quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Lula, o Filho do Brasil

O filme mostra a infância de Luiz Inácio Lula da Silva (Rui Ricardo Dias) até a morte de sua mãe, Eurícide Ferreira de Mello (conhecida como Dona Lindu e interpretada por Glória Pires), enquanto ele estava preso após ser acusado de liderar greves ilegais no ABC, São Paulo. (O Fuxico)

Charge - Néo

Frases de 2009 - Lula, por ele

"Tem gente que não gosta do meu otimismo, mas eu sou corintiano, católico, brasileiro e ainda sou presidente do país. Como eu poderia não ser otimista?" (13/01)

"Cortaremos o batom da dona Dilma, cortaremos o meu corte de unha, mas não cortaremos nenhuma obra do PAC neste país." (10/02)

"Eu não conheço ninguém, a não ser a oposição, que tenha discordado da eleição do Irã. Não tem número, não tem prova. Por enquanto é apenas, sabe, uma coisa entre flamenguistas e vascaínos." (21/06)

"Se for um adversário que ganhar a eleição [de 2010], aí sim pode estar previsto em 2014 eu voltar". (27/06)

"Não tem coisa mais fácil do que cuidar de pobre, no Brasil. Com dez reais, o pobre se contenta; rico não, por mais que você libere, quer sempre mais, nunca se conforma." (15/07)

"É muito fácil assumir a Presidência da República e não fazer nada porque ninguém nunca fez. Os outros presidentes são todos da mesma laia. Mas eu precisava fazer". (22/10)

"Educação é condição sine qua non. Estou falando sine qua non porque o Caetano Veloso fala. E se ele fala, o Lula também pode falar. (Debochando de Caetano Veloso que o chamou de analfabeto. 14/11)

"Essa questão do clima é delicada por quê? Porque o mundo é redondo. Se o mundo fosse quadrado ou retangular..." (Sobre o apagão. 15/11)

"Eu não quero saber se o [prefeito de São Luís] João Castelo é do PSDB, se o outro é do PFL [atual DEM] ou se é do PT. Eu quero saber se o povo está na merda e quero tirar o povo da merda em que ele se encontra". (10/12)

"Não me importa o que disse o STF. Ele teve a chance de fazer e fez. Eu não dei palpite. A decisão é minha. Até lá não tenho comentários a fazer." (Sobre o caso da extradição do ex-terrorista italiano Cesare Battisti.
22/12)

"Todo mundo quer feira, mas não na porta de casa. Todo mundo quer ponto de ônibus, mas não na porta de casa. (...) Pobre é bom para ver em filme." ( 24/12)
(Blog do Noblat)

'FT' prevê Brasil campeão da Copa e Dilma eleita em 2010

Um painel de jornalistas do diário britânico Financial Times escolhido para fazer previsões sobre 2010 vê o Brasil como favorito para vencer a Copa do Mundo de futebol, na África do Sul, e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, favorita nas eleições presidenciais brasileiras.
Diante da pergunta "Como será a vida após Lula?", o correspondente do diário no Brasil, Jonathan Wheatley, observa que, apesar do perfil parecido dos dois principais candidatos à Presidência, José Serra e Dilma Rousseff, de tecnocratas com pouco carisma, a escolha terá um grande impacto sobre o futuro do país.
"Muitos acreditam que o país está num caminho seguro para se tornar a quinta economia do mundo até 2020. Mas o Brasil ainda precisa de reformas voltadas para o mercado nos setores tributário, de pensões e na educação. A escolha do próximo presidente importa bastante", diz Weathley.
Para o correspondente, Serra e Dilma são diferentes. "Serra acredita em um governo eficiente. Rousseff, aparentemente, acredita em um governo forte", diz seu texto.
"Minha previsão é de que Rousseff vencerá - e de que o ciclo de crescimento do Brasil vai perder gás em três ou quatro anos", conclui o jornalista.

Copa do Mundo
Em outro item, o diário questiona: "Quem ganhará a Copa do Mundo de futebol na África do Sul?"
O colunista de esportes do jornal Simon Kuper diz que "há um padrão no resultado das Copas do Mundo, razão pela qual o mais provável ganhador da próxima será o Brasil".
"Quando a Copa do Mundo não é na Europa, o Brasil normalmente ganha", observa o colunista.
Apesar disso, ele aponta ainda a Espanha como "a segunda superpotência" atual do futebol, ao lado do Brasil. "A vitória da Espanha na Euro 2008 não foi acidente", diz Kuper.
Correndo por fora na luta pelo título, o colunista aponta a seleção dos Estados Unidos, que se aproximou dos dez primeiros do ranking da Fifa após vencer a Espanha na semifinal da Copa das Confederações, em junho, e "assustar" o Brasil na final.
Entre as demais previsões do diário para 2010 estão a de que será o ano mais quente da história, que os mercados de ações continuarão boas opções de investimentos no ano que vem, ainda que com ganhos menores do que neste ano, e que os Republicanos recuperarão terreno na política americana com as eleições para o Congresso. Para mais notícias, visite o site da BBC Brasil. (Blog da Dilma)

Força Aérea resgata 33 brasileiros no norte do Suriname

Paramaribo (AE) - Um avião da Força Aérea Brasília (FAB) resgatou ontem 33 brasileiros que estavam em Albina, cidade a 150 quilômetros da capital do Suriname, no último dia 24, quando um grupo de “maroons”, os quilombolas que vivem na região, atacaram garimpeiros e brasileiros que trabalhavam na cidade. Mas muitos dos que partiram ontem avisaram que voltarão ao Suriname assim que a situação se normalizar no País. Os garimpeiros e outros brasileiros que viviam indiretamente do dinheiro do garimpo em Albina afirmam que é melhor retomar a vida no Suriname do que buscar trabalho no Brasil. Eles afirmam, por exemplo, que conseguem, em um mês, tirar US$ 1.200 no garimpo - sem precisar pagar impostos - enquanto no Brasil, com o baixo nível de escolaridade e a falta de oportunidades recebem por volta de R$ 400 a R$ 500

Reginaldo Rodrigues confirmou que está viajando para tirar novos documentos no Brasil. Na fuga de Albina, Reginaldo Rodrigues deixou todos os seus papéis para trás. “Vou tirar esses documentos e vou voltar. O salário no Brasil é muito baixo”, justificou. “Aqui nós temos uma casa alugada e mobiliada. Nós vivemos bem”, disse Rodrigues, que é casado com uma mulher que também trabalha no garimpo.

Mesmo quem está indo para o Brasil com a ideia de não voltar ao Suriname, admite a possibilidade de mudar os planos no futuro, o que dependerá das dificuldades que vier a encontrar no Brasil. “Sempre a gente diz que não vai voltar, mas quando a situação aperta, nós estamos aqui de novo”, afirmou Valdecir Santos de Sousa. “Todo ano é a mesma coisa. Alguns vão para o Brasil dizendo que não voltam mais e no outro ano está todo mundo aqui de novo”, criticou Carlos Gonçalves, há oito anos trabalhando com o garimpo no Suriname.

Funcionários da Embaixada do Brasil reconhecem que o retorno dos brasileiros é inevitável. Argumentam que não podem impedi-los de voltar ao Suriname. Inicialmente a Embaixada estimava que vinte brasileiros se disporiam a retornar ao Brasil no voo da FAB, mas diplomatas que estão no País fizeram peregrinação pelos hotéis em que estão hospedados as vítimas do ataque em Albina na tentativa de convencê-los a voltar para o Brasil. O voo da FAB de ontem foi o segundo a levar para o Brasil as vítimas do ataque em Albina.

Na segunda-feira, um avião da FAB levou para Belém cinco garimpeiros. Com esse novo voo, 38 vítimas do ataque a garimpeiros já voltaram ao Brasil. A maioria das vítimas, porém, permanece em Paramaribo. No total, mais de 100 vítimas foram atendidas com o auxílio da Embaixada brasileira. (Tribuna do Norte)

Brasil corre São Silvestre-2009 para minimizar lavada

Os brasileiros disputam a São Silvestre hoje com a intenção de minimizar o incrível domínio dos quenianos no ano em provas de fundo no país.

Segundo levantamento feito pela Folha de S. Paulo, das 45 corridas de que participaram, os africanos só não venceram cinco.

Mesmo com a inscrição de quase todos os principais nomes da modalidade no Brasil, a exceção é Marílson dos Santos, os atletas da casa até não parecem muito confiantes.

"É complicado vencê-los. É uma vergonha, mas, sendo realista, só temos um atleta, que é o Marílson [dos Santos], com tempos no nível deles", afirmou Marizete Rezende, ganhadora da São Silvestre de 2002.

As últimas vitórias na prova mais tradicional do país foram em 2006, com Franck Caldeira e Lucélia Peres. Na ocasião, porém, o temido grupo de quenianos não estava na elite.

Desde que passou a ser internacional, em 1945, a São Silvestre foi vencida 11 vezes por quenianos e dez por brasileiros. Entre as mulheres, foram sete triunfos portugueses, seis do Quênia e cinco brasileiros.

Na prova de hoje, com largada às 16h25 no feminino e às 16h42 para os homens, o favoritismo é dos africanos, com os quenianos Robert Cheruiyot, James Kipsang (atual vencedor da São Silvestre) e Margaret Okayo, mais a etíope bicampeã olímpica Derartu Tulu.

"É muito fácil vencer os brasileiros. Acho que a diferença está no treinamento", diz a queniana Pasalia Kipkoech Chepkorir, 26, atual ganhadora da Volta da Pampulha.

No ano, as conquistas dos africanos no Brasil não foram só nas provas mais importantes, como a Maratona de São Paulo, que teve Elias Chelimo e Margaret Karie como ganhadores, e mesmo atletas não tão renomados no Quênia desbancaram os brasileiros.

Em busca das premiações, que variam entre R$ 500 e R$ 28 mil, os quenianos também marcaram presença nos eventos de menor expressão. Só Eunice Kirwa ganhou 12 provas de 10 km e de meia-maratona.

Para tentar conter os forasteiros, no início do ano a Confederação Brasileira de Atletismo limitou para três por prova o número de participantes de cada país estrangeiro.

A regra, porém, pode ser alterada. Para esta edição da São Silvestre, já foi liberada a inscrição de cinco quenianos, gerando queixas dos brasileiros.
(Folha S. Paulo)

Lula deixa para abril definição sobre plano que irritou militares

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu de férias e deixou para abril a definição sobre o Plano Nacional de Direitos Humanos, foco de crise entre militares e membros do governo ligados às famílias de mortos e desaparecidos na ditadura, informa a reportagem de Marta Salomon e Eliane Cantanhede para o jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira.

Segundo a reportagem, o governo tem até abril para elaborar projeto da Comissão da Verdade, para examinar violações de direitos humanos durante a repressão. Os militares, que aguardavam recuo do Planalto, acham que Lula "empurra com a barriga".

Ontem, as autoridades envolvidas no conflito baixaram o tom das críticas. O secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, entrou em férias e avisou que não comentaria o caso, e o ministro Tarso Genro (Justiça) insistiu em que a palavra final caberá ao presidente.

Também o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e os comandantes de Exército, Marinha e Aeronáutica se recusaram a falar. A promessa de Lula, levada a eles por Jobim, é de que a tensão será contornada e que o governo não tem nenhum interesse em provocar os militares e criar-lhes constrangimentos.

O presidente Lula deverá determinar que sejam feitos ajustes no texto do Plano Nacional de Direitos Humanos assim que retornar das férias, no dia 11 de janeiro. Informado de que o texto divulgado não representava consenso em todas as áreas do governo e havia sido contestado pelos setores militares, Lula mandou informar aos comandantes militares que pedirá alterações no texto. (JB Online)

BB prorroga financiamento de eletrodomésticos da linha branca

A decisão do governo de prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de eletrodomésticos da linha branca – geladeira, fogão, máquina de lavar e tanquinho – levou o Banco do Brasil (BB) a estender por mais um mês a vigência das linhas de crédito para o financiamento desses produtos.

“Até o dia 31 de janeiro de 2010, as condições diferenciadas da linha de crédito para o financiamento de produtos de linha branca serão mantidas”, disse o gerente da Divisão de Financiamento para Pessoas Físicas, Flávio Alvim.

“Essa decisão se deve à prorrogação do benefício do IPI e à boa procura pelo financiamento via empresas”, acrescentou.

De maio a 20 de dezembro foram realizadas 2,2 mil operações nas 470 empresas que usam o banco para oferecer financiamento aos clientes.

“Em termos de valores, isso representa R$ 3 milhões, o que dá uma média superior a R$ 1.363 por financiamento. Não é um número pequeno, se for levando em conta o valor desse tipo de produto”, disse Alvim à Agência Brasil. (Brasília em Tempo Real)

Mega-Sena sorteia hoje R$ 140 milhões; apostas podem ser feitas até as 14h

O próximo sorteio da Mega-Sena, que será sorteado nesta quinta-feira, último dia do ano, pode pagar R$ 140 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas do concurso 1.140, segundo a Caixa Econômica Federal.

Ninguém acertou os números do concurso 1.139, sorteado sábado, e o prêmio acumulou em R$ 61.731.493,11. As dezenas sorteadas na ocasião foram: 09 - 28 - 31 - 36 - 37 - 42.

Agora, todas as apostas na Mega-Sena serão automaticamente convertidas para a edição especial --a chamada Mega-Sena da Virada. O valor de R$ 140 milhões é o maior já pago pela loteria --no Brasil, o maior valor alcançado foi de R$ 64,9 milhões, a um apostador de Salvador (BA), em outubro de 1999.

As apostas para a Mega-Sena da Virada podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) desta quinta. O sorteio será realizado a partir das 20h, na estação da Luz (centro de São Paulo), e terá transmissão pela Globo, SBT, Record, Rede TV! e Band.

Desde o início das apostas, em 30 de novembro, até o último fim de semana, os jogos para a Mega-Sena da Virada eram feitos em uma cartela diferente da usada normalmente --que direcionavam os jogos para o concurso 1.140. A partir desta semana, no entanto, qualquer cartela pode ser usada, uma vez que o próximo sorteio será o da Virada. O valor das apostas permanece o mesmo: R$ 2 para a aposta mínima, de seis números. (Folha Online)

Internauta flagra homem carregando bebê em garupa de moto sem segurança em Xerém


RIO - Xerém, em Caxias, na Baixada Fluminense, é uma terra sem lei. Flagrante de irresponsabilidade: um homem leva um bebê na garupa de uma moto às 10h30m desta quarta-feira na Estrada do Cantão, no bairro Parque Eldorado. Essa situação é muito comum em Xerém, mototáxis sem as mínimas condições de segurança. (Texto e fotos do leitor Ronaldo P./O Globo)

Novo arcebispo de Belém é mineiro

É mineiro e vem de Palmas, no Tocantins, o novo arcebispo de Belém do Pará. O anúncio da nomeação de dom Alberto Taveira Corrêa foi feito nesta quarta-feira, 30, no Vaticano, e divulgado pela arquidiocese paraense.

A arquidiocese de Belém estava vacante (sem pastor) desde a saída de dom Orani João Tempesta, em abril, quando de sua transferência para o Rio de Janeiro, após ter sido nomeado pelo papa Bento 16 para assumir a arquidiocese carioca.

Enquanto o papa não nomeava outro arcebispo para Belém, a arquidiocese foi administrada pelo padre Raimundo Possidônio. Houve várias especulações sobre o nome do novo pastor para a igreja local.

Dom Alberto, de 59 anos, nasceu em Nova Lima (MG), onde fez seus estudos primários. Em Belo Horizonte, cursou filosofia e teologia na PUC. Foi ordenado padre aos 23 anos e, em seguida, foi pároco em sua terra natal de 1973 a 1977.

Antes de deixar a paróquia, fez um curso em Roma no Movimento dos Focolares. De 1978 a 1984, foi reitor do seminário provincial Conceição Eucarístico de Jesus, em Belo Horizonte, cidade na qual assumiu diferentes cargos.

Em 24 de abril de 1991 foi nomeado bispo auxiliar de Brasília. Na capital federal, dom Alberto assumiu diversas atividades pastorais. Por mandato da CNBB, foi indicado bispo assistente do movimento carismático.

Em 1996, foi nomeado pelo papa João Paulo 2º o primeiro arcebispo de Palmas. Atualmente, ele é vice-presidente do Conselho Administrativo da Fundação Populorum Progressio, presidente do regional da CNBB (Centro Oeste) e membro da Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos.

Dom Taveira será o décimo arcebispo de Belém. (Secom)

Coema aprova Licença Prévia para Projeto Cristalino

Na manhã desta terça-feira (29), durante reunião do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) do Pará, realizada na sede da OAB em Belém, foi aprovada por unanimidade a liberação da Licença Prévia ao Projeto Cristalino, um empreendimento da Vale para extração de cobre, nos municípios de Curionópolis e Canaã dos Carajás.

O projeto prevê a exploração de 379 milhões de toneladas de minério de cobre durante os 24 anos de vida útil da mina e que corresponde à produção de 16 milhões de toneladas por ano. No processo, o ouro será um sub-produto. A implantação será iniciada em 2011 e a operação está prevista para o primeiro semestre de 2013.

O prefeito de Curionópolis, Wenderson Chamon, também presente na reunião, aproveitou o espaço para comemorar a liberação da licença prévia do empreendimento, que segundo ele, vai desenvolver o município e trazer de volta a população que saiu em busca de trabalho em outros lugares. "O voto que vocês (conselheiros do Coema) deram hoje, vai melhorar a vida de milhares de pessoas. Agradeço a todos em nome do povo", disse.

Licenciamento - Ainda na reunião, presidida pelo secretário executivo do Coema e eecretário adjunto da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) do Pará, Claudio Cunha, foi apresentada uma proposta para alterar a Resolução Coema de nº025/2002, que dispõe sobre os critérios técnicos a serem observados no licenciamento das atividades relativas ao carvoejamento no Pará.

A Proposta de Minuta de Resolução, feita por técnicos da Sema, sugere que o licenciamento de até 30 fornos seja feito pelo município, fazendo valer o Programa Estadual de Gestão Ambiental Compartilhada, instituído pela Resolução Coema de nº 079. Outra sugestão é que as unidades que solicitarem licenciamento acima de 800 fornos têm de apresentar EIA/RIMA.
A nova redação da Resolução também prevê o uso de babaçu, para produção de carvão vegetal, o que não era a realidade do estado em 2002, quando foi escrita a Resolução 025, e que por isso, não tratava da questão. Outra mudança é referente às distâncias mínimas em que podem ser implantados fornos de carvão, que podem variar 10% para mais ou para menos de acordo com fatores geológicos.

Ao término dessa apresentação, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), Justiniano Neto, solicitou à Presidência do Conselho o prazo de 15 dias para que a Fiepa analise a Proposta de Minuta, uma vez que as indústrias siderúrgicas estão diretamente ligadas ao uso do carvão, antes de remeter o documento à Câmara Técnica para aprovação. (Ascom Sema)

Almir busca uma 3ª via frente polarização PT-PSDB

O ex-governador Almir Gabriel, um dos fundadores do PSDB nacional, disse ontem em conversa com jornalistas que ainda não escolheu data e local para formalizar a desfiliação ao partido, anunciada com exclusividade pelo DIÁRIO no último dia 14.

“Não é só questão de prazo, mas de momento político. O ato formal é uma arma política Vou usar quando e onde desejar”, afirmou o ex-governador, que, preocupado com o que considera más interpretações do noticiário sobre seus atos, convidou três jornalistas para uma conversa que se estendeu por mais de três horas em seu apartamento em Belém.

O objetivo era mostrar que não tem agido movido pelo ódio ao ex-pupilo Simão Jatene. Almir fez questão de dizer também que tem se debruçado sobre os problemas do Estado e tentado encontrar novos caminhos para uma política capaz de tirar do Pará a posição de “colonizado”. “Tudo o que foi feito no meu governo de pouco adiantou para mudar essa postura”, lamentou. Entre os colonizadores, de acordo com ele, está a Vale, a maior empresa do Estado, a quem o ex-governador não tem poupado críticas.

Almir Gabriel se esforçou para desfazer a imagem de quem tem sido movido apenas por uma desavença pessoal com o pré-candidato tucano ao governo Simão Jatene. Ao longo da conversa, repetiu quatro vezes que nunca fez política com ódio.

Sobre o futuro, disse que vai continuar fazendo política, mas não será candidato. Deve ficar em Belém pelos próximos dois ou três anos. Embora já tenha recebido convite de dois partidos (cujos nomes mantêm sob sigilo), diz que não vai se filiar. Também negou os boatos de que se prepararia para “bater chapa” com Simão Jatene numa convenção do PSDB, partido do qual não deseja mais ser sequer eleitor. Nem mesmo o pré-candidato tucano à presidência da República, José Serra, terá o voto de Almir.

Na tentativa de construir o que chama de uma terceira via, que seria uma alternativa à polarização PT versus PDSB nas eleições do ano que vem, Almir tem feito uma maratona de reuniões políticas. Já recebeu representantes do PR (vice-prefeito Anivaldo Vale) , PRP (Jorge Rezende), PV (Zé Carlos Lima) e DEM (Valéria Pires Franco). Na semana que vem, abrirá espaço para os chamados partidos nanicos e também para um “certo partido maior que tem por aí”, disse, em tom de brincadeira, ao citar o PMDB.

BRIGA
Almir Gabriel, 77 anos, admite a fama de teimoso e turrão, segundo ele, “com todo prazer”. Diante da constatação de que não conseguiu, apesar de toda teimosia, convencer o PSDB a optar pelo seu candidato, que era o senador Mário Couto, indagou: “E quem disse que tenho que executar tudo?”

Almir admitiu que errou ao apostar as fichas em Couto. Repetiu que só se lançou candidato quando Couto disse não haver mais qualquer condição de negociação com Jatene, mas acabou sendo surpreendido com o acordo entre o ex-governador e o senador. Almir não deu detalhes do acordo que teria levado Couto a mudar tão rapidamente de ideia, tampouco quis citar os tais desvios éticos a que se referiu no comunicado em que anunciou ter deixado o PSDB.

O ex-governador contou que, ao ser informado de que não haveria acordo entre Couto e Jatene, propôs uma comparação do seu currículo com o de Jatene para assim escolherem o candidato. Evitando usar a palavra traição, Almir disse ter sido surpreendido com o acordo entre Jatene e Mário Couto. Disse que chegou a ouvir da direção nacional do partido e do próprio presidente do diretório estadual, senador Fernando Flexa Ribeiro, que não haveria a festa no sábado, 14, organizada pelos partidários de Jatene. Um dia antes, contudo, o acordo foi anunciado na imprensa. “O PSDB foi trouxa de escolher de jeito informal o candidato antes dos outros.”

NOVO CAMINHO
Com quem tem conversado, Almir tem batido na tecla de que é preciso buscar uma nova forma de fazer política no Pará. “É preciso ler a política sob várias nuances. Não quero ficar nessa de Jatene versus Almir. Hoje, quem é PT, acha que Ana Júlia é o bem. Quem é Jatene, acha que ele é o bem e vice-versa”.

Pelos cálculos do ex-governador, o Pará poderia saltar da 23ª posição para a sexta entre as maiores economias do País. Isso em apenas duas décadas e meia. A renda per capita anual de R$ 4 mil poderia chegar a R$ 6 mil. Para isso, bastaria utilizar bem os recursos naturais do Estado - minério, madeira, água, sol e terra.

Indagado sobre o porquê de não ter posto isso em prática, já que ficou no governo durante oito anos, Almir admitiu que “faltou uma ação política mais contundente”, disse, referindo-se à relação com as grandes empresas que atuam no Estado.

JADER
Outro mito que segundo Almir era preciso desfazer é o de que tem diferenças irreconciliáveis com o presidente do PMDB no Pará, deputado federal Jader Barbalho. Para ele, Jatene também teria dificuldade numa composição, já que deixou de cumprir acordo com Jader e ainda trabalhou para encolher a bancada peemedebista na Assembleia Legislativa. Tirou do partido nomes como Bira Barbosa e Ana Cunha e teria tentado tirar da legenda até a hoje deputada federal Elcione Barbalho, ex-mulher do deputado federal, dando a ela um cargo de representante do governo do Pará em Brasília.

“A minha discordância (com Jader) foi na hora da fundação do PSDB”, explicou Almir, já que os tucanos surgiram de uma dissidência do PMDB - partido que no período da abertura política abrigou todas as correntes que lutavam contra a ditadura militar. Na opinião de Almir, o mito de que odiava Jader foi criado porque, para o deputado, era muito mais fácil negociar com Jatene. “O Jatene é primário em termos de fazer política. O Jader tem pós-graduação”.

Pior do que Jatene para o Estado, segundo Almir, só mesmo Ana Júlia Carepa e o PT, partido no qual identificaria “vários problemas de DNA”, entre eles, a tentativa de ser sempre hegemônico. “Só eles têm a verdade”, ironizou. Almir não negou que poderá se aliar ao PMDB de Jader na construção de uma terceira via nas eleições. “Estou propondo aliança de ideia nova e acredito que ele (Jader) é inteligente para saber quando uma ideia nova vale a pena”, declarou, afirmando ainda acreditar “naquele vereador (Jader) em quem votou nos anos 60”, O ex-governador confessou ter votado em Jader em outras duas oportunidades: para deputado estadual e federal. (Diário do Pará)

LLX, de Eike Batista, obtém empréstimo de R$ 407,7 mi do BNDES

A LLX Logística obteve um financiamento de até R$ 407,7 milhões junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para a aquisição de equipamentos nacionais para o chamado Porto Sudeste.

O financiamento foi aprovado no âmbito do Programa de Sustentação do Investimento, com taxas de juros fixas de 4,5% ao ano para a compra de carregadores de navios, empilhadeiras, viradores de vagão e correias transportadoras.

O Porto Sudeste, localizado no município de Itaguaí (RJ), a apenas 2 km da malha ferroviária da MRS, está sendo desenvolvido como um terminal portuário privativo de uso misto, com capacidade inicial para movimentar 50 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

O porto deverá escoar a produção das minas da MMX Mineração e Metálicos S.A, outra empresa do empresário Eike Batista, e de outras companhias de minério de diversas áreas do "Quadrilátero Ferrífero" de Minas Gerais. (Reuters)

Chineses se queixam de reajuste pedido pelas mineradoras para 2010

O vice-presidente da Associação do Ferro e do Aço da China (Cisa, na sigla em inglês), Luo Bingsheng, alertou para “um grande grau de dificuldade” nas atuais negociações dos preços de contrato do minério de ferro, por causa da reivindicação das mineradoras globais de um reajuste de 20% a 30%, segundo informou hoje a mídia estatal chinesa.

A magnitude do aumento está dentro das expectativas do mercado. Mas a resposta pública de Bingsheng ao pedido que ele disse estar sendo feito pelas três principais mineradoras do mundo (Vale, Rio Tinto e BHP Billiton) sinaliza a continuada determinação da China de controlar a fixação de preço de uma das mais importantes commodities industriais.

Os observadores do setor esperam um aumento de 20% nos preços de referência do minério de ferro em 2010, segundo uma enquete com analistas conduzida pela Dow Jones no começo deste mês. Embora reconhecendo implicitamente que um aumento de preço pode ser inevitável, os chineses têm demonstrado muito menos disposição para aceitar um reajuste.

Em declarações numa conferência do setor neste mês, Bingsheng disse que “a alta dos preços do minério de ferro é pequena e difícil”, sem descartar um aumento. Em novembro, o presidente da siderúrgica chinesa de médio porte Nanjing Iron and Steel, Yang Siming, disse que esperava um aumento de 5% a 10%.

Há duas semanas, quando a Baoshan Iron and Steel ficou sob críticas por elevar os preços de janeiro de seus produtos acabados, um importante executivo da companhia disse que um aumento nos preços de referência do minério de ferro em 2010 é “improvável”. A Baoshan é a unidade listada em bolsa da maior siderúrgica chinesa.

Nesta quarta-feira, o vice-presidente da Cisa indicou que, enquanto os negociadores chineses participam das negociações de preço, a China busca reorganizar sua siderurgia. O país, que produz metade do aço do mundo, quer reduzir as importações de minério e estabelecer um “preço unificado” para o minério importado, disse Bingsheng.

“Podemos unificar as ações das usinas e elevar nossas prerrogativas nas negociações”, afirmou. Os analistas, porém, permanecem céticos quanto à capacidade do governo para colocar em prática essa estratégia. (By Agencia Estado)

Concurso dos Correios em todos os Estados

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ECT - Correios, divulgou que serão abertas as inscrições para o concurso correios 2010, o objetivo é preencher diversas vagas e formação de cadastro de reserva em todos os estados mais o Distrito Federal. As oportunidades serão para nível médio, técnico e superior.

As inscrições para o concurso cerreios 2010, deverão ser feitas no site (www.correios.com.br) de 28/12/2009 a 15/01/2010.

Inscrições: De 12/2009 a 15/01/2010
Vagas: Várias vagas em todos os estados
Taxa de inscrição: De R$ 30 a R$ 60
Prova: Data ainda não divulgada
Salários: R$ 706,48 para Carteiro e R$ 3.431,06 para Engenheiro Eletrônico + benefícios adicionais

Estados em que serão realizados o Concurso Correios: Piauí, Paraíba, Brasília, Goiás, Amazonas, Tocantins, Acre, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Bahia, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, São Paulo Metropolitana, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte,São Paulo Interior e Minas Gerais.

Vagas para Parauapebas:
Encontra-se aberta as inscrições para concurso público da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos; São 08 vagas ao cargo de carteiros em Parauapebas...
Período das inscrições: 28/12/2009 a 15/01/20010; Valor R$ 30,00; As inscrições poderão serem feitas pela Internet (www.correios.com.br)ou na Agência do Correios da Cidade Nova em Parauapebas.

CONCURSO: INSS irá contratar 500 novos peritos médicos

Da Redação (Brasília) – O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vai realizar concurso público para a contratação de 500 peritos médicos previdenciários. A portaria do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, autorizando a realização do concurso, foi publicada hoje (28) no Diário Oficial da União (DOU). O edital com as normas do concurso deverá ser divulgado pelo INSS até o final de março do próximo ano.

Os novos peritos irão reforçar o atendimento nas Agências da Previdência Social (APS), substituindo os profissionais que se aposentaram. Os peritos contratados também irão trabalhar nas novas unidades previstas no Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX).

Além deste concurso, o Governo encaminhou ao Congresso Nacional projeto de lei solicitando a criação de 500 cargos efetivos de perito médico. A proposta tem como objetivo adequar a estrutura do INSS para a criação das 720 novas unidades de atendimento do PEX. O projeto já foi aprovado pela Comissão de Seguridade Social e Família e, atualmente, tramita na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Social.

Atualmente, o quadro de perito médico previdenciário do INSS é composto por 5.152 profissionais que trabalham na concessão e renovação de benefícios nas 1.221 APS fixas espalhadas por todo o país. Hoje, o salário inicial da carreira é de R$ 7.469,80 mensais por 40 horas semanais.

Com a criação das novas agências previstas no PEX, o INSS irá aumentar a sua capacidade de atendimento, passando a atuar em 1.670 cidades brasileiras. Atualmente, a Previdência Social está presente em 950 municípios brasileiros, mas suas agências estão instaladas em localidades com maior volume populacional. Em municípios que não contam com unidades do INSS, o segurado, muitas vezes, é obrigado a percorrer longa distância para ter acesso aos serviços previdenciários.

Informações para a Imprensa
Mauren Rojahn
(61) 2021.5113
ACS/MPS

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Guilherme, aos 14 anos, já dá "aulas" para colegas em universidade federal

Aos 14 anos, o estudante mais jovem a ser admitido em uma universidade do país encerrou seu primeiro ano no ensino superior com notas altas e até dando aulas de reforço a outros colegas.

Guilherme Cardoso de Souza, morador de um bairro na periferia de Curitiba, foi aprovado em primeiro lugar no vestibular de química da UFPR (Universidade Federal do Paraná) no começo de 2009, aos 13 anos.

Filho de um motorista e de uma auxiliar de cozinha, ele ganhou bolsa de R$ 300 para trabalhar na universidade com aulas de reforço em cálculos e geometria analítica.

Como é muito novo e tem de percorrer 25 km (1h 30 de ônibus) de casa ao campus, a mãe dele, Edna Lopes Cardoso, 45, o acompanha desde o primeiro dia de aula e hoje trabalha em um restaurante universitário da UFPR.

Entre as notas que Guilherme tirou ao final do segundo semestre na universidade, estão um dez em álgebra linear e um 9,1 em introdução à filosofia da ciência.

"Fico surpreso que ele tenha tirado um dez [em álgebra]. É um tipo de disciplina bastante incomum para o estudante tirar uma nota alta como essa", afirma o professor Cláudio Antônio Tonegutti, coordenador do curso de química da UFPR.

Guilherme diz que não teve problemas de adaptação. Na UFPR, ele afirma que sente "uma maior autonomia". "É claro que tem todas as obrigações, mas a gente não precisa se prender tanto a elas como na escola."

O adolescente aprendeu a ler aos dois anos. Quando a mãe percebeu que o menino lia em voz alta ofertas do supermercado do bairro, ficou assustada, mas procurou ajuda com professores para superdotados.

A sexta série do ensino fundamental, por exemplo, concluiu em uma semana. Há quatro anos, ele ganhou uma bolsa de uma empresa para estudar em um colégio particular de Curitiba.

Guilherme quer ser professor. Ao fim da graduação, quando terá 17 anos, quer iniciar o mestrado. Também escreve sozinho um livro sobre química que, diz, terá três volumes, com cerca de 500 páginas cada um.

Como boa parte dos garotos de sua idade, ele é fã de reality shows e seriados de TV. Não acompanha esportes e gosta de ficar em casa. (Folha Online)

Dono do "melhor emprego do mundo" esteve perto da morte por picada de medusa

Sydney (Austrália), 30 dez (EFE).- O dono do "melhor emprego do mundo" descobriu que o trabalho não era tão bom assim, após estar à beira da morte por conta da picada de uma medusa, a poucos dias de concluir suas tarefas de zelador em uma ilha da Austrália.

O inglês Ben Southall explicou hoje no blog onde relata suas experiências que levou a picada enquanto praticava esqui aquático em águas da ilha de Hamilton. Southall contou que sentiu muitas dores, e só sobreviveu graças a uma pronta assistência médica.

O homem, de 34 anos, que vai receber um total de US$ 111 mil por trabalhar por seis meses na ilha, disse que antes de desmaiar de dor, notou como aumentava a febre acompanhada de uma intensa enxaqueca, paralisia parcial do corpo e alta da pressão sanguínea.

Embora seja pequena, a medusa irukandji (caurukia barnes) tem um veneno até cem vezes mais potente que o de uma cobra, segundo especialistas.

Dois turistas morreram em 2002 por causa da picada dessa espécie, que habita as águas do nordeste da Austrália.

Southall foi eleito para o emprego entre 34 mil candidatos. Entre os requisitos para a vaga, era necessário saber nadar, mergulhar, fazer fotos e vídeos, e relatar pela internet as atividades realizadas durante a missão.

O concurso fez parte do plano publicitário destinado a promover o potencial turístico do estado australiano de Queensland e suas ilhas. (Uol Notícias)

Bolsa Família atenderá cerca de 13 milhões de domicílios em 2010

Brasília - O programa Bolsa Família alcançou este ano 12,4 milhões de domicílios. Um milhão e trezentas mil famílias foram incluídas ao longo de 2009. O governo federal promete que em 2010 o número de lares beneficiados será de 12,9 milhões.

Além da inclusão de mais famílias, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) informa que entre janeiro e dezembro R$ 12,4 bilhões foram pagos em benefícios, que variam de R$ 22 a R$ 200. O valor recorde é atribuído à ampliação do número de beneficiários e ao reajuste de 10% nos valores do benefício, ocorrido em setembro.

De acordo com Camile Mesquita, secretária substituta do Bolsa Família, a expansão do programa teve o propósito de cumprir o objetivo de atender a todas as famílias com renda familiar per capita de R$ 140.

Segundo ela, a meta inicial de 11,1 milhões de domicílios beneficiários (estabelecida em 2006) “não considerava a volatilidade da renda” e teve de ser superada para incluir famílias com renda variável. A secretária substituta informa que além das pessoas de renda não constante, a expansão do programa também visa ao atendimento de quilombolas, indígenas e moradores de rua. (Agência Brasil)

Lula comemora desempenho do BNDES e da Caixa em 2009

- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exaltou nesta terça-feira o desempenho do BNDES e da Caixa Econômica Federal ao longo de 2009, comparando os números com os de 2004.
Os bancos públicos tiveram papel fundamental na concessão de crédito nos momentos mais duros da crise financeira internacional.

"O BNDES, em 2004, emprestou 40 bilhões de reais. Tirou do bolso e jogou na economia. Este ano, fechamos novembro com 140 bilhões de reais desembolsados", afirmou Lula durante evento público em São Bernardo do Campo.

Na ocasião, ele pediu que a presidente da Caixa Econômica Federal desfilasse o volume de crédito disponibilizado pela instituição no período.

"Em 2004, foi em torno de 35 bilhões de reais. Até agora, novembro, nós já chegamos a 120 bilhões de reais", afirmou Maria Fernanda Ramos Coelho, também presente à solenidade.

No início de novembro, o governo anunciou novo empréstimo de 80 bilhões de reais ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social para financiamento de investimentos e desenvolvimento produtivo entre 2010 e 2011.

Segundo o banco, o repasse permitirá atender à demanda projetada de desembolsos do próximo ano, calculada em cerca de 126 bilhões de reais.

No início de 2009, o BNDES havia recebido 100 bilhões de reais do Tesouro Nacional, em uma das medidas para diminuir os impactos da crise no mercado de crédito.
(Reuters)

Secretaria de Segurança anuncia dados do combate à criminalidade em 2009

O secretário Geraldo Araújo (C), o delegado-geral Raimundo Benassuly (D), e o comandante geral da PM, coronel Luiz Dario Teixeira

A Secretaria de Segurança Pública do Estado divulgou nesta terça-feira (29), em coletiva à imprensa, os dados do combate ao crime no período de janeiro a novembro deste ano, na Região Metropolitana de Belém (RMB). A prestação de contas foi presidida pelo titular da Segup, Geraldo Araújo, e contou com as presenças do delegado-geral da Polícia Civil, Raimundo Benassuly, e do comandante geral da PM, coronel Luiz Dario Teixeira. A apresentação dos dados foi feita pelo supervisor técnico do Dieese-PA, economista Roberto Sena, baseada nos registros de ocorrências contabilizados pelo SISP (Sistema Integrado de Segurança Pública).

O tráfico de drogas é o maior motivador de crimes como homicídio, latrocínio e roubo, na avaliação do secretário Geraldo Araújo. O combate ao tráfico de entorpecentes em todo o Estado é o alvo principal das ações de combate à criminalidade. O secretário informou aos jornalistas que, somente em 2009, os crimes ligados ao tráfico de drogas levaram à prisão de 2.719 pessoas, o que representou um aumento de 61% de prisões em comparação com o ano anterior.

Ele destacou ainda as ações de combate aos crimes tecnológicos e na Internet, que resultaram em 53 prisões, inclusive, com investigações realizadas fora do Pará. No que concerne às atividades de inteligência policial, 477 prisões foram efetivadas em um total de 98 quadrilhas de assaltantes de bancos desarticuladas no ano. Questionado por jornalistas sobre os recentes crimes noticiados pela mídia, o secretário Geraldo Araújo ressaltou que ainda há muito para melhorar.

Ele agradeceu à população pelo apoio à Segurança Pública por meio de denúncias de crimes pelo Disque-Denúncia (181) e conclama a todos para que continuem utilizando o serviço, "que tem sido fundamental para a melhoria das atividades de inteligência policial do Estado. A parceria com população se reflete nos resultados do combate ao crime", acrescentou.

Combate intenso ao tráfico - Geraldo Araújo ressaltou ainda os dados de apreensões de drogas, que revelaram a intensificação das ações de combate ao tráfico pelas Polícias Militar e Civil no Estado. Ao todo, em 2009, as operações resultaram na apreensão de 228,3 mil quilos de cocaína e 28,5 mil petecas da droga. Houve ainda a apreensão de 77 produtos derivados da cocaína. Em relação à maconha, as ações policiais resultaram em 539 quilos da erva apreendidos, além de 6,4 mil trouxas e 200 mil pés destruídos. Quanto ao óxi - substância bruta usada no refino da pasta de cocaína - 273 mil quilos e 423 pedras da droga foram tirados de circulação nas operações.

Os números de procedimentos instaurados pela Polícia Civil aumentaram de 36.758, em 2007, para 51.201 em 2008, e para 53.574, em 2009. Para o delegado-geral, Raimundo Benassuly, todos os casos de homicídio e latrocínio (roubo seguido de morte) são registrados e investigados, dos quais, 67% são resolvidos. Em relação ao tráfico de entorpecentes, do total de ações realizadas pelas Polícias Civil e Militar, mais de 90% dos crimes são apurados e concluídos com a identificação e prisão dos traficantes.

Quanto aos assaltos a banco as operações realizadas pela Policia Militar e Civil tiveram como resultado a desarticulação de 80% das quadrilhas, com 12 assaltos evitados e a prisão dos criminosos pelo trabalho do setor de inteligência.

A Polícia Militar também revelou os números referentes ao trabalho da corporação durante o ano. As diversas operações realizadas resultaram em mais de 700 mil abordagens que resultaram na prisão de mais de seis mil pessoas. O coronel Luiz Dário Teixeira, comandante geral da Polícia Militar, destacou aos jornalistas que de todo o balanço apresentado a apreensão de 788 armas de fogo é um detalhe muito positivo.

"A cada arma que retiramos de pessoas não habilitadas ao porte, impedimos possibilidades de assaltos e assassinatos em potencial que colocam a população em risco", enfatizou Dário. Somente neste mês de dezembro foram já foram apreendidas 57 armas.

As demais operações da Polícia Militar também resultaram na prisão em flagrante, como os 1.469 casos de roubo e 173 furtos, na detenção de 699 pessoas envolvidas em crimes com lesão corporal, na captura de 208 foragidos de Justiça, além de 2003 casos envolvendo crianças e adolescentes encontrados em atos infracionais, dentre outras ocorrências.

Dário Teixeira ainda informou que o combate à criminalidade segue de forma intensa. Neste mês, a operação Natal pela Paz está evidenciando a presença de policiais em toda a Região Metropolitana e também anunciou que em 2010, a Polícia Militar contará com mais 2.200 homens que irão se juntar aos 13.500 integrantes que atualmente compõem o efetivo da corporação.

Aumento do efetivo - Ainda durante a coletiva, o secretário Araújo detacou o aumento de 60% do efetivo de agentes do Sistema de Segurança Pública, envolvendo servidores dos órgãos que compõem o sistema. Em 2007, no total, a Segurança Pública dispunha de 22,2 mil agentes. No ano seguinte, o número de servidores passou para 24,3 mil. Em 2009, os agentes já totalizam 25,9 mil em todo Estado. Apenas neste ano, 3,7 mil agentes ingressaram na Segurança Pública do Estado.

O Sistema Penitenciário aumentou o número de vagas de 3.215 em 2006 para 6.763 em 2009 nas casas penais do Estado. Araújo enfatizou a realização de 22 cursos de formação, capacitação e aperfeiçoamento de agentes do Sistema de Segurança Pública pelo IESP (Instituto de Ensino de Segurança do Pará). Em suma, o balanço mostra uma estabilidade nos dados de criminalidade no período de 2008 para 2009, com ligeira melhora. "Queremos melhorar a avaliação em 2010", enfatizou o secretário Geraldo Araújo.

Para Roberto Sena, os investimentos feitos pelo governo do Estado na área de Segurança Pública são visíveis, mas considera que a desigualdade e falta de oportunidade são os principais fatores que contribuem para a elevação dos índices de criminalidade.

Ele sugeriu durante a coletiva que o governo do Estado leve em conta esses aspectos sociais para melhorar ainda mais os programas para a área de Segurança Pública. O economista destacou que os investimentos em equipamentos e o aumento do efetivo da Segurança Pública são fatores muito positivos para a melhoria da segurança para a população.

Ao analisar dados dos últimos três anos, Sena observou que os postos de trabalho recuaram também em 2007, mas, apesar de tudo, o saldo é positivo em 2009, uma vez que o ano encerra com 12.388 pessoas empregadas. (Polícia Civil do Pará/Secom)

Climão romântico entre Marcos e Tereza

Muita emoção na virada de ano dos personagens de "Viver a vida". Primeiro, Tereza (Lilia Cabral) recusará o convite para passar o réveillon na casa de Helena (Taís Araújo) e Marcos (José Mayer). Mas, diante da insistência da filha Luciana (Alinne Moraes), ela acabará capitulando. Não se arrependerá. Chegando lá, ela e o ex-marido travarão um diálogo cheio de duplos sentidos. Vai ter tensão. E também um tom amoroso. Acompanhe:

Marcos:
- Que bom ver você aqui

Tereza:
- Acabei cedendo, a Lu fez questão. Você sabe, sempre fazemos as vontades dos filhos.

Marcos:
- Foi o que você sempre fez.

Tereza:
- Fiz a sua vontade muitas vezes também.

Marcos:
- É verdade, não tenho do que me queixar.

Tereza:
- Não tem, mas certamente se queixa, como todos os homens que se separam. Mas não é exclusividade sua. Nós mulheres, quando nos separamos, também falamos dos nossos ex. Chegamos a babar sangue quando falamos neles. E nem sempre somos justas.

Marcos:
- Vejo que você continua afiada.

Tereza:
- Com a língua afiada, você quer dizer. É uma de minhas defesas. Perdoo, mas não esqueço. Páro de chorar, mas não de sofrer.

Neste momento, eles se olham com um certo encantamento.

Tereza:
- Já fez a sua litinha de pedidos de Ano Novo?

Marcos:
- Eu só penso em ser feliz.

Tereza:
- Eu também. Lembra de uma vez em que combinamos de fazer uma lista por escrito?

E Tereza lembra a Marcos que no topo de todos os pedidos estava "vivermos juntos para sempre".
(O Globo)

Arqueólogo descobre no AM novas marcas gigantes de povos ancestrais

Geoglifo é cortado por estrada na fronteira do Acre com o Amazonas. Marcas deixadas por antepassadas só foram descobertas na década de 1970. Por serem difíceis de ver do chão, a maioria delas passou despercebida pelos moradores da região. (Foto: Diego Gurgel-Projeto Geoglifos/Divulgação)

Geoglifos foram encontrados em Boca do Acre (AM).

Em pouco tempo, arqueólogos poderão trabalhar por computador, dentro de uma sala fechada, com ar condicionado. Essa é a aposta do cientista Alceu Ranzi, que tem usado imagens de satélite do Google Earth para descobrir marcas gigantes, conhecidas como geoglifos, deixadas por povos ancestrais que viveram na Amazônia há pelo menos 700 anos.

Os últimos desenhos foram encontrados nas proximidades da cidade de Boca do Acre, no Amazonas. São cinco conjuntos de formas geométricas, com círculos, quadrados e linhas, que chegam a medir mais de um quilômetro de um extremo ao outro.

De tão grandes, os geoglifos recém descobertos só são perceptíveis do alto. “Não se vê no campo. Há uma diferença na cor da grama, mas é muito tênue. Se não houvesse imagens de satélite, não haveria a menor condição [de fazer a descoberta]”, conta o arqueólogo, que é pesquisador da Universidade Federal do Acre (UFAC).

Até agora, já são cerca de 300 geoglifos registrados no Acre e no Amazonas. Ranzi explica que já sabia da existência dos desenhos de Boca do Acre desde 2006, mas só queria divulgar a notícia por meio de uma revista científica. No início do mês, ele assinou com dois colegas um artigo na “Antiquity”, publicação especializada em arqueologia, em que descreve as cinco marcas encontradas no Amazonas.

Mistério
Desde a década de 1970, quando cientistas perceberam a existência dos geoglifos brasileiros, essas formas geométricas intrigam arqueólogos. Até agora, não se sabe exatamente para que serviam, mas dão a pista de que ali, no meio da floresta, poderiam existir civilizações mais complexas e numerosas do que se imagina. Para desenhar geoglifos, eles tinham que ter conhecimentos de geometria e serem capazes de realizar grandes obras.

Tanto no Acre quanto no Amazonas, as marcas só foram descobertas por causa do desmatamento, que “limpou” o terreno e tornou os desenhos visíveis. Como as estruturas são profundas – os sulcos chegam a ter 12 metros de largura e quatro de profundidade -, acredita-se que ali, pelo menos sobre os geoglifos, houve um período em que não havia floresta.

“Será que era realmente floresta [quando se construiu os desenhos] ou eles ocuparam essa área em um momento de crise climática, como essa de 2005?”, conjectura Ranzi.

Ainda não se sabe qual era a função das marcas profundas cavadas no chão, mas especialistas imaginam que as formas geométricas não foram desenhadas à toa, e tinham algum significado. Entre as hipóteses sobre as funções dos geoglifos estão a de que eles serviam como fortificações ou como templo religioso. (Globo.com)

Prêmio da Mega-Sena pode passar dos R$ 120 mi

O prêmio da Mega-Sena da Virada pode chegar a R$ 120 milhões, segundo informações da Caixa Econômica Federal (CEF), divulgadas nesta terça-feira (29). O valor previsto era de R$ 100 milhões, o que já era considerado o recorde das loterias na América Latina.

De acordo com a Caixa, o valor é 41% maior do que a estimativa inicial de premiação da faixa principal.

No total, estima-se que cerca de 42 milhões de apostadores registraram jogos no último concurso de 2009, com média de três jogos por bilhete.

Ampliar Foto Foto: Reprodução/TV Globo Foto: Reprodução/TV Globo

Prêmio da Mega-Sena da Virada pode passar dos R$ 120 milhões (Foto: Reprodução/TV Globo)

A Caixa informou ainda que foram registradas, apenas nesta segunda-feira (28), mais de 800 mil bilhetes, o que dá uma média de 13.396 por minuto ou 223 por segundo.

As apostas para a Mega-Sena da Virada seguem até o próximo dia 31 de dezembro, mas devido ao grande volume de informações a ser processado antes do sorteio, elas serão encerradas às 14h (horário de Brasília).

O sorteio deve acontecer a partir das 20h, na Estação da Luz, em São Paulo. O prêmio da Mega da Virada não acumulará. Se ninguém acertar os 6 números sorteados, a bolada será dividida entre os acertadores de 5 números.

Poupança
O prêmio da Mega-Sena da Virada, que será sorteado na noite de quinta-feira (31), deve ser o maior já pago pelas loterias promovidas pela Caixa Econômica Federal. A quantia, for aplicada na poupança, deve render mais de R$ 600 mil por mês.

A assessoria de imprensa da Caixa informa que os números mais sorteados na Mega-Sena foram 41 (que saiu 134 vezes), 05 e 33 (133 vezes, cada um), 42 (131 vezes), 04 e 16 (130 vezes, cada um). Os menos sorteados foram 46 (cem vezes), 22 e 48 (98 vezes, cada um), 39 (96 vezes), 09 (95 vezes) e 26 (84 vezes).

O maior prêmio da história até o momento foi pago para um apostador de Salvador (BA), em outubro de 1999. Ele ganhou R$ 64,9 milhões. (G1)

Ciro Gomes transferiu o título para São Paulo mas ainda não sabe se disputa governo do estado ou Presidência

São Paulo — Numa época em que já estão praticamente definidas todas as pré-candidaturas nos maiores colégios eleitorais do país, uma figura polêmica do cenário político nacional ainda está sem rumo em relação às eleições de 2010. O deputado Ciro Gomes (PPS-CE) ainda não decidiu se mantém a pré-candidatura ao Palácio do Planalto, contrariando a vontade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ou se atende ao apelo do petista e concorre ao governo de São Paulo. Nos bastidores do PT e do PSB corre a informação, de que ninguém assume publicamente, que essa indecisão vai fazer com que Ciro fique sem uma coisa nem outra. É possível que ele saia de cena com um ministério no último ano do governo Lula.

A última pesquisa CNI/Ibope mostrou Ciro com 13% de intenção de voto, atrás do governador de São Paulo José Serra (PSDB), que tem 38%, e da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (17%), a preferida de Lula. Recentemente, o deputado cearense afirmou que fará tudo o que puder para não ser candidato a governador de São Paulo. “Não é meu plano, não é meu projeto. Considero estranha essa candidatura”, ressaltou num programa de rádio. Depois de ouvir essa declaração, Lula disse a interlocutores que o PT deverá sair com Aloizio Mercadante ou mesmo Marta Suplicy. Ambos vêm se saindo bem em pesquisas internas.

O maior problema da resistência de Ciro em concorrer ao governo de São Paulo é o tempo. Se ele já tivesse batido o martelo com o PT, sua pré-campanha já deveria estar nas ruas. O único movimento concreto que o deputado fez até agora foi mudar o domicílio eleitoral do seu título de eleitor do Ceará para São Paulo. “Mesmo que ele aceite mais tarde ser candidato ao governo paulista, sua campanha já começará com problemas, porque ele declarou publicamente várias vezes que não é esse o seu desejo. Seus adversários usarão isso contra ele”, avalia Roberto Gambini, professor de marketing político da Universidade de Campinas (Unicamp).

Nos bastidores, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) é o maior defensor de que Ciro deixe a corrida ao governo de São Paulo, já que não é de sua vontade concorrer. O petista chegou a criar uma crise no PT paulista ao dizer publicamente que o político cearense nada tem a ver com São Paulo, apesar de ter nascido no município de Pindamonhangaba.

Ex-ministro da Integração Nacional de Lula, Ciro é um dos maiores críticos da relação de amor criada entre o PT e o PMDB, que serve de alicerce para a candidatura de Dilma Rousseff.

Apelo
Já o presidente Lula disse recentemente que fará um apelo para que Ciro retire sua candidatura e que pretende ter uma conversa pessoal com o deputado, já que a pré-candidatura dele compromete o projeto de eleger Dilma. É provável que essa conversa ocorra só depois do carnaval, já que em março vencerá o prazo de desincompatibilização para os integrantes do governo. “Tenho muita consideração pelo Ciro por causa da sua lealdade. Mas é claro que, se ele entender que deve ser candidato, eu jamais me oporia”, ponderou. (Correio Braziliense)

IPVA do Pará fica 12% mais barato em 2010

A desvalorização dos veículos de um ano para o outro é responsável pela queda no valor do IPVA

Em 2010, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Pará ficará em média até 12,13% mais barato para carros. Para as motocicletas, o valor médio da redução será de 9,48% e para caminhões a média será de 6,70%, em relação aos valores cobrados em 2009.

A queda no valor do tributo acontece devido à desvalorização dos veículos de um ano para o outro. O preço médio dos automóveis é apurado anualmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para calcular o IPVA. Essa redução reflete também o corte no IPI dos carros novos, medida anticíclica adotada pelo governo federal para combater os efeitos da crise econômica internacional.

A tabela com os valores do IPVA 2010 foi divulgada nesta terça-feira (29) no Diário Oficial do Estado (DOE), por meio da Instrução Normativa 039/2009, da Secretaria da Fazenda (Sefa).

"É uma boa notícia para o contribuinte do IPVA e faz parte da política tributária inclusiva que o governo do Pará está implementando. Entretanto, como o imposto é calculado sobre o valor dos veículos no mercado, isto significa que o patrimônio do contribuinte está valendo menos", explica o secretário da Fazenda, Vando Vidal.

A primeira data de vencimento do IPVA Cidadão em 2010 é dia 12 de janeiro, para veículos com final de placa 01 a 31, que tem licenciamento junto ao Detran no dia 12/03.

Não houve alteração na alíquota do imposto: carros recolhem 2,5% sobre o valor venal e ônibus, microônibus, tratores e motocicletas e caminhões pagam 1%. Os veículos com mais de 15 anos de fabricação estão isentos.

O Pará tem frota total de 852.823 veículos e a frota tributada é de 696.602 veículos. A legislação prevê 12 tipos de isenção do IPVA e são 142.734 os veículos com isenção, entre eles táxis (3.049), veículos com mais de 15 anos (123.430) e de deficientes físicos (175). Os veículos com imunidade são 13.487.

IPVA Cidadão - O IPVA Cidadão é uma política pública do governo do Pará que concede desconto no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) que estimula os bons motoristas e proprietários de veículos que não cometeram infrações de trânsito.

Quem estiver dois anos sem receber multas de trânsito terá direito a desconto de 15% e quem estiver um ano sem multa receberá 10% de desconto. As demais situações recebem desconto de 5%. O desconto não é cumulativo. O programa entra em seu terceiro ano, e foi regulamentado por meio do decreto 2.035, de 22 de dezembro, publicado no dia 24/12 no DOE.

"O contribuinte que tem direito ao IPVA Cidadão será duplamente beneficiado, pois além do desconto do imposto terá, ainda, o valor do IPVA menor em 2010", lembra Vidal. Para ter direito ao benefício, o IPVA deve ser pago dois meses antes da data do licenciamento do veículo no Detran, de forma integral, na data de vencimento.

O pagamento do imposto também poderá ser feito, sem desconto, em até três parcelas iguais, mensais e sucessivas. Basta acessar o site da Secretaria da Fazenda, no Portal de Serviços (www.sefa.pa.gov.br)

Parcelamento - O contribuinte que tem débitos vencidos até 2009 poderá parcelar o valor do IPVA em até 8 parcelas. Esse limite poderá ser estendido até o máximo de 36 parcelas, após análise econômico-financeira e a critério do titular da Secretaria.

O parcelamento pode ser feito via internet, no Portal de Serviços da Sefa, na opção Parcelamento de IPVA. Para requerer o parcelamento basta procurar a Coordenação Especial de Administração Tributária do IPVA e do ITCD na região metropolitana de Belém.

No interior do estado, as Coordenadorias Regionais de Administração Tributária e Não Tributária (Cerat). Para mais informações acesse o site da Sefa ou o serviço de atendimento telefônico Alô Sefa, 0800-725-5533.

Veículos roubados - Os contribuintes que tenham veículos roubados ou furtados não precisam efetuar pedido formal de isenção do imposto junto a Sefa. Desde 23 de abril de 2009, o governo do Estado, por meio do Decreto nº 1.610/2009 tornou o registro de furto e roubo de veículos automático no sistema fazendário, desde que a informação conste no sistema de Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Nesse caso, o IPVA passa a ser devido no período anterior ao registro perante a autoridade policial, bastando ao usuário, após adotar as medidas perante a autoridade policial, aguardar cinco dias úteis e acessar o site da Sefa e em Portal de Serviços, opção Pagamento do Documento de Arrecadação do Estado (DAE) de IPVA, imprimir o seu Documento de Arrecadação Estadual (proporcional), bastando informar o número do CPF ou CNPJ e a respectiva placa do veículo.

Em caso de recuperação de veículo roubado ou furtado, o débito proporcional será lançado, eletronicamente, com base nas datas informadas no sistema Renavam, independente de notificação ao contribuinte. (Ascom - Sefa)

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Construção civil vai liderar crescimento no país

Reportagem do Correio Braziliense afirma que o diretor-executivo da Apex Engenharia, Eduardo Aroeira, foi obrigado a botar o pé no acelerador de seus projetos, pois o risco de perder negócios para a concorrência é enorme.

"Nunca o mercado da construção civil esteve tão aquecido, nem mesmo antes da crise mundial. E o mais interessante é que as vendas de imóveis estão sendo puxadas pelas classes C e D - uma massa de 137 milhões de brasileiros -, que, historicamente, sempre foram alijadas do processo", diz.

Com a demanda fervilhando, o empresário teve que antecipar para 2009 todos os lançamentos previstos para 2010. "E vendemos tudo", afirma. Agora, a ordem é adiantar o planejamento em dois anos. Ou seja, todos os empreendimentos programados para 2011 e 2012 serão ofertados no ano que se inicia. "Prevemos movimentar pelo menos R$ 144 milhões, quase o dobro de 2009", ressalta. (Brasília em Tempo Real)

Carrasco do Brasil na Copa de 1950, Ghiggia coloca os pés na calçada da fama do Maracanã

RIO - Maior carrasco da história do futebol brasileiro, o uruguaio Ghiggia foi homenageado nesta terça-feira, no Maracanã, deixando a marca dos seus pés na calçada da fama do estádio. Autor do gol de virada do Uruguai contra o Brasil na final da Copa de 1950, Ghiggia é o centésimo jogador homenageado no local onde conquistou o seu maior título. O uruguaio é o sexto estrangeiro a deixar a sua marca no Maracanã. Antes dele foram homenageados o sérvio Petkovic, o português Eusébio, o alemão Beckenbauer, o paraguaio Romerito e o chileno Figueroa.

- Nunca pensei que seria homenageado no Maracanã, estou muito emocionado. Agradeço profundamente. Viva o Brasil - disse.

Para agraciá-lo, o governo do estado aproveitou a passagem de Ghiggia pelo estádio para gravar um programa para um televisão alemã. A calçada da fama surge como presente para o uruguaio, que completou 83 anos na semana passada.

Com 1,69m e 62kg quando jogava, Ghiggia se destacava pela habilidade. Ele defendeu os uruguaios Peñarol e Danúbio e os italianos Roma e Milan. A frase mais famosa de Ghiggia é: "Apenas três pessoas calaram o Maracanã: Frank Sinatra, o papa João Paulo II e eu". (O Globo)

Serra lança ofensiva publicitária na TV

Já de olho em 2010, o governo de São Paulo lançou uma ofensiva publicitária na TV com sete campanhas que enaltecem a administração de José Serra (PSDB), principal presidenciável do PSDB, de acordo com matéria do jornal O Globo.
Até o dia 31, o governo levará ao ar, por exemplo, duas diferentes propagandas sobre o Rodoanel e outra sobre as obras da Nova Marginal. As peças são produzidas por duas agências cujos contratos com o governo somam R$ 50 milhões por ano.

Só no Natal foram veiculadas 28 inserções, todas encerradas com o slogan: "Governo de São Paulo: trabalhando por você". Em alguns programas, como o "Mais Você" e o especial de Roberto Carlos, na Globo, foram exibidas duas campanhas num mesmo bloco de intervalos. (Brasília em Tempo Real)

Lula é uma das 50 pessoas que moldaram a década, diz "FT"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi escolhido pelo jornal britânico "Financial Times" ("FT") como uma das 50 personalidades que moldaram a última década.
Segundo o diário, Lula entrou na lista porque "é o líder mais popular da história do Brasil".
"Charme e habilidade política sem dúvida contribuem [para sua popularidade], assim como a baixa inflação e programas de transferência de renda baratos, mas eficientes", diz o jornal.
"Muitos, inclusive o FMI, esperam que o Brasil se torne a quinta maior economia do mundo até 2020, trazendo uma mudança duradoura na ordem mundial." (BBC Brasil)

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Projeto resgata línguas indígenas amazônicas

Época do “descobrimento” do nosso país, a identidade brasileira era caracterizada pela diversidade de línguas indígenas, as quais somavam, aproximadamente, 1300. Hoje, somente 15% dessas línguas sobreviveram ao processo de extinção dos índios. Com o objetivo de preservar as línguas restantes, a professora Marília Ferreira, do Instituto de Letras e Comunicação da UFPA, elaborou o Projeto “Mantendo vivas as vozes da floresta: documentação das tradições orais amazônicas”, que, desde 2008, vem documentando aspectos culturais e linguísticos dos indígenas, tais como narrativas, histórias de vida, lendas e canções.

Financiado pelo Fundo do Embaixador Americano para Preservação Cultural, o Projeto utiliza recursos audiovisuais e transcrições textuais para capturar, nas aldeias indígenas, momentos formais e informais do uso das línguas. A maioria delas é de tradição oral, por isso a necessidade de documentação, fato este que poderá servir, inclusive, como incentivo e apoio pedagógico para o ensino das línguas aos descendentes.

O Projeto é dividido em cinco grupos de acordo com as comunidades estudadas, que são: o grupo Parkatêjê, do tronco linguístico Macro-Jê, sendo este coordenado pela professora Marília Ferreira; o grupo Apurinã, coordenado pelo professor Sidney Facundes; o grupo Araweté e Xipaya, coordenado pela professora Carmen Rodrigues; e o grupo Mundurukú, coordenado pela professora Gessiane Picanço. No caso dos Parkatêjê, que vivem próximo ao município de Bom Jesus do Tocantins, restaram, hoje, pouco mais de 400 integrantes, sendo que somente 9% falam a língua materna.

Para a professora Marília Ferreira, o principal motivo para o processo de extinção das línguas é o contato dos indígenas com a língua majoritária do País, o Português. “Na maioria das vezes, a invasão da língua portuguesa nas comunidades indígenas acontece de forma muito silenciosa, por meio da televisão e do rádio, por exemplo. No grupo dos Parkatêjê, as crianças não estão mais aprendendo a língua materna como primeira, fato este que torna a língua ‘doente’, a ponto de chegar à morte”, esclarece a professora.

Este ano, o Projeto ficou entre os melhores trabalhos apresentados no XX Seminário de Iniciação Científica da UFPA, com a apresentação do trabalho “Análise fonética acústica das vogais centrais da língua Parkatêjê”, apresentado pela bolsista do Projeto, Cinthia Neves. Embora o Projeto termine em 2010, a professora Marília Ferreira afirma que irá continuar com a documentação, visto a importância disso para a cultura indígena. “É preciso, também, que a comunidade se interesse e seja o agente ativo no processo de manutenção das línguas, uma vez que são línguas que não possuem um poder político forte no País”, conclui a professora. (Ascom UFPA)

Lula comemora bons resultados de 2009 e prevê 2010 "altamente positivo"

No último programa "Café com o Presidente" do ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesra segunda-feira (28) estar confiante de que 2010 será "altamente positivo" para o Brasil.

Além de fatores internos como investimentos em programas como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e o Minha Casa, Minha Vida, a previsão se deve ao bom desempenho esperado para a economia mundial no ano que vem, que vai possibilitar que haja um crescimento das exportações brasileiras, segundo o presidente.

"Eu acho que a economia do mundo começa a se recuperar, mesmo que lentamente, e isso vai possibilitar que haja um crescimento das exportações brasileiras... Eu penso que isso vai fazer que 2010 seja um ano altamente positivo para o Brasil. Tem gente que fala que a economia vai crescer 6%, tem gente, que vai crescer 5%, tem gente que fala que vai crescer 5,5%, eu não quero dizer nenhum número", afirmou.

Mesmo sem arriscar estimativas de crescimento, Lula garantiu que ela irá aumentar o suficiente para gerar empregos, aumentar os salários e melhorar a vida da população.

Ele voltou a afirmar que o impacto da crise financeira global em 2009 foi menos intenso no Brasil do que nos países desenvolvidos. "A crise chegou por último aqui e terminou primeiro", disse, diagnosticando 2009, do ponto de vista econômico, como "mais do que bom".

"Nós estamos trabalhando com a certeza absoluta que 2009 foi um ano em que o Brasil mostrou competência, mostrou firmeza, ousadia e mostrou que a gente tem uma preparação macroeconômica vigorosa e que portanto nós preparamos o Brasil bem para 2010", disse.

Lula lembrou que o Brasil teve um problema no último trimestre de 2008 "muito mais por pânico, muito mais por medo" .

Se dizendo mais otimista que qualquer brasileiro, o presidente Lula disse que "o Brasil não vai parar mais, o Brasil daqui pra frente vai continuar crescendo, porque nós queremos nos próximos anos nos transformar quem sabe na sexta, na quinta, na quarta economia do mundo." (Blog da Dilma)

Jogo das Estrelas sela a paz entre Zico e Romário

Romário e Zico se abraçam antes de jogo festivo realizado neste domingo no estádio do Maracanã

O Jogo das Estrelas, promovido todo ano por Zico, é importante, pois ajuda instituições carentes. Porém, na edição deste ano, o evento determinou o fim de uma briga entre Romário e Galinho de Quintino, que começou em 1998, após o corte do Baixinho da Copa do Mundo.

Na época, Romário considerou Zico como o grande culpado pelo seu corte do Mundial (Brasil foi vice-campeão ao ser derrotado pela França por 3 a 0 na grande final). Como “troca”, o Baixinho ironizou o desafeto no banheiro de sua antiga casa noturna e gerou um processo do eterno ídolo do Flamengo.

“A gente vai embora da vida e ficam algumas pendências. Mas o principal é o coração e ele está livre. Muitas vezes nos deixamos levar por coisas que não falamos. É bonito vê-lo aqui no Maracanã nessa grande festa. Estou feliz que colocamos uma pedra nisso tudo”, salientou Zico, sendo acrescentando por Romário.

“Mais jovem falamos coisas que não deveríamos falar. E arrumar inimizade com o Zico não é uma boa coisa. Foram praticamente 11 anos nisso e agora é esquecer isso tudo e ser feliz”, destacou o Baixinho.

Ao deixar o campo, o tetracampeão do mundo com a seleção brasileira em 1994, tratou de elogiar a qualidade técnica do Galinho. Ele afirmou que as jogadas fluem facilmente. “É uma alegria imensa atuar ao lado de Adílio, Júnior e Andrade. Quanto ao Zico, entendo que é fácil jogar, pois, mesmo errando as jogadas, elas acabam funcionando”, disse.

Por fim, tratou de responder uma "provocação" do maior ídolo da história do Flamengo. Durante a semana, Zico afirmou que, se os dois atuassem juntos no auge da forma, o Baixinho marcaria 1000 gols há mais tempo. "Fiquei um pouco chateado com a declaração do Zico. Caso atuássemos juntos no auge das nossas formas, eu marcaria 2000 gols”, brincou.

Com a reconciliação sacramentada, Romário já pensa em projetos com Zico. Porém, no momento, o Baixinho atua como dirigente do América, enquanto o Galinho de Quintino é o treinador do Olympiacos, da Grécia. (Uol Esporte)

FRASE PARA REFLEXÃO

Ronaldinho recusa seis propostas para retornar ao Brasil

O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho recebeu seis propostas para retornar ao futebol brasileiro em 2010. Seu irmão e empresário, Assis, revelou que recebeu consultas de Grêmio, Botafogo, Flamengo, São Paulo, Corinthians e Santos para saber sobre a possibilidade de uma transferência para o Brasil.
Apesar disso, Ronaldinho prefere continuar no Milan, onde tem recuperado aos poucos seu bom futebol. "Nunca tive oportunidade de conquistar o Campeonato Brasileiro. Mas estou muito feliz no Milan. Encerrar a carreira no Brasil seria fechá-la com chave de ouro", disse o jogador à TV Globo.

O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, entregou recentemente um projeto para Assis, mas esbarrou principalmente no desejo de Ronaldinho de continuar no futebol europeu. O meia, que vive boa fase e passa as férias em Salvador, sonha com uma convocação para a Copa de 2010, na África do Sul.

"Sem dúvida, disputar outra Copa seria realizar um sonho. Mas eu até evito falar para não parecer que estou botando pressão (no Dunga)", comentou o craque do Milan, que tem saudade da época em que servia o time verde-amarelo. "Tenho saudades de todos de 2002, desde o Marcos até o Rivaldo".

Caixa antecipa recebimento de apostas da Mega Sena

A Caixa Econômica Federal (CEF) mudou o horário de encerramento das apostas para a Mega Sena da Virada, que será sorteada no dia 31 de dezembro. As apostas para concorrer ao prêmio previsto de R$ 100 milhões serão encerradas às 14 horas (horário de Brasília) e não às 18 horas, conforme o habitual.

Segundo a CEF, a antecipação do horário é necessária para que a Caixa tenha tempo de processar as informações dos apostadores. Até às 11 horas desta segunda-feira, foram registrados cerca de 20 milhões de apostas.

O prêmio da Mega Sena da Virada não será acumulado. Caso ninguém acerte os 6 números sorteados, o dinheiro será divido entre os aceradores da quina (5 números). O prêmio de R$ 100 milhões pode ser o maior da história da loteria do País. (Agência Estado)

Itabira, berço da Vale, foi a cidade com mais demitidos

São Paulo - Numa cidade tão pequena e rica como Itabira (MG), berço da Companhia Vale, a crise financeira ceifou um emprego a cada 74 habitantes nos últimos 12 meses. O cenário já foi pior, quando empresas iniciaram cortes que atingiram o pico de 2 mil trabalhadores. Afetada diretamente pela crise global, que reduziu de forma drástica a demanda por produtos siderúrgicos, a Vale se viu obrigada a dispensar 150 funcionários e a fazer contenções em sua planilha de custos. Tudo para se ajustar a uma queda de 35% da produção desde o primeiro semestre de 2008.

Cerca de 90% dos demitidos pela Vale, segundo o sindicato da categoria, eram funcionários antigos, que puderam antecipar a aposentadoria. Mesmo assim a crise se alastrou. A empresa gera 3 mil empregos diretos e 1.200 indiretos. "A nossa cidade pagou um preço muito alto nessa crise", afirma o presidente do sindicato Metabase, Paulo Soares de Souza. "A Vale divulgou que o pior da crise já passou, começou a admitir novamente, mas a recuperação está muito tímida."

Segundo o prefeito João Izael Querino Coelho (PR), o planejamento urbano de Itabira teve de ser repensado. A arrecadação de impostos sobre a mineração e circulação de mercadorias caiu R$ 40 milhões. "O cenário ainda é muito obscuro. O que parecia uma gripe forte, foi uma pneumonia mesmo", diz Coelho. (O Estado de S. Paulo).

Pré-temporada do Águia de Marabá em Curionópolis

Marabá - Visando a disputa do Parazão do próximo ano, o representante do sudeste do Pará na competição, Água de Marabá, viaja nesta terça-feira (29) para Curionópolis, onde realiza pré-temporada de treinamento até o dia 15 de janeiro, antevéspera da estreia no Parazão.

É pretensão de o treinador João Galvão (foto) realizar três amistosos durante a pré-temporada como parte da preparação dos jogadores. Entretanto, os adversários ainda não foram confirmados, exceto a Seleção de Curionópolis, cujo prefeito Wenderson Chamon está dando apoio ao Águia de Marabá durante a estada do time marabaense naquela cidade.

Para Galvão, apesar do pouco tempo que dispõe para treinar o time, será possível acreditar em um bom desempenho da equipe durante os certames do próximo ano.

“Estamos com boa expectativa para realizarmos uma excelente temporada. No entanto, não podemos vacilar, mas trabalhar com muita dedicação e humildade para mantermos o Águia entre os melhores times do estado”, declarou João Galvão. (Bira Ramos/Blog do Waldyr)

Garçom ganha presente especial de Fred

Fred mostrou que de pão-duro não tem nada e deu um belo presente para garçom em Ipanema

Bolada de R$ 30 mil foi um forma de agradecimento pela fuga da degola

Época de Natal é marcada culturalmente pela troca de presentes entre as pessoas, que vão desde as lembrancinhas até os produtos mais sofisticados. Se qualquer presente é bem-vindo, imagine então receber R$ 30 mil em dinheiro vivo. Foi o que aconteceu com o sortudo garçom do restaurante Porcão de Ipanema, há alguns dias. O valor generoso foi entregue pelo atacante Fred, do Fluminense.

Esta foi a forma que o craque tricolor encontrou para demonstrar seu agradecimento pelo carinho que o funcionário do restaurante tem por ele. Na reta final do Brasileirão, o garçom, que torcia pelo Vasco, fez uma promessa de virar tricolor, caso o time das Laranjeiras não fosse rebaixado. Com a salvação confirmada, ele virou a casaca e a recompensa veio em grande estilo. As informações são da coluna de Ancelmo Gois no jornal O Globo.

Fred foi apontado pelos próprios companheiros de time como o principal líder na recuperação surpreendente na tabela do Brasileirão. O Flu chegou a ocupar a lanterna e ter 98% de chances de rebaixamento, mas conseguiu inverter um quadro que parecia sem solução. A confirmação na Série A veio apenas na última rodada, com um empate em 1 a 1 com o Coritiba, no Estádio Couto Pereira. (GloboEsporte)

PEÇA AGORA O ADESIVO "DILMA PRESIDENTE"

Estamos cadastrando todo(a) amigo(a) do BLOG DA DILMA, para receber adesivos de carros da DILMA PRESIDENTE. Mande seu nome e endereço completos para nosso e-mail: desabafobrasil@gmail.com (Blog da Dilma)

sábado, 26 de dezembro de 2009

Show do Padre Fábio anima público e encerra missa no Machadão

Padre Fábio agradeceu o convite de cantar em Natal

O show do padre Fábio de Melo começou às 21h20 e animou a platéia que foi ao Machadão nesta sexta-feira (25) durante o encerramento da comemoração dos 100 anos da Arquidiocese da cidade e dos 410 anos da fundação de Natal.

O show começou com um atraso de 20 minutos e provocou um desconforto da platéia, que teve que se espremer para consegui acompanhar a apresentação, já que o palco estava muito longe das arquibancadas. Mesmo assim, o público aplaudiu muito e cantou várias músicas junto com o padre. As músicas “Tudo é do Pai” e “Vida” foram as que mais agitaram os presentes, que fizeram coro com o padre.

Durante o show começou a chover, mas a maior parte do público, que ocupava metade do Machadão, continuou no local. O padre Fábio agradeceu o convite e afirmou que estava muito grato de ter sido convidado para estar em Natal, comemorando uma data “tão especial”.

Houve tumulto na saída, já que apenas um portão do estádio estava servindo para entrada e saída de pessoas. A polícia foi chamada para resolver o problema e acabou abrindo outro portão para acalmar o fluxo de pessoas. (Tribuna do Norte)

Charge - Amarildo

(Blog do Noblat)

Vale deve produzir cerca de 300 mi de toneladas de minério em 2010

A Vale deve produzir cerca de 300 milhões de toneladas de minério de ferro em 2010, impulsionada pela recuperação da demanda, afirmou o presidente da mineradora, Roger Agnelli, na última quarta-feira (23).

Este ano, a produção da Vale caiu em torno de 30 milhões de toneladas ante o nível de 2008,à medida que a demanda internacional foi atingida pelo agravamento da crise financeira e econômica global.

A Vale, maior mineradora de ferro do mundo, informou anteriormente que a produção de minério de ferro em 2008 chegou a 300 milhões de toneladas.

"Em 2010 nós vamos trabalhar, eu acredito, em plena capacidade, no limite de produção da Vale de cerca de 300 milhões toneladas", disse Agnelli. "Em 2009, nós perdemos cerca de 30 a 40 milhões de toneladas de produção".

Ele disse, no entanto, que a recuperação econômica foi mais robusta em algumas regiões do que em outras.

Agnelli disse no início deste mês que os preços do minério de ferro poderiam aumentar em 2010 ante os níveis deste ano, sustentados principalmente pela forte demanda da China.

"Este foi um ano meio atípico. No começo do ano nós reduzimos a capacidade de produção e nos últimos cinco meses nós reativamos a capacidade de produção", disse Agnelli. (Brasil Econômico)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

DE VOLTA A RUA 'E' EM PARAUAPEBAS

Deve entrar em funcionamento nesta quinta-feira (25) para alegria dos inúmeros cliente e amigos, a Churrascaria Gaucha - presente em Parauapebas desde 1988 -, tendo como proprietário Sérgio Lagner, mais conhecido como Sérgio da Gaucha.

O novo point fica localizado na Rua "E" esquina com a Rua "8" bem em frente da Praça de Eventos e bem próximo da Câmara Municipal de Paruapebas.

Lula repete Dilma e alerta para risco de estagnação se governo perder eleição

Sem citar nome dos potenciais candidatos à Presidência, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva alertou ontem, de forma velada, para o risco de estagnação de conquistas sociais caso a oposição vença as eleições do ano que vem.

O presidente disse que não se sabe o que acontecerá no Brasil, em referência a uma eventual vitória da oposição.

Ao discursar para moradores de rua e catadores de lixo, Lula recomendou pressa, por exemplo, no levantamento de prédios públicos que possam ser destinados aos sem-teto.
“A gente tem que se dedicar, porque não sabemos o que pode acontecer no país”, disse.
Numa despedida, Lula acenou com a promessa de abrir os cofres –com a ampliação até do Programa Minha casa, Minha vida –em 2010.

“Vocês têm que aproveitar esse momento, que falta um ano. Por favor, não tenham medo do peso da caneta. Vamos fazer um levantamento, um pente fino das nossas necessidades, para colocar no papel, para ver se a gente, em um espaço mais curto possível, pode atender”, disse Lula.

“É preciso que tudo aquilo que a gente não conseguiu fazer a gente deixasse preparado ou para começar já no ano que vem, ou para ser aprovado no PAC que vai ser feito, de 2011 a 2015″, insistiu. Também sem mencionar o nome de Dilma Rousseff, Lula apontou a ministra da Casa Civil, pré-candidata do PT, como promessa de continuidade. Segundo ele, se eleita, Dilma estará ao seu lado, em 2010, fazendo novas promessas ao movimento.

“Quando eu vier aqui, em dezembro do ano que vem, já tem outra pessoa eleita, já sou rei posto [morto], e rei posto [morto] não pode mais fazer promessa. Ou faço agora, que posso cumprir, ou não dá para fazer depois. De qualquer forma, se for quem penso que vai ser, podemos trazer junto aqui, para fazer promessas”, disse Lula.

E em seguida, ressalvou: “Mas vocês já estão tão organizados que quem entrar aí vai ter que respeitar”. Na véspera, Dilma afirmou que sua derrota representaria um retrocesso para o país. Ao determinar rapidez para elaboração de lista de prédios, Lula receitou 15 dias de férias para a secretária Nacional de Patrimônio da União, Alexandra Reschke. “Porque o ano que vem será pauleira”. Após o evento, em que anunciou a compra de 25 imóveis do INSS para atendimento de população de baixa renda, Lula se reuniu com o ministro Guido Mantega e o empresário Abílio Diniz (Grupo Pão de Açúcar). Fonte: BOL Notícias

FRASE DO DIA

"Sua autoridade natural, seu carisma, seu humor despertam simpatia e respeito. Tão à vontade nas favelas quanto nas sessões de foto na primeira fila ao lado de chefes de Estado seus pares, Lula é popular aqui e lá".

Do jornal francês Le Monde, que elegeu Lula O Homem do Ano (Blog do Noblat)

Quanto custa rezar e cantar com o padre Fábio

O Natal de padre Fábio de Melo está sendo duplamente feliz.

Primeiro porque ele está em Natal, no Rio Grande do Norte, uma graça de cidade.

Segundo porque embolsará por uma única apresentação a módica quantia de R$ 221 mil paga pela prefeitura da cidade.

Fábio é um sacerdote católico, cantor, compositor, apresentador, poeta, escritor, professor, ligado a Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus.

Sim, e é também amigo da prefeita de Natal, Micarla Araújo de Sousa Weber, 39 anos, do PV da senadora Marina Silva. Deu uma força à campanha de Micarla no ano passado. Não cobrou nada por isso.

O padre-cantor rezará e cantará esta noite no estádio José Machado, o Machadão, encerrando o ciclo de festejos do Natal em Natal.

Roberto Carlos recebeu R$ 150 mil da prefeitura por um show que fez por lá em julho último.

Bibi Ferreira cantou ontem por R$ 55 mil. E Zé Ramalho, anteontem, por R$ 60 mil.

O cachê de padre Marcelo Rossi anda na casa dos R$ 70 mil.

Você entregaria sua alma aos cuidados de padre Fábio?

Leia e medite sobre uma pérola do pensamento dele:

"A maior prisão que podemos ter na vida é aquela quando a gente descobre que estamos sendo não aquilo que somos, mas o que o outro gostaria que fôssemos.

Geralmente quando a gente começa a viver muito em torno do que o outro gostaria que a gente fosse, é que a gente tá muito mais preocupado com o que o outro acha sobre nós, do que necessariamente nós sabemos sobre nós mesmos.

O que me seduz em Jesus é quando eu descubro que nEle havia uma capacidade imensa de olhar dentro dos olhos e fazer que aquele que era olhado reconhecer-se plenamente e olhar-se com sinceridade.
Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito.

Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser que sejam pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito." (Blog do Noblat).

Vale conta com correlação histórica e dois propulsores para esticar sua alta a 2010

SÃO PAULO – O case da Vale é bem definido. Com um dos betas mais próximos de 1,00* dentre as ações que compõem o Ibovespa , as ações da mineradora resumem a história de recuperação do índice em 2009. E para 2010 não é diferente.

PUBLICIDADE
As recomendações de investimento para a Vale ao longo deste ano falavam em certeza de alta aos papéis, até porque se trata de um dos ativos mais líquidos do mercado doméstico. Ou seja, quando a crise estourou na segunda metade de 2008, a fuga de estrangeiros e esta correlação histórica com o índice penalizaram a ação da Vale de forma severa. Quando o cenário melhorou e o fluxo de estrangeiros voltou, as ações inevitavelmente responderam à altura.

Grosso modo, o discurso dos analistas durante 2009 foi de “compre antes que seja tarde demais” – para se aproveitar da esperada trajetória de recuperação. Já no fim do ano, a valorização acumulada pelos ativos (de 78% até esta quarta-feira) pode afugentar a muitos. Mas basta lembrar da “correlação histórica” para verificar que as apostas são positivas para a ação da mineradora em 2010.

Propulsores
Antes de tudo, cabe lembrar que o cálculo do beta da ação da Vale esconde forte correlação entre as variáveis explicativa e dependente, até porque os papéis VALE5 e VALE3 , juntos, respondem a aproximadamente 17% de peso na carteira teórica do índice. Mas supondo apenas que a Vale não proporcione outros drivers para o investidor, e apenas siga o ritmo do Ibovespa, como costuma fazer. Sendo assim, as projeções predominantes para o índice nos 80 mil pontos no fim de 2010 já sugerem um potencial de valorização em torno de 18% para os papéis da mineradora.

No entanto, as perspectivas vão além. Os dois principais propulsores da ação da Vale estão presentes nos modelos de projeção para 2010: preço do minério de ferro e volume de vendas. Tratando da primeira questão, após o declínio dos preços e flexibilização dos contratos de fornecimento este ano, a rodada de negociações de preços de 2010 começa pesando para o lado das mineradoras contra as siderúrgicas.

A aposta predominante ** entre os analistas é de um aumento entre 15% e 20% nos preços da matéria-prima. Por outro lado, 2009 ensinou que não há prazo estipulado nem garantia de que o modelo benchmark de preços siga vivo. Depois do impasse nas negociações este ano, o mercado não deve esperar um anúncio de reajuste com hora marcada para fevereiro ou início de março, como nos anos anteriores.

Mais receita
Para a Vale, além do aumento de preços, há ainda a projeções de maior volume de vendas em 2010. Isso porque as minas chinesas operam próximas de plena capacidade, enquanto o mercado doméstico vê pela frente perspectivas de crescimento em torno de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, além de PAC, Olimpíadas, Copa...

Tudo isso somado às altas taxas de crescimento da economia chinesa. No negócio de minério de ferro da Vale, a China corresponde a cerca de 36% das vendas da companhia, enquanto o mercado doméstico leva aproximadamente 16%.

Para se ter uma ideia, a equipe de análise da Itaú Corretora projeta que as receitas em dólares da companhia atinjam US$ 34,5 bilhões em 2010, frente a uma projeção de US$ 23,9 bilhões em 2009.

Real contra
“Esperamos que em 2010 a Vale reporte receitas e margens operacionais maiores, comparativamente a 2009, em função da melhora esperada de preço e volume de vendas de minério de ferro. Contudo, esses efeitos serão parcialmente anulados pelo impacto negativo da apreciação do Real”, resume a Fator, em seu Book de Perspectivas para o próximo ano.

Apesar da expectativa de maior volume de vendas e aumento dos preços, sempre é bom ponderar que estas projeções serão impactadas pelo câmbio. Como qualquer suposição sobre o rumo do real durante 2010 ainda parece sujeita a reinterpretações, o ideal não parece partir de projeções pontuais, mas do entendimento deste impacto. Na estrutura operacional da Vale, cerca de 95% das receitas são em dólares, enquanto aproximadamente 55% dos custos são atrelados à moeda brasileira. Qualquer proposição sobre a relação da mineradora com as variações do câmbio passa por esta máxima.

*beta(x) da ação igual a 1,0, segundo metodologia de cálculo da Fator Corretora
índice de volatilidade anualizada da BM&F Bovespa em 42,50, com 0,026 de desvio padrão - "valor observado no período em referência calculado em bases anuais (volatilidade do período x v252), sendo que 252 é o total de dias úteis em um ano"
(Yahoo Notícias)