia israelense Elenilto Minerals & Mining Ltda.

Tolbert afirmou que os acordos com a BHP Billiton PLC para o desenvolvimento de operações de minério de ferro na Libéria valem no mínimo entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões e oferecem um retorno elevado, mas competitivo, ao governo. O acordo permitirá uma taxa de impostos efetivo máxima de 30% e taxas de royalties entre 3% e 5%, segundo ele. No domingo, a BHP havia informado que assinou um acordo de 25 anos com a Libéria, estabelecendo parâmetros legais e fiscais para explorar e extrair quatro grandes concessões de minério de ferro no país.

O acordo da BHP com a Libéria tem uma carga de impostos e royalties menor do que as taxas que a empresa teria de pagar na Austrália se o governo australiano conseguir aprovar um aumento nos impostos que incidem sobre os lucros corporativos das empresas do setor de matérias-primas. O primeiro-ministro da Austrália, Kevin Rudd, propôs um imposto de 40% sobre lucros que excederem uma taxa de retorno semelhante aos bônus de longo prazo do governo, de cerca de 6%.

Segundo Tolbert, a taxa máxima de imposto corporativo na Libéria é de 25%, embora possa ser elevada para 30% para a indústria de mineração. No acordo da BHP, algumas cláusulas permitem que a empresa seja taxada em mais de 25%, acrescentou. (Monitor Mercantil)

MPF atende Ana Júlia e readequa prazos para exigências ambientais à pecuária

A pecuária do Pará terá até novembro deste ano para adequar-se aos compromissos previstos no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado em julho do ano passado com o Ministério Público Federal (MPF). O pedido se refere particularmente às exigências relacionadas ao Cadastro Ambiental Rural e Licenciamento Ambiental Rural (LAR). A decisão foi anunciada nesta quinta-feira (17), pela governadora Ana Júlia Carepa, que formalizou o pedido ao MPF, argumentando a necessidade de tratamento isonômico com outras unidades da Federação, como o Mato Grosso, por exemplo, que recebeu do MPF prazo até novembro para atender as exigências do TAC.

O documento assinado pela governadora Ana Júlia foi entregue ao MPF nesta quinta, durante reunião com a participação dos secretários Aníbal Picanço, do Meio Ambiente; de Agricultura, Cássio Pereira; de governo, Edilson Rodrigues de Sousa; e do presidente do Iterpa José Benatti. Eles se avistaram com os procuradores Alan Rogério Mansur Silva e Daniel César Azeredo Avelino. Em um anexo da solicitação, o Governo listou 17 políticas públicas implementadas a partir de 2007 para assegurar a sustentabilidade da produção nos cerca de 111 mil estabelecimentos agropecuários, 90 mil dos quais de pequenos e médios produtores. A pecuária movimenta mais de R$ 5 bilhões por ano no Pará.

"Essa mudança de prazo é um grande benefício, porque vamos melhorar o TAC e teremos o mesmo tratamento dado ao Estado do Mato Grosso", comemorou a governadora. Outro acordo importante feito com o MPF foi a garantia de que as pessoas multadas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Produtos Naturais Renováveis (Ibama) terão a multa convertida, a partir do momento que se vincularem ao Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Para facilitar o acesso ao Cadastro, o governo criou um parceria entre o NavegaPará e a Federação da Agricultura, para que o sistema seja instalado e conectado a vários sindicatos rurais.

O presidente da Associação Brasileira de Exportação de Gado, Daniel Freire, classificou a readequação do prazo conquistada pelo governo junto ao MPF como "uma notícia maravilhosa", porque o setor estava preocupado, diante de tudo que tem sido feito para o desenvolvimento do agronegócio no Estado.

Justiça - "Seria uma injustiça com o Pará se não houvesse essa adequação. Houve um avanço, porque o prazo que se vencia em 30 dias foi prorrogado para novembro. Nada mais do que justo e é muito salutar à agropecuária do Estado", completa Daniel.

Ao solicitar a prorrogação do prazo, a governadora citou como exemplo do esforço do governo para garantir sustentabilidade à agropecuária o cumprimento de oito dos nove compromissos da cláusula de medidas gerais determinadas no compromisso firmado entre o o Governo e o MPF, bem como o pioneirismo do Estado na implantação da Guia de Transporte Animal Eletrônica (GTA), que já cadastrou e georreferenciou mais de 95 mil das 111.069 propriedades do Pará.

"Lembramos aqui o compromisso assumido pelo MPF há um ano de desencadear, em 60 dias, em todas as regiões do País, as mesmas justas cobranças que se faz à pecuária do Pará. Só agora o MPF iniciou o processo. Este fato apenas demonstra que nem sempre é possível sanar de forma imediata situações que hoje são ilegais, mas que tiveram amplo incentivo oficial décadas atrás. E para um Estado no qual a agropecuária tem um papel fundamental na balança comercial, o estigma resulta sempre em prejuízos econômicos e custos sociais", pontuou a governadora.

Aftosa - Técnicos do Ministério da Agricultura chegam a Belém no dia 28 deste mês, para avaliar a eficiência da cobertura vacinal do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa no Estado, implementado pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará). A expectativa é de que, após essa avaliação, o Estado possa mudar as classificações dessa doença, passando de área de alto risco para médio risco.

Atualmente, as regiões sul e sudeste paraense pertencem à área 1, classificada livre da febre aftosa com a vacinação; a área 2 é composta pelos municípios situados no nordeste do Estado e encontra-se no nível médio de risco; e a área 3, envolve os municípios do Arquipélago do Marajó, Baixo e Médio Amazonas, que estão ligadas pelas regionais da Adepará de Santarém, Oriximiná, Almerim, Breves e Soure, correspondendo a um total de 32 municípios.

Em junho de 2004, ocorreu o registro de febre aftosa no município de Monte Alegre, quando foram sacrificados 160 animais e o foco foi saneado. A partir daí, iniciou-se um processo de estruturação na área 3, ocasião em que foram abertos escritórios de atendimento, com a lotação de médicos veterinários e outros servidores nas Unidades de Sanidade Agropecuária (Ulsas). (Secom)

Banco é condenado a pagar R$ 500 mil por dano moral coletivo

A Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve sentença do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (MG), em Ação Civil Pública que havia condenado o Banco Santander Banespa S/A ao pagamento de R$ 500 mil por dano moral coletivo. No caso analisado, ficou comprovado para o Tribunal Regional que o banco, em sua agência de Juiz de Fora-MG, por um longo período submeteu seus empregados a um ambiente nocivo, descumprindo normas de conduta trabalhista, colocando em risco a saúde dos empregados, além de não implementar corretamente um programa de saúde médico e ocupacional, submetendo-os a jornada de trabalho excessiva sem pagamento de horas extras. Diante dessa situação, o TRT, ao analisar recurso do banco, manteve o valor da condenação, arbitrado pela Vara do Trabalho.

A empresa, inconformada com a decisão, recorreu ao TST. Entre outros argumentos, sustentou que o dano moral está relacionado “a noção de dor, de sofrimento, sentimento incompatível com a coletividade” não sendo possível a condenação por dano moral coletivo. E ainda: que o juiz, ao arbitrar o valor da sentença, levou em conta os resultados econômicos obtidos pelo banco em todo país – e não o número de funcionários da agência, no caso, 200.

Para a Juíza Convocada Maria Doralice Novaes, relatora da matéria na Sétima Turma, o Regional “pautou-se pelo princípio da razoabilidade para manter a decisão de primeiro grau, tendo considerado como parâmetros o porte social e econômico da empresa, bem como a gravidade e a extensão do dano sistematicamente sofrido pelos seus empregados e o caráter pedagógico da penalidade”. Quanto ao valor da indenização, a relatora entende ser “justo e adequado”, diante da gravidade dos fatos.

Territorialidade
Outro ponto questionado no recurso pelo banco foi quanto à limitação territorial dos efeitos da sentença. O Tribunal Regional havia entendido que os efeitos da decisão deveriam ser estendidos aos estabelecimentos bancários de todo território nacional, pois o dano moral coletivo teria natureza social. A relatora entendeu que, nesse aspecto, a sentença contrariou o disposto na Orientação Jurisprudencial 130 da SDI-2 do TST, que só confere amplitude nacional aos efeitos da coisa julgada à ação civil pública ajuizada na Capital Federal. Diante disso, a Sétima Turma, por unanimidade, reformou a sentença e determinou que os efeitos da decisão deveriam limitar-se à jurisdição da Vara do Trabalho em que ajuizada a ação civil pública no caso Juiz de Fora- MG. (RR-32500-65.2006.5.03.0143) (Dirceu Arcoverde/TST)

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Raul Gil diz que guarda mágoa do sertanejo Edson

(Foto por Julia Chequer/R7)
Emissora vai manter quadros tradicionais do programa de Raul Gil

Raul Gil afirmou que tem mágoa do cantor Edson, que compunha a extinta dupla sertaneja Edson & Hudson. A declaração foi dada durante o almoço com a imprensa para divulgar a volta do Programa Raul Gil ao SBT. A atração estreia na emissora de Silvio Santos no dia 26 deste mês, sempre aos sábados, das 14h15 às 19h.

O R7 perguntou a Raul, conhecido por lançar talentos na área musical, se ele não fica magoado com quem alcança o sucesso, mas nunca mais retorna à sua atração. O apresentador foi bastante franco na resposta.

- É claro que a gente fica com mágoa [de quem não volta a seu programa]. Você vê o Edson & Hudson por exemplo. No começo, eles moravam na minha casa. Outro dia, vi o Edson no programa da Ana Hickmann, e ele fez a relação de pessoas de quem era fã. Ele botou até o Pelé, mas nem citou o Raul Gil. Bicho, você fica magoado. Estou falando isso abertamente, porque vou falar com ele na hora em que encontrá-lo por aí.

Já da menina Maisa Silva, revelada aos três anos em seu programa e que se bandeou para o SBT, Raul disse que não guarda mágoa.

- A Maisa ganhava R$ 2.000 comigo e o Silvio [Santos] ofereceu R$ 15 mil. Eu falei para ela: pode ir. Ela morava em São José dos Campos; hoje, mora em Alphaville [condomínio de luxo na Grande São Paulo].

O apresentador afirmou que não se importaria em receber a pequena em sua atração. Mas aproveitou para dar uma cutucada.

- A Maisa já está crescendo... Ela está com oito para nove anos. Vamos buscar novos talentos.

Raul Gil assinou contrato de um ano com o SBT, dividindo igualmente os custos e os lucros de seu programa com Silvio Santos, num formato que disse acreditar “ser o futuro da TV” – o apresentador Ratinho tem contrato similar.

- Não adianta o apresentador ganhar R$ 3 milhões e a emissora só faturar R$ 2 milhões. Se eu der lucro, vamos lucrar juntos. Se eu der prejuízo, vamos ter prejuízo juntos. Acho que um contrato como esse faz a empresa e o artista se dedicarem igualmente.

Apesar de manter amizade com Silvio Santos desde 1961, foi o cabeleireiro Jassa, que cuida da cabeça do dono do SBT, quem intermediou a volta de Raul para a emissora onde já trabalhou entre 1981 e 1985. Nessa época, Raul lançou nomes do rock nacional como Barão Vermelho, Ultraje a Rigor, Lulu Santos e Titãs. Essa última banda estará em sua volta ao SBT, no quadro Homenagem ao Artista.

- O Titãs sempre reconheceu que começou comigo. O Lulu Santos pisou na bola uma época, mas depois veio ao meu programa e me pediu perdão de joelhos no palco. Eu disse para ele parar com aquilo, porque quem perdoa é Deus. Hoje somos amigos de novo.
O veterano na TV elogiou seus concorrentes Rodrigo Faro, a quem chamou de “o novo talento da TV”, e Luciano Huck. Ele também afirmou que a mudança da Band para o SBT pode ajudar a crescer a audiência de sua atração, por estar no canal 4 em São Paulo, próximo ao canal 5 (Globo) e ao 7 (Record), as duas maiores audiências do país.

Calouros continuam estrelas principais
Raul vai continuar investindo em seus calouros – que já venderam R$ 5 milhões de discos –, “mas sem humilhar ninguém”.

- Fui calouro também e tomei 17 gongadas. Não gosto de quem humilha alguém que está querendo uma chance na TV.

Desta vez, os calouros são mais jovens ainda, com crianças até 11 anos no quadro Eu e as Crianças e adolescentes até 18 no Jovens Talentos. Para tentar rejuvenescer, Raul vai deixar a gravata de lado e usar blazer com jeans. Os jurados Marly Marley e José Messias também estão fora do palco. O apresentador disse que criará uma função para os dois no programa, mas ainda não sabe qual.

O quadro tradicional Para Quem Você Tira o Chapéu, criado por José Messias, também continua. O quadro do banquinho foi deixado de escanteio. Na opinião do diretor Raulzinho, filho de Raul, “porque a música brasileira não vive um bom momento, com muitas estrelas que possibilitem a realização do quadro”.

Raul diz que não brigou na Band
Sobre a saída da Band, Raul afirmou que foi “um acordo de cavalheiros”. Mas disse que a emissora do Morumbi dava mais atenção ao esporte que a seu programa, por isso resolveu ir para o SBT, “uma emissora que prioriza a linha de shows e os animadores de auditório”. Questionado se brigou com o diretor artístico da Band, Hélio Vargas, Raul disse que ajudou o moço a conseguir emprego ao indicá-lo para Johnny Saad [dono da Band] e que considera Vargas “um excelente profissional”. (R7)

Celpa informa que investirá R$ 2 bi para ampliar rede de energia no Pará

Problemas na transmissão e distribuição de energia elétrica no Pará foram discutidos pela governadora Ana Júlia Carepa nesta quarta-feira (16) com a presidente do Grupo Rede, Carmen Campos, e com o diretor da Eletrobras, Valter Cardeal. Na pauta, os investimentos do Grupo Rede para o Estado, estimados em R$ 2 bilhões, que integram o Plano de Aceleração do Crescimento do Pará (PAC-PA).

O Grupo Rede apresentou os investimentos na ampliação da rede de distribuição de energia elétrica. Segundo Carmen Campos, o problema no fornecimento de energia elétrica no Pará se deve às grandes distâncias e ao aumento do número de consumidores. Durante o processo de privatização da antiga Celpa, disse ela, não se levou em conta a necessidade de ampliação da rede de energia num Estado como o Pará, de dimensões continentais e localizado numa fronteira de desenvolvimento.

O Grupo Rede pretende ampliar os investimentos no Marajó (com a construção do linhão), na Calha Norte e no entorno do reservatório da Hidrelétrica de Belo Monte. Além disso, o grupo pretende ampliar a rede básica, construir subestações em diversos municípios e melhorar o fornecimento sem aumentar a tarifa.

Para estes investimentos, o Grupo Rede já captou R$ 600 milhões no mercado financeiro, dos quais destinará R$ 530 milhões somente para o Pará. Os demais investimentos serão custeados com recursos da Eletrobras, que detêm 40% das ações do Grupo Rede.

A governadora pediu aos executivos do Grupo Rede que apresentem à sociedade os investimentos previstos para o Estado, além de esclarecer as metas e os prazos para alcançá-las. Ela propôs marcar uma data, na primeira semana de julho, para a realização de uma audiência pública. (Secom)

Programação do Cafofo Rock Bar na Copa 2010‏

O local e o lugar onde se encontra fazendo um grande sucesso nesta Copa do Mundo de 2010 - é sem dúvida alguma no "Cafofo Rock Bar".

Telão, promoção "Pra completar a caixinha", e Música Ao Vivo são coisas que só o Cafofo faz pra você.

Parauapebas sedia encontro de meio ambiente da região de integração de Carajás

Nos próximos dias 19 e 20, o município de Parauapebas vai sediar o Encontro de Meio Ambiente da Região de Integração de Carajás. O evento, que reunirá 12 municípios da região, será realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), em parceria com a Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA-PA) e o Centro de Educação Ambiental de Parauapebas (Ceap).

Voltado para a valorização da cidadania ambiental, o encontro, cujo tema é “As mudanças socioambientais e a biodiversidade Amazônica”, visa estabelecer diálogo entre os participantes, a fim de aglutinar esforços e firmar parcerias com o objetivo de garantir a construção de ações estruturantes de fortalecimento e enraizamento da educação ambiental na região de integração de Carajás, bem como promover a consciência sobre a importância dos esforços já empreendidos pelo poder público, instituições de ensino e pesquisa públicas e privadas, sociedade civil organizada e comunidades para salvaguardar a biodiversidade amazônica.
Participarão do evento representantes das secretarias estadual e municipal de Meio Ambiente, Ceap, Emater, Sagri, Uepa, UFPA e outros.

Programação
No sábado (19), a partir das 8 horas da manhã, no auditório da Valer (localizado ao lado da portaria da acesso à Flona), haverá mesa redonda com a temática “Perspectivas para o desenvolvimento sustentável do Estado do Pará”, coordenada pela Secretaria de Estado de Projetos Estratégicos e Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

A partir das 14 horas, haverá palestras referentes às políticas ambientais da região de Carajás, licenciamento florestal no Pará e o instrumento da outorga de direito de uso dos recursos hídricos, ministradas pela Sema/Getaf/Direh/Ures 3.

No dia 20 (domingo), os participantes do evento irão fazer uma visita à Floresta Nacional de Carajás, orientada pelo Centro de Educação Ambiental de Parauapebas.

(Texto: Beatriz Sales)

Coutinho visita obras das novas estações de tratamento de água no bairro Liberdade II



Reservatório com capacidade para 2,5 milhões de litros de água tratada. (Click nas fotos acima para ampliar)

José das Dores Couto (Coutinho), atual titular da Secretaria Municipal de Obras (Semob) da prefeitura de Parauapebas, acompanhado de Edvando Cabral, gestor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), esteve visitando na tarde desta quarta-feira (16) o andamento das obras da nova estação compacta de captação e tratamento de água que está sendo construída no alto de um morro localizado no bairro Liberdade II, nas proximidades da escola Elisaldo Ribeiro.

Coutinho acompanhou de perto o andamento e qualidade das obras que estão sendo executadas pela empresa Premium Engenharia. Na oportunidade, o Secretário de Obras foi recebido pelo engenheiro responsável pela obra, o senhor Vinícius, que explicou ao Secretário o andamento das obras e os respectivos ambientes que estão sendo construídos.

A nova estação de tratamento de água está orçada em R$ 7 milhões, sendo R$ 2 milhões da Prefeitura Municipal de Parauapebas (PMP) e R$ 5 milhões como contrapartida do Governo do Estado.

A estação do Liberdade II que deve ser inaugurada em julho é composta por bombas de captação de água do rio Parauapebas, 28 filtros cilíndricos (pedregulho e areia), com capacidade para produzir 120 litros de água por segundo; unidade de tratamento químico (cloro e flúor) e reservatório com capacidade de armazenamento para 2,5 milhões de litros de água tratada. O complexo visa atender a população de todo bairro Liberdade II e parte do Liberdade I.

O atual sistema de captação, tratamento e distribuição de água em Parauapebas produz algo em torno de 345 litros de água por segundo, o que equivale a 1.240 m³ por hora. Com a ampliação do novo sistema do Liberdade II, e posteriormente do complexo habitacional que compreende os bairros de Caetanópolis, Morada Nova, Jardim América e outros, a produção de água tratada em Parauapebas passa a ser de 685 metros cúbicos de água por hora.

Para o Secretário Municipal de Obras, José das Dores Couto, as obras das novas estações de tratamento de água têm uma importância muito grande para o município. “Todos nós sabemos do enorme problema da água que o município vem passando, porém o Governo Cidadão em parceria com o Governo do Estado está trabalhando para muito em breve resolvermos definitivamente este problema”, relata Coutinho, afirmando ainda que a Semob em parceria com o Saaep não vem medindo esforços para acabar com os problemas referentes a água em Parauapebas.

Lula - "Não tenho duas caras"

O presidente criticou políticos que se aproximam dos evangélicos apenas em época de eleições e disse que não tem “duas caras.”

“Tem político que tem vergonha de evangélico. Antes das eleições,todo evangélico é bom. Depois das eleições, se puder não recebe porque significa atraso. Comigo não tem essa história.

“Não é possível governar um País desse tamanho com duas caras. Ou você se mostra e faz as coisas do jeito que têm que ser feitas, ou o Brasil não poderia dar certo. E todos nós somos testemunhas de que o Brasil está dando certo”, afirmou.

Recentemente o presidente Lula visitou o Missionário R. R. Soares para pedir apoio da Igreja Internacional da Graça a candidata Dilma Rousseff que nesse período pré-eleição já visitou eventos de diversas religiões diferentes, inclusive evangélicas.

Em entrevista ao Jornal de 25/02/10 0 presidente Lula declarou que:

- "O Crivella foi leal comigo, já apanhou muito por minha causa e eu devo muito a ele"

Nota do Blog: Seria muito oportuno, que todos os evangélicos do Brasil - enviessem este comentário do atual presidente do Brasil Lula (PT)- para todos os amigos, independente de qualquer religião a que façam parte.

(Editado(a) por Sandra de Andrade em 16.6.10 do Blog da Dilma)

Vale e Aquila travam disputa sobre projeto de carvão

Melbourne - A mineradora australiana Aquila Resources disse que está envolvida em uma disputa com a Vale em torno do orçamento proposto para projeto de carvão de coque Eagle Downs, em Queensland, na Austrália. O desentendimento aumenta as tensões entre as duas companhias, que travam uma disputa sobre o preço que a mineradora brasileira Vale deverá pagar para adquirir a participação de 24,5% da Aquila no projeto de carvão Belvedere.

A Aquila afirmou que a Vale propôs que o programa inicial dos trabalhos principais para Eagle Downs seja sujeito à entrega de um estudo de viabilidade e ao comprometimento das empresas parceiras com o desenvolvimento da atividade de mineração. Procurada pela reportagem, a Vale preferiu não comentar o assunto.

A companhia australiana disse que quer um esclarecimento de que o estudo de viabilidade deve detalhar logísticas para porto e ferrovias para o projeto que sejam aceitáveis para os financiadores, mas disse que a Vale contesta a necessidade disso. As informações são da Dow Jones. (Portal Exame)

Camargo Corrêa compra cimenteira em Moçambique

A Camargo Corrêa Cimentos comprou participação majoritária da fabricante de cimentos de Moçambique, a Cinac

A Camargo Corrêa Cimentos comprou participação majoritária da fabricante de cimentos de Moçambique, Cinac - Cimentos de Nacala. Em comunicado divulgado ao mercado, a empresa brasileira informou que celebrou o contrato com o grupo Insitec ontem, para compra de 51% do capital social total da Cinac, com direito a voto.

O Grupo Insitec - conglomerado local que atua em diversas áreas, com destaque para o segmento de construção civil pesada - continuará como acionista, detendo os outros 49% das ações. Com capacidade para produzir 350 mil toneladas de cimento ao ano, a Cinac está sediada na cidade de Nacala, importante região portuária no Oceano Índico.

No comunicado, a Camargo Corrêa Cimentos diz que a aquisição vai permitir o acesso da companhia ao mercado africano, em concordância com sua estratégia de priorizar o crescimento e a internacionalização nos mercados da América Latina e da África. O fechamento da operação está condicionado a determinados eventos, entre eles a obtenção, por parte da empresa brasileira, do estatuto de investidor estrangeiro junto às autoridades da República de Moçambique. (Agência Estado)

Vale conclui permuta obrigatória de notas conversíveis

A mineradora Vale informou hoje (15) ao mercado que as notas obrigatoriamente conversíveis de sua subsidiária integral Vale Capital, séries RIO e RIO P, foram permutadas em American Depositary Shares(ADSs), representando ações ordinárias e ações preferenciais de classe A, respectivamente.

A taxa de conversão, que é a quantidade de ADSs entregues após a permuta de cada nota na data estabelecida, foi de 1,9026 ação ordinária por Série RIO e 2,2351 ações preferenciais por Série RIO P.

Os ADSs, em que as notas de Série RIO foram permutadas, representaram um total de 49.305.205 ações ordinárias, equivalente a 1,5% das ações ordinárias em circulação, e as notas de Série RIO P representaram um total de 26.130.033 ações preferenciais de classe A, equivalente a 1,3% das ações preferenciais em circulação. (Brasil Econômico)

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31688 de 16/06/2010

PARTICULARPREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS

Número de Publicação: 118000

Estado do Pará

GOVERNO MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS

AVISO DE LICITAÇÃO

PREGÃO Nº 9/2010-006SEMOB

O Município de PARAUAPEBAS, através da(o) PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS por intermédio do(a) Pregoeiro(a), torna público que às 11:00 horas do dia 28 de Junho de 2010, fará realizar licitação na modalidade PREGÃO, tipo menor preço, para Aquisição de equipamentos para PABX baseados na Tecnologia de Rede e Voz sobre IP(VOIP), atendendo ao novo Centro Administrativo da Prefeitura Municipal de Parauapebas estado do Pará, de acordo com o que determina a legislação vigente, a realizar-se na sala da Comissão de Licitação da PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS.

O procedimento licitatório obedecerá ao disposto na Lei Federal nº 10.520/2002, Lei Federal nº 8.666 de 21 de junho de 1993, e suas alterações posteriores que lhe foram introduzidas.

O Edital e seus anexos encontram-se à disposição dos interessados na sala da Comissão de Licitação, na RUA F, QUADRA 80, LOTE ESPECIAL - CIDADE NOVA, a partir da publicação deste Aviso, no horário de expediente.

PARAUAPEBAS - PA, 15 de Junho de 2010

ARGENOR SOUSA SILVA
Pregoeiro(a)

Estado do Pará

GOVERNO MUNICIPAL DE PARAUAPEBAS

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

AVISO DE LICITAÇÃO

PREGÃO Nº 9/2010-008SEMAS

O Município de PARAUAPEBAS, através da(o) FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL por intermédio do(a) Pregoeiro(a), torna público que às 09:00 horas do dia 30 de Junho de 2010, fará realizar licitação na modalidade PREGÃO, tipo menor preço, para Aquisição de material elétrico e de construção para serem utilizados em pequenos reparos nos projetos e departamentos atendidos pela SEMAS, neste Município de Parauapebas, estado do Pará., de acordo com o que determina a legislação vigente, a realizar-se na sala da Comissão de Licitação da FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL.

O procedimento licitatório obedecerá ao disposto na Lei Federal nº 10.520/2002, Lei Federal nº 8.666 de 21 de junho de 1993, e suas alterações posteriores que lhe foram introduzidas.

O Edital e seus anexos encontram-se à disposição dos interessados na sala da Comissão de Licitação, na RUA F, QUADRA 80, LOTE ESPECIAL - CIDADE NOVA, a partir da publicação deste Aviso, no horário de expediente.

PARAUAPEBAS - PA, 11 de Junho de 2010

ARGENOR SOUSA SILVA
Pregoeiro(a)

terça-feira, 15 de junho de 2010

QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ

Estou em mãos com uma relaçao de sessenta e seis (66)nomes de eleitores incritos no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) - de Parauapebas - que já assinaram a declaração de desligamento do mencionado partido político e que até a presente data (15) não tiveram o recebimento confirmado pela direção desta agremiação partidária, muita embora tenha sido entregue a aludida relação em três (3) vias a direção do PMDB - como determina a Legislação Eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Afunilando apoios

A campanha pela reeleição de Ana Júlia tem, confirmadíssimo, o apoio, até agora, de doze partidos.

São eles: PT, PP, PR, PRB, PDT, PV, PCdoB, PSB, PHS, PSC, PTC, e PRT.

Ao mesmo tempo, encontram-se bem encaminhadas, negociações para o apoio de mais três: PTN, PRTB e PSDC.

Até agora, os doze partidos representam o envolvimento na reeleição de Ana de 70 prefeitos e 700 vereadores.

Batalhão nada desprezível.

(Postado por Hiroshi Bogéa)

Assembleia aprova por unanimidade projeto de lei do PCCR para o magistério

A Assembléia Legislativa aprovou por unanimidade, nesta terça-feira, 15, o projeto de lei da governadora Ana Júlia Carepa que institui o Plano de Cargo, Carreira e Remuneração (PCCR) dos profissionais da educação básica da rede pública de ensino do Pará. O projeto segue agora à sanção da governadora.

Um acordo entre os 31 deputados presentes garantiu unanimidade de votos, em 1º e 2º turnos e também na redação final. O projeto foi aprovado com todas as emendas acordadas entre o governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do Pará
(Sintepp), intermediado pelos parlamentares.

Para o secretário de planejamento, orçamento e finanças, José Júlio Lima, a aprovação do PCCR é a grande vitória do governo Ana Júlia e mostra o compromisso com a política de valorização da educação no estado. "O PCCR é responsável, democrático e comprometido com a racionalização dos recursos da educação, de forma a garantir as progressões vertical e horizontal das carreiras, além de refletir a preocupação com a gestão da educação, a qualificaçao profissional e o reconhecimento do professor", ressalta o secretário, que participou da elaboração do PCCR, juntamente com os quadros da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

"Esta é uma data histórica. O PCCR é fruto de uma luta antiga dos profissionais da educação. Houve sensibilidade do governo em relação às demandas dos trabalhadores e isso possibilitou que chegássemos a um consenso com a participação dos deputados", comemorou a deputada Bernadete ten Caten, líder do PT na Alepa.

Os trabalhadores da educação lotaram as galerias da Alepa para acompanhar a sessão plenária e, em frente ao Palácio da Cabanagem, o movimento sindical retransmitia o andamento da votação a quem não conseguiu um lugar no interior do prédio. A aprovação do PCCR foi comemorada dentro e fora do plenário. Ao final da votação, alguns deputados discursaram junto aos educadores, na rua.

Projeto - O PCCR prevê a carreira unificada do professor e do especialista com o ingresso do auxiliar em educação e do assistente educacional, mas uma lei a ser elaborada posteriormente vai detalhar as funções dessas duas últimas categorias.
Ainda foram garantidos: a gratificação gradual aos professores AD1 e AD2, de 10% ao ano até chegar a 50%; a gratificação de 100% sobre o vencimento base e
gratificação de escolaridade aos professores do Sistema de Organização Modular de Ensino (Some); a gratificação para especialistas, mestres e doutorados na área de educação; e a hora-atividade em 25% da carga-horária. (Secom)

Agnelli diz que aumento do minério de ferro não influi na inflação e alerta sobre tarifas

O presidente da Vale, Roger Agnelli, em entrevista à imprensa. Foto: AB)

SÃO PAULO - Saído de reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Vale (VALE3, VALE5), Roger Agnelli, refutou avaliações que creditam o avanço da inflação ao aumento do minério de ferro. "Se tiver causando inflação, é mais para fora. Não é aqui", disse o executivo, aludindo ao montante exportado pela mineradora.

Agnelli também demonstrou preocupação com a possibilidade de uma eventual redução da tarifa de importação de aço pelo governo como forma de combater a aceleração da inflação.

"Esses movimentos de impostos ou subindo ou descendo, principalmente na questão de competitividade e principalmente na questão de posicionamento do Brasil no mundo inteiro, podem gerar graves consequências. Isso tem que ser avaliado e analisado com muita cautela", afirmou a jornalistas.

Metodologia
O presidente da maior mineradora brasileira disse acreditar que o problema está na metodologia do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), que estaria dando uma ênfase exagerada ao minério de ferro em seu cálculo. De acordo com Agnelli, o índice considera que todo o minério de ferro produzido pela Vale é vendido no Brasil, enquanto que na realidade isso só ocorre com 10% da produção da companhia.

Vale ressaltar que o indicador referente ao primeiro decêndio de junho, divulgado nesta sexta-feira (11) apontou inflação de 2,21%, após registrar variação positiva de 0,47% no mesmo período de maio, ficando bem acima da expectativa do mercado, que apontava pra um avanço de 0,9%.

"Dizer que o IGP-M é índice de inflação, não é", avaliou o Agnelli, que revelou que tem conversado com a Fundação Getulio Vargas sobre a metodologia usado no cálculo do indicador. "(O IGP-M) é índice de preço e não reflete a inflação para o consumidor nem o preço para as pessoas. Agora dizer que o minério influiu na inflação significa dizer que o minério influencia no preço de aluguel, e não tem nada a ver uma coisa com a outra. Os contratos de aluguel poderão ser influenciados lá na frente pelo IGP-M de hoje, o que é cruel. Esse índice está distorcido por uma metodologia que talvez não reflita o atual ambiente econômico brasileiro", completou.

Atualmente, o indicador é calculado com base em três outros índices que tem diferentes pesos em sua matriz de cálculo: o Índice de Preços ao Consumidor (IPC - peso de 30%), Índice de Preços no Atacado (IPA - peso de 60%) e Índice Nacional de Custo da Construção (INCC - peso de 10%).

Balança comercial
Fazendo uma contraposição às criticas, o executivo exaltou o efeito benéfico das exportações da mineradora sobre a balança comercial brasileira.

"No começo do ano existia uma expectativa de que balança comercial brasileira seria muito pequena. Com o aumento do minério nós mudamos a expectativa da balança comercial brasileira", defendeu Agnelli, afirmando que a companhia trouxe dólares para o País.

"Ou você traz mais caixa, mais dólares para o Brasil poder importar, subir o padrão de vida interno ou você administra de alguma forma a inflação, mas inflação não é IGP-M, é IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado) e o IPCA está lá embaixo, e boa parte em função do dólar que está sob controle, porque a cesta básica é bem afetada pelo dólar", disse, por fim, o presidente da mineradora. (InfoMoney)

Lula sanciona reajuste de 7,7% para aposentados

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu sancionar nesta terça o reajuste de 7,7% aos aposentados que ganham acima de um salário mínimo, anunciou hoje o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

O fim do fator previdenciário, que reduz os gastos da Previdência com aposentadorias, será vetado, afirmou o ministro. Esta terça era a data-limite para a decisão. Segundo ele, o fim do fator previdenciário era "o mal maior". De acordo com Mantega, os cortes "vão doer", mas serão necessários para equilibrar as contas públicas. "Vamos reduzir emendas parlamentares e custeio.

Não faremos cortes em investimentos. Vai doer, porque já cortamos R$ 10 bilhões, mas será importante para cumprir as metas de equilíbrio fiscal", afirmou. (Brasília Tempo Real)

Ministério autoriza nomeações de aprovados no DNPM e Banco Central

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) autorizou nesta terça-feira (15/6) a nomeação de 276 aprovados em concursos públicos promovidos pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) e pelo Banco Central (BC). A convocação, em ambas as seleções, será feita a partir deste mês. As informações podem ser checadas no Diário Oficial da União, na página 55 da primeira seção.

DNPM
Será feito o provimento dos 256 cargos oferecidos pela seleção, distribuídos entre as funções de especialista em recursos minerais, analista administrativo, técnico em atividades de mineração e técnico administrativo. De acordo com o edital de abertura, a remuneração básica varia de R$ 1.517,35 a R$ 3.058,46, que pode se acrescida de gratificações que variam de R$ 702 a R$ 5.209.

BC
Foram liberadas as nomeações dos 20 aprovados na seleção para o cargo de procurador. A remuneração inicial para a especialidade de nível superior é de R$ 14.549,53. O concurso foi organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) e contou com 7.593 inscritos. (Do CorreioWeb)

PDT fecha com Ana Júlia

Agora é liquido e certo.

O PDT de Giovanni Queiroz acaba de fechar, na manhã de hoje, o seu ingresso na chapa de reeleição da Governadora Ana Júlia Carepa.

Everaldo Martins foi o arquiteto.

Obs.: Sempre tenho dito a muito tempo em Parauapebas, onde resido desde 1993, que:
Contra Rio Cheio;
Governo;
Pi... Du...;
Quem anda de avoe (avião);
Fogo de morro acima;
Água de morro abaixo - ninguém pode.

A obs. acima mencionado é do Blog do Iremar Araújo e as outras do Blogo do Bacana).

Bolsa: Valorização das commodities puxa alta de Vale e siderúrgicas

A Bovespa opera em alta nesta segunda-feira, acompanhando Wall Street, influenciada pela divulgação de dados positivos sobre a produção industrial na zona do euro e pela recuperação da moeda do bloco em relação ao dólar. Vale e siderúrgicas puxam os ganhos.

Às 11h58, o Ibovespa registrava valorização de 0,71% aos 64.057 pontos. Na pontuação máxima alcançou 64.296 pontos (+1,09%). No mesmo horário, o Dow Jones subia 0,84% e o S&P 500 tinha alta de 0,93%.

Empresas do setor de mineração e siderurgia mais uma vez são destaque de alta, beneficiadas pela recuperação do preço das commodities no mercado internacional. Usiminas ON avança 2,75% e Usiminas PNA sobe 2,06%, ambas entre as maiores altas do Ibovespa. Gerdau PN sobem 1,92, Gerdau Metalúrgica (+0,79%) e CSN (+1,43%).

Vale PNA avança 1,51% e ON registra valorização de 1,70%. Bradespar, importante acionista da mineradora, acompanha, com alta de 2,12%, esta entre as maiores altas do Ibovespa.

No London Metal Exchange (LME), os metais básicos operam em alta, ajudados por dados melhores do que o esperado sobre a economia da zona do euro e pela recuperação da moeda europeia. Mais cedo, o cobre para três meses atingiu o maior nível em 11 dias, de US$ 6.645 por tonelada, e está cerca de 10% mais alto em comparação com a mínima de segunda-feira passada.

MMX, do empresário Eike Batista, também aproveita do bom humor do mercado e opera com alta de 1,64%.

Petrobras
Petrobras PN recua 0,98% e ON opera com perdas de 1,42%, entre as maiores quedas do Ibovespa, apesar da alta de mais de 2,5% no preço do petróleo na Nymex eletrônica, para a casa dos US$ 75,60 o barril. Operadores lembram que o papel volta a ficar pesado, enquanto o mercado aguarda o andamento do processo de capitalização da estatal.

Depois de o Senado ter aprovado a operação com a cessão onerosa de até 5 bilhões de barris de petróleo, a estatal deve seguir um apertado calendário se quiser mesmo concluir a oferta pública até o último dia do mês de julho. Na quinta-feira a diretoria da empresa se reúne e deve finalizar os detalhes do plano de investimentos da estatal para o período de 2010 e 2014.

O plano deve ser aprovado na reunião do conselho de administração que acontece no dia seguinte. Na próxima semana será a vez dos acionistas votarem sobre o aumento de capital. Após essa reunião as expectativas voltam-se para o registro do prospecto preliminar da oferta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Lupatech
A Lupatech, fabricante de válvulas para a indústria de petróleo e gás, sobe 2,28%, beneficiada pelo fechamento de novos contratos com a Petrobras. A empresa assinou um contrato no valor de R$ 123 milhões, com validade pelos próximos cinco anos, para prestação de serviços de preservação e reparos gerais de equipamentos, ferramentas e materiais destinados às operações de completação de poços, wireline, de avaliação, de perfuração e para serviços especiais.

Telefonia
As ações do setor de telefonia seguem voláteis, influenciados pela discussão de consolidação do setor. Os investidores aguardam agora o desfecho da nova oferta da Telefónica pela fatia da Portugal Telecom na Vivo. A espanhola aumentou a proposta para € 6,5 bilhões, dos € 5,7 bilhões oferecidos anteriormente e que tinham sido rejeitados pela PT. A decisão sobre o assunto deverá ser tomada no final do mês em assembleia de acionistas. Telesp PN recua 0,31%, Vivo ON opera com alta de 2,31%, Vivo PN cede 0,30% e Tim recua 1,38, esta entre as maiores quedas do Ibovespa.

Telemar ON avança 2,55%, entre as maiores altas do Ibovespa. Telemar PN sobe 0,59% e Oi PNA (Tmar5) opera com ganhos de 0,84%. Brasil Telecom ON (+1,38%) e PN (+0,82%). Depois de amanhã os acionistas da Brasil Telecom votam em assembleia as relações de troca entre as ações da BrT e da Telemar (TMAR), que serão usadas na etapa final da reorganização societária do grupo Oi. A proposta é de 0,3955 ação ordinária da Telemar para cada ação ordinária da BrT e de 0,2191 ação preferencial classe C da Telemar para cada ação preferencial da BrT.

Na lista de maiores altas figuram ainda Brasil Ecodiesel (+3,49%) e empresas do setor de construção civil: Cyrela (+2,69%), Gafisa (+2,02%) e Rossi (+1,92%). Já a lista de maiores baixas é composta por Pão de Açúcar (-0,74%), Units da ALL (-0,47%), Cesp PNB (-0,39%) e Itaúsa PN (-0,26%). (InfoMine Brasil)

Em Paruapebas vão ser entregues 1.400 novos cartões do Bola Família

Click na imagem para ampliar - Entrega de novos cartões do Bolsa Família.

Projeto de Lei 4786/09 apresentado pelo deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA).‏

Rodovias estaduais PA-254 a PA-473 até altura da BR-163 a BR-156 passará ser rodovia federal.

Trecho de aproximadamente 350 quilômetros que interliga as rodovias estaduais PA-254 a PA-473 até altura da BR-163 a BR-156 passará ser rodovia federal, caso o Senado da República aprove o Projeto de Lei 4786/09, já aprovado na Câmara dos Deputados (CD), apresentado pelo deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA).

A proposição que iniciou sua tramitação em março de 2009 na CD foi aprovada pela Comissão de Viação e Transporte (CVT) em agosto do ano passado. Para adequação de exigência da legislação, o relator na CVT, Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO), apresentou substitutivo que inclui ligação do trecho das PA’s com a BR-163 até a BR-156, na divisa com o Amapá.

Com tramitação conclusiva nas comissões, a deliberação final na CD ocorreu no último dia 08/04 quando a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou a constitucionalidade da proposição e o mérito dado pela CVT. Para ir ao Senado, falta apenas a aprovação da Redação Final por parte da CCJ.

O autor da matéria, Giovanni Queiroz, considera que o Legislativo está fazendo a sua parte. Segundo afirmou: “a partir do momento em que o PL tornar Lei, o trecho que interliga os municípios de Placas à Jutuarana, no extremo noroeste do Pará, e ao município de Vitória do Jarí, no Amapá, poderão receber recursos do orçamento federal”, disse.

No Senado, a proposição tramitará em caráter terminativo nas comissões daquela Casa, ou seja, sem a necessidade de apreciação pelo plenário, assim como aconteceu na CD. O autor do PL, Giovanni Queiroz, assim como todos os demais relatores da proposição, consideram a iniciativa de extrema importância para o desenvolvimento da região norte do País. (Ascom - do Deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA)

Encerrada V Mostra Ambiental e Cultural de Parauapebas



No período de 7 a 10 de junho, a Praça de Eventos se transformou num verdadeiro cenário de manifestação cultural, na V Mostra Ambiental e Cultural de Parauapebas, realizada na programação da 15ª Semana do Meio Ambiente.

Durante estes quatro dias, centenas de pessoas se emocionaram com apresentações culturais e refletiram sobre os problemas ambientais do município.

Além das paródias, desfiles, apresentações culturais e o quiz, realizados pelos estudantes da rede pública e privada, o público que visitou a mostra pôde assistir às apresentações dos grupos Kuarup, Projeto Pipa, Abadá Capoeira e Yauara, assim como curtiu com os shows musicais das bandas locais Tecnomania, Malícia do Pará, Forrozão Chocolate e da banda gospel Last Hour. O Grupo Patubatê, de Brasília, encerrou a programação.

Às exposições nos estandes levaram ao público diversos assuntos da área ambiental e objetos confeccionados a partir de materiais recicláveis.

Na tenda “Estação do conhecimento”, por exemplo, os estudantes da Universidade Federal do Pará chamaram a atenção dos visitantes com alguns animais silvestres empalhadas, que foram vítimas de atropelo na estrada de acesso a Carajás, e com curiosidades sobre algumas serpentes.

O ICMBio, através de panfletos e banners, expôs sobre o gavião real, espécie rara, e o mosaico Carajás, área que a instituição monitora e fiscaliza para manter conservada a biodiversidade.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente apresentou à comunidade o projeto igarapé Ilha do Coco, a campanha de combate à poluição sonora “Barulho não” e os trabalhos desenvolvidos por ela nos departamentos de licenciamento ambiental, áreas verdes e fiscalização.

No espaço “Amigo do meio ambiente”, os jovens ambientalistas do Centro de Educação Ambiental de Parauapebas levaram ao público um pouco da biodiversidade da floresta de Carajás e uma mostra dos trabalhos educativos desenvolvidos por eles.

Estas e outras exposições levaram a comunidade a refletir sobre as questões ambientais do município.

A novidade da mostra deste ano foi a I Expoverde, onde foram expostas mudas ornamentais e frutíferas por empresas da área, e a brinquedoteca, onde a garotada se divertiu com jogos educativos e ainda ganhou grátis pipoca e algodão doce.

Escolas vencedoras
Numa competição bastante acirrada, as escolas vencedoras da V Mostra Ambiental e Cultural foram as seguintes: na modalidade Apresentação cultural, quem conquistou o 1º lugar foi a escola Bom Pastor; o 2º lugar foi para o colégio Plácido de Castro e o 3º ficou para a escola Paulo Freire.

Na modalidade Desfile, os 1º, 2° e 3º lugares foram respectivamente para as escolas Plácido de Castro, Bom Pastor e Pitágoras. Já no concurso de paródia e o quiz, respectivamente, as colocações das referidas modalidades foram: 1º lugar, escolas Bom Pastor e Pitágoras; 2ª colocação: Paulo Freire e Evolução; e o 3º lugar, nas duas modalidades, foi conquistado por Plácido de Castro.

As escolas que conquistaram os primeiros lugares nas modalidades acima referidas foram premiadas com TV, câmera digital, rádio e outros.

Musicalidade sustentável
Nas mãos dos músicos Fernando Mazoni, Fred Magalhães e do DJ Leandronik, do grupo Patubatê, que encerrou a programação da 15ª Semana do Meio Ambiente, sucata não era lixo, era música.

Tonéis de ferro, baldes de plástico, escapamentos de automóveis, chapas de zinco, panelas, latas de refrigerante, eletrocalhas ou peças de caminhão tiveram um destino muito curioso: toda esta sucata virou instrumento musical.

Nesta transformação, os músicos apresentaram um novo conceito: a musicalidade sustentável, onde a consciência e a reflexão foram voltadas para o meio ambiente e entretenimento, que chamou muito a atenção do público. (Texto e fotos: Beatriz Sales)

Musculatura

Deputado Anivaldo Vale (PR), Deputado Geovanni Queiroz (PDT), Governadora Ana Júlia (PT) e deputado Paulo Rocha (PT). A boa foto desta seguda-feira (14) de muito trabalho. E de alegria também. (Publicado no Blog da Ana Júlia).

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Tempo de Dilma na TV será 23% maior do que o de Serra


Disputados, como em cabos de guerra, os partidos políticos valem não tanto pelo engajamento das bancadas federais e estaduais na briga pelo voto, mas pelo tempo de televisão gratuito que agregam às campanhas eleitorais.

As legendas que até este momento foram atraídas à coligação formal encabeçada pelo PT garantem à pré-candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff, um tempo de propaganda cerca de 23% maior do que o do pré-candidato José Serra (PSDB).

Com o apoio de PT, PMDB, PSB, PDT, PR, PCdoB e PRB, a campanha de Dilma projeta para a distribuição de dois terços dos blocos do horário eleitoral gratuito aproximadamente 16,53 minutos, três vezes por semana.

José Serra conta com o tempo agregado por PSDB, DEM, PPS, PTB e PSC e terá, com essas legendas, cerca de 12,53 minutos, três vezes por semana.

Sem nenhum partido coligado, a campanha da candidata Marina Silva (PV) tem assegurados apenas 51 segundos, três vezes por semana, nos dois terços do tempo disponível segundo o tamanho das bancadas federais conquistadas no último pleito.
(Brasília em Tempo Real)

Vale amplia investimentos no Pará

EM ALTA - Mineradora está aumentando a produção na mina de ferro de Carajás

A exploração industrial de minério na Amazônia começou em 1947, quando a Icomi obteve do governo federal licença para pesquisar e explorar manganês na Serra do Navio, no Amapá. Por mais de 50 anos, com apoio estatal e também com empresas do governo federal, como a antiga Companhia Vale do Rio Doce (privatizada em 1998), essa natural vocação econômica do Estado entrou para a memória da população como danosa, com riquezas exportadas sem verticalização ou um maior enraizamento social.

De acordo com diversos pesquisadores, economistas e sociólogos, isto aconteceu pela própria característica da atividade mineradora, pouco propícia à interação com as culturas locais, mas, sobretudo, por falta de políticas governamentais que garantissem das empresas participação mais efetiva no desenvolvimento regional. Fatores que mudaram de forma sensível nos últimos três anos, com o estabelecimento de novas relações entre o governo do Estado e empresas como Vale e Alcoa.

A empresa vai construir, no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá, em Belém, o maior laboratório de alumínio do mundo; vai investir R$ 40 milhões em redes de pesquisa, em parceria com a Fapespa; a companhia também já constrói em Belém o Instituto Tacnológico Vale (ITV), para pesquisas na área da mineração. a Vale também doou para o governo do Estado equipamentos para a monitoração de queimadas e será uma das empresas-âncora do Parque de Ciência e Tecnologia Tocantins, que o governo constrói em Marabá; e, entre outras ações, a Vale vai construir, em Marabá, a siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa), que, além de verticalizar o minério, será a âncora de um polo industrial que vai gerar emprego e renda permanentes no Estado. (ORM)

Euzébio abre mão de candidatura para apoiar Milton Zimmer


Momento em que o vereador Euzébio Rodrigues (PT) confirma apoio ao a pré-candidato Milton Zirmmen (PT) em auditório lotado

Considerado como pré-candidato a deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT), o vereador Euzébio Rodrigues abriu mão desta pretensão para apoiar a candidatura do colega petista Milton Zimmer Schneider, ex-secretário de Fazenda de Parauapebas.

A revelação de Euzébio ocorreu no final da manhã deste domingo (13), no Centro de Formação Pastoral, por ocasião da realização da plenária interna de planejamento da pré-candidatura de Milton Zimmer.

Euzébio Rodrigues revelou às mais de 600 pessoas que se encontravam no auditório que tomava a decisão em retirar seu nome da lista de pré-candidatos do PT porque não queria que seu partido ficasse dividido no atual processo político, “pois precisamos eleger e reeleger grandes companheiros do PT em Parauapebas, Pará e Brasil”.

O vereador informou que depois da convenção do PT estaria apoiando as candidaturas de Milton Zimmer para deputado estadual, Cláudio Puty para deputado federal, Paulo Rocha ao Senado, Ana Júlia à reeleição de governadora do Pará e Dilma Rousseff como candidata à presidência da República.

Plenária
Na plenária interna de planejamento da pré-candidatura de Milton Zimmer, inicialmente foram exibidos documentários sobre a trajetória de Milton à frente da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Região de Carajás (Cooper), Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Secretaria Municipal de Fazenda (Sefaz).

Em seguida, usaram da palavra o presidente licenciado do PT em Parauapebas, Nilson Dias; o ex-chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Cláudio Puty; vereadores Raimundo Vasconcelos, Israel Miquinha e José Alves; o presidente do PP, Roque Dutra; o secretário municipal de Assistência Social, Altamiro Borba Soares; e, por último, o pré-candidato a deputado estadual Milton Zimmer.

Na oportunidade, Milton apresentou em projetor planilha de planejamento e apoio recebido em 36 municípios paraenses, projeção de votos nestas localidades e os três eixos de sua campanha.

Além dos citados acima, marcaram também presença no encontro do PT os secretários municipais de Administração, Luiz Vieira; da Mulher, Joelma Leite; de Planejamento, Antonio Ferrugem; de Produção Rural, Irineu Dal Santo; o ex-secretário municipal de Planejamento, Jorge Neri; e o ex-tesoureiro da Sefaz, Robervaldo Vieira; os ex-vereadores Fernando da Ótica, Riba do Gelado e Ribamar Leite; representantes de outros partidos políticos e militantes, além de filiados e simpatizantes do Partido dos Trabalhadores.

A desistência de Euzébio Rodrigues para apoiar Milton Zimmer só foi revelada no final da reunião. (Fotos de Piedade/Waldir com informações do Blog do Waldyr Silva)