domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma vence e é eleita a primeira mulher presidente do Brasil

Agência Estado - Candidata de Lula, petista será a primeira mulher a governar o país

sábado, 30 de outubro de 2010

Auxiliar de enfermagem que teve mão esmagada ganha R$ 220 mil

A Sociedade Evangélica Beneficente de Curitiba terá que pagar a um auxiliar de enfermagem R$ 190.672,00 por danos materiais e R$ 30 mil por danos morais em virtude de acidente de trabalho sofrido nas dependências do hospital sob sua direção. A condenação foi mantida pela 6ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho, após analisar recurso da entidade que reclamava do “severo valor arbitrado”.

O empregado foi admitido no hospital, inicialmente, como auxiliar de serviços gerais em 17 de novembro de 1997. Um ano depois passou a auxiliar de enfermagem, e ficou encarregado de cuidar dos doentes na UTI, com salário de R$ 495,00. No dia 17 de outubro de 2002, ao movimentar a cama hospitalar para facilitar a medição da pressão arterial de um paciente, teve a mão esquerda esmagada pelo equipamento que suspendia a perna do enfermo.

O auxiliar de enfermagem contou que foi hospitalizado e passou por mais de 15 cirurgias. Durante o tempo em que ficou internado, contraiu uma grave infecção hospitalar que quase causou-lhe a perda de todo o braço esquerdo, tendo atingido músculo e nervos da mão. Por conta disso, perdeu o movimento dos dedos e o tato. Na petição inicial afirmou que o acidente teve como causa a má conservação do aparelho de sustentação que desabou sobre sua mão. Pediu indenização por danos materiais, morais e estéticos. A empresa, em contestação, culpou o empregado por manusear “desajeitadamente” o equipamento.

A Vara do Trabalho de Curitiba, após produção de prova pericial e testemunhal que indicaram a má conservação do aparelho e a perda total do uso das mãos do trabalhador, condenou a empresa a pagar ao empregado R$ 193.708,00 por danos materiais e R$ 30 mil por danos morais e estéticos. O valor do dano material foi reduzido para R$ 190.672,00, em razão do recurso ao Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR).

Insatisfeita com a condenação imposta em Primeira Instância, a Sociedade Evangélica recorreu ao TST, sem sucesso. Questionou tanto a sua responsabilidade no acidente quanto o valor da condenação. O relator do acórdão, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, destacou em seu voto que não há como admitir a violação de lei apontada pela empresa, tendo em vista que o TRT deixou claro o nexo causal entre as lesões sofridas pelo trabalhador e as atividades por ele desempenhadas, agravada com a contaminação por infecção hospitalar. Segundo ele, a responsabilidade civil imposta foi obtida por meio de prova pericial, testemunhal e documental.

Quanto ao valor da indenização, o ministro destacou que o valor a título de dano material foi definido de acordo com a importância do trabalho para o qual se inabilitou o trabalhador, de forma proporcional à redução constatada, e nos termos da Tabela para Cálculo da Indenização em Caso de Invalidez Permanente da SUSEP. “A avaliação do juízo a quo deve ser respeitada quando proferida dentro dos limites da razoabilidade. Qualquer tentativa de inviabilizá-la implica, necessariamente, novo exame de toda a situação fático-probatória dos autos, procedimento vedado por óbice da Súmula nº 126 do TST”, disse ele. Da mesma, foi mantido o valor da indenização por danos morais. A decisão da 6ª Turma foi unânime. RR - 9951000-08.2005.5.09.0001

(Cláudia Valente/TST)

Investimento de US$ 24 bi é "o maior da história da mineração", diz Vale

O presidente da mineradora Vale, Roger Agnelli, disse nesta quinta-feira que o montante de US$ 24 bilhões que a empresa pretende investir em 2011 constitui "o maior plano de investimentos da história da mineração".

De acordo com Agnelli, plano de investimentos da empresa realizado no ano passado também foi o maior do mundo para o setor.

A afirmação foi feita pelo executivo durante teleconferência em que comentou o resultado financeiro da companhia no terceiro trimestre.

Na quarta-feira, a Vale anunciou lucro líquido recorde de R$ 10,554 bilhões de julho a setembro, um salto de 253,4% frente aos R$ 2,987 bilhões apurados no mesmo trimestre de 2009.

"É o maior plano de investimentos da história da mineração. É recorde. Boa parte dos investimentos vão ser canalizados para o Brasil, destinados a logística", disse o executivo, que citou a intenção da companhia de duplicar a ferrovia de Carajás.

Ainda de acordo com Agnelli, o dinheiro para os investimentos sairá totalmente da geração de caixa da companhia.

Variação do dólar
Para Agnelli, as previsões da companhia para o mercado são positivas para os próximos 12 meses e uma das principais preocupações da Vale para executar os investimentos é o comportamento do câmbio que, ao mesmo tempo em que favorece a alta no preço dos minérios, aumenta o custo da produção.

"De um lado podemos ter o preço (das commodities caindo mas o custo caindo, de outro o preço subindo mas o custo subindo também", afirmou.

Plano de investimentos(
A Vale vai destinar a maior parte dos US$ 24 bilhões em investimentos previstos para o ano que vem na expansão de sua principal atividade: a extração de minério de ferro.

Conforme o orçamento aprovado para 2011, a área de minerais ferrosos deverá receber aportes de US$ 8,522 bilhões, ou 35,5% do total - seguindo uma meta do grupo em alcançar a produção de 522 milhões de toneladas de minério de ferro até 2015. Já em 2011, o plano é produzir 311 milhões de toneladas desse insumo.

Os investimentos da empresa ainda incluem US$ 1,588 bilhão para as operações de carvão e US$ 4,310 bilhões (18% do total) aos negócios em metais base, como níquel e cobre.

Em fertilizantes - a mais recente investida do grupo dentro da estratégia de diversificação do portfólio de produtos -, serão investidos US$ 2,505 bilhões, o que corresponde a 10,4% de tudo que será desembolsado no ano que vem.

"Outra área que pretendemos alavancar são os fertilizantes, porque acreditamos que o mundo vai precisar aumentar a produção de alimentos por hectares e consumir mais fertilizantes", afirma.

A Vale também planeja investir US$ 5,014 bilhões em logística e US$ 677 milhões na área de siderurgia. Outros US$ 794 milhões serão destinados a projetos em energia.

A empresa salientou o foco em crescimento orgânico, afirmando que 81,3% do orçamento será alocado para financiar pesquisa e desenvolvimento, projetos greenfield (novos) e brownfield (expansões), contra a média de 74,4% nesses itens nos últimos cinco anos.

A empresa espera que o ritmo de crescimento de produção atinja taxa anual de 16,3% entre 2011 e 2015, que seria superior aos 9,8% ao ano registrados entre 2003 e 2008.

A produção de minério de ferro, de longe o principal produto da empresa, poderá superar 500 milhões de toneladas por ano até 2015, de acordo com o comunicado. Na quarta-feira, a Vale anunciou resultados financeiros recordes no terceiro trimestre.
(G1.com)

Bush mandou derrubar aviões sequestrados no 11 de Setembro

Scott M. Lieberman/19.10.2010/AP - O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush mandou a Força Aérea abater aviões sequestrados no 11 de Setembro, de acordo com livro

Livro de memórias do ex-presidente dos EUA deve ser publicado em novembro

O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush mandou a Força Aérea derrubar qualquer avião sequestrado depois que as primeiras aeronaves de passageiros atingiram o World Trade Center, em Nova York, no dia 11 de setembro de 2001.

A revelação, parte das memórias do ex-presidente que serão publicadas no livro Decision Points (Pontos de Decisão), em novembro, vazou nesta sexta-feira (29), de acordo com o jornal britânico The Guardian.

Segundo o diário, Bush inicialmente pensou que o voo United Airlines 93, que havia sido sequestrado e caiu na Pensilvânia, fora abatido por caças da Força Aérea. Somente mais tarde o presidente soube que passageiros invadiram a cabine tomada pelos terroristas, que então derrubaram a aeronave.

De acordo com o Guardian, o livro de memórias de Bush começa com uma pergunta do presidente a si mesmo, sobre seus conhecidos problemas com bebida.

- Era uma questão simples: você consegue lembrar do último dia em que não bebeu?

Decision Points também aborda outras questões polêmicas, como a recusa de Bush em permitir pesquisas científicas com células tronco - posição reforçada após um encontro do ex-presidente com o papa João Paulo 2º.

Segundo uma fonte citada pelo site Drudge Report, o livro não traz críticas ao atual presidente, Barack Obama.

- Você vai encontrar um presidente [Bush] forte, amante da vida, e em paz com as decisões que tomou. (Do R7.com)

Aposta de Fortaleza (CE) leva prêmio de R$ 5 milhoões da Mega-Sena

Uma aposta feita na cidade de Fortaleza, no Ceará, acertou as seis dezenas do concurso 1.227 da Mega-Sena e vai levar R$ 5.445.377,96.

Os números sorteados neste sábado em Juazeiro do Norte (CE) foram: 04 - 28 - 30 - 31 - 35 - 54

Outros 463 bilhetes acertaram a quina e levarão R$ 3.588,23 cada um, enquanto os 5.301 acertadores da quadra vão ganhar R$ 447,71 cada um.

Quem quiser tentar a sorte no próximo concurso, sorteado na quarta-feira (3), deve fazer suas apostas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.

Segundo estimativa da Caixa Econômica Federal, o prêmio do concurso 1.228 deve ser de R$ 1,6 milhão. (Folha.com)

Salgueiro empata com ABC de Natal, no Arruda

ABC empata no Recife e decide vaga no final da série "C" no Frasqueirão em Natal - RN

O primeiro dos dois confrontos, que vai definir um dos finalistas da Série C 2010, terminou em 1x1

Em um jogo de dois tempos distintos, Salgueiro e ABC/RN empataram por 1 x 1 no Arruda, no primeiro dos dois confrontos que vai definir um dos finalistas da Série C 2010. A partida, que contou com boa presença de público – de ambos os times – teve um primeiro tempo digno de uma semifinal. No entanto, a partida esfriou na etapa final. O jogo de volta será disputado no próximo sábado, o estádio Frasqueirão, em Natal. A vantagem, no entanto, é potiguar, já que a regra do gol fora de casa está em vigor.

Apoiado pelo torcedor, que veio em bom número do Rio Grande do Norte, o ABC mostrou que não veio ao Recife em busca do empate. Logo no primeiro minuto, o lateral Suelinton cobrou falta da direita e encontrou o zagueiro Tiago Garça livre no segundo pau. O jogador ainda conseguiu dominar com a esquerda, mas bateu pra fora, assustando o goleiro Luciano. A resposta veio no lance seguinte, em lance semelhante. Rogério Rios cobrou falta da direita, na cabeça de Ney Carioca, que cabeceou para a defesa firme de Welligton, no centro do gol.

A partida continuou equilibrada, mas era o Salgueiro quem chegava com mais perigo ao gol adversário. No entanto, os sertanejos acabaram prejudicados por conta de uma decisão ruim do volante Paulinho, que estava substituindo o meia Clébson, que cumpriu suspensão. Aos 21 minutos, o lateral Renatinho, do ABC, arrancou pelo centro e foi derrubado por um carrinho violento do meia do Carcará, próximo ao círculo central. Cartão vermelho. Na cobrança, o meia Pio pegou errado na bola, que desviou no árbitro Arilson Bispo da Anunciação, mal posicionado, e sobrou livre para Jackson que girou e bateu sem chance para Luciano.

O Salgueiro sentiu a expulsão e o gol e passou a errar muitos passes. Ainda Assim, o Carcará chegou ao empate, aos 29. Depois de bate-rebate na zaga potiguar, a bola sobrou no pé do atacante Júnior Ferrim, que girou em cima do zagueiro Leonardo e bateu cruzado. Apesar de não ter sido um chute forte, o Welligton deu rebote e Jackson, desta vez o pernambucano, empurrou a bola para o gol, com um carrinho. O primeiro tempo seguiu com os dois times buscando o desempate, com uma leve vantagem para o Salgueiro.

Na volta do intervalo, no entanto, o ABC subiu com uma alteração e mais ligado. O atacante Éderson entrou na vaga de Leandrão, ex-Sport, dando mais mobilidade ao setor ofensivo alvinegro. A falta de entrosamento por conta das ausências do goleiro marcelo, do volante Rodolfo Potiguar e dos meias Edu Chiquita e Clebson – todos suspensos – se fez presente na etapa final. O jogo voltou a ficar mais equilibrado aos 22 minutos, quando o meia Pio recebeu o segundo cartão amarelo, depois de entrada dura em Jackson. Ainda assim, o Carcará não conseguiu repetir o bom desempenho observado no primeiro tempo.


Se, por um lado, o técnico Leandro Camilo fez alterações que deixaram o ABC mais conservador, Cícero Monteiro, sem opções de qualidade no banco de reservas, fez somente uma mudança. O jogo seguiu truncado no meio de campo,até o apito final. No jogo da volta, que será disputado no próximo sábado, em Natal, o ABC joga pelo empate por 0 x 0.

Ficha do jogo
Salgueiro – Luciano; Rogério Rios, Ney Carioca, Eridon e Serginho; Lismar, Pio, Paulinho e Jackson (Wendell); Fágner e Júnior Ferrim. Técnico; Cícero Monteiro.

ABC – Welligton; Suelinton, Tiago, Leonardo e Renatinho; Basílio, Ricardo liveira (Claudemir), Pio e Jackson (Bileu); João Paulo e Leandrão (Éderson).
Técnico: Leandro Campos.

Local: Arruda (Recife)
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA). Assistentes:Adaílton José de Jesus (BA) e José Raimundo Dias da Hora (BA).

Gols: Jackson (S) Jackson (A)

Cartões Amarelos: Júnior Ferrim, Serginho e Lismar (S) Pio, Leonardo e Bileu (A)

Cartão Vermelho: Paulinho (S) Pio (A)

Público: 5176
Renda: R$ 15.060,00
(Tribuna do Norte)

Lula leva 100 mil às ruas de Recife





Acompanhado do governador reeleito Eduardo Campos, Lula seguiu em carro aberto pelas ruas da capital pernambucana

Mais de 100 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, lotaram as ruas do Centro de Recife no início da noite desta sexta-feira para saudar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O que deveria ser uma caminhada silenciosa de apoio à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, se transformou em uma festa barulhenta de despedida para o presidente na capital do Estado onde nasceu e tem os melhores índices de aprovação.

Ensopado de chuva, Lula parecia emocionado.
A presença de pelo menos três orquestras de frevo e um bloco de maracatu, além do farto consumo de cerveja (vários ambulantes vendiam a bebida no local da concentração), transformaram o ato político numa espécie de carnaval fora de época.

Apesar da instalação de grades em alguns pontos da caminhada, na maior parte do tempo Lula estava em contato direto com a população e a toda hora se esticava para cumprimentar as pessoas. O general Gonçalves Dias, chefe da segurança presidencial, balançava a cabeça em sinal de desaprovação.

Para decepção de muitos militantes, ao chegar no Largo do Carmo, Lula apenas se despediu, entrou no carro e foi embora sem falar. Organizadores tiveram que explicar para os mais desapontados que a legislação eleitoral proíbe discursos nos dois últimos dias de campanha.

De Recife, Lula foi para Brasília. O presidente vai passar o sábado em São Bernardo do Campo, onde vota no domingo de manhã e depois volta a Brasília para acompanhar a apuração ao lado de Dilma.

Durante a caminhada, o cadeirante Antonio Carlos Pereira, não escondeu a emooção. “Mesmo com todas as dificuldades que um deficiente físico passa, estou aqui para prestigiar o presidente Lula. Sempre acompanhei a trajetória do Lula”. Pereira pontuou que a última caminhada do presidente em Pernambuco. “É com muita tristeza que vejo a saída do presidente, mas acredito que a força da mulher irá se fazer presente”.

Irene Freitas, representante do movimento LGBT no Recife, hasteava com bastante alegria a bandeira do movimento. Irene afirma que é com bastante satisfação que acompanha a caminhada do presidente. “Gosto muito do governo de Lula. Acredito que as questões do movimento LGBT foram bastante debatidas. Atualmente, a discussão dos homossexuais não está sendo tratada de maneira certa. Apenas queremos ser iguais”. Durante a caminhada, Irene afirma que o governo de Lula e agora, “se Deus quiser”, o governo de Dilma, tratará as questões dos homossexuais de maneira mais igualitária. “Estou aqui para dizer que o movimento LGBT apóia a candidata Dilma Rousseff”.

O estudante Francisco Shimada vê com bastante entusiasmo essa visita do presidente ao Recife. “Quero, no dia da posse, estar presente para ver os deputados federais, junto com o presidente Lula, entregando a faixa à primeira presidenta mulher do Brasil”. Shimada ainda afirma que desde 2002 acompanha os comícios e os atos públicos de Lula.

Durante o percurso, o presidente ouviu inúmeras declarações de apoio, ganhou presentes – como uma sombrinha de frevo e um chapéu de vaqueiro nas cores de Pernambuco – e um “Parabéns para Você” em razão do seu aniversário celebrado anteontem. (Último Segundo)

“Subimos a rampa juntos e vamos descer juntos”

Presidente Lula visita o vice-presidente José Alencar no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP). Foto: Ricardo Stuckert/PR

Um pouco antes de embarcar para Recife (PE) ontem, o presidente Lula visitou o vice-presidente José Alencar no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde está internado desde segunda-feira (25/10). José Alencar tem câncer na região abdominal e já passou por 15 cirurgias – três delas no ano passado.

Emocionado, o presidente Lula garantiu ao amigo: “Nós subimos a rampa (do Palácio do Planalto) juntos e vamos descer juntos.”

Bispo divulga carta de apoio a Dilma

O bispo Dom Luiz Carlos Eccel, de Caçador, Santa Catarina, divulgou ontem, 29, uma carta de apoio à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, um dia depois que o papa Bento XVI pediu aos bispos que orientassem os fíéis para votar em candidatos "contra o aborto e a favor da vida". É o segundo texto de apoio a Dilma que o bispo divulga. O primeiro data do dia 12 de outubro. No texto divulgado na sexta, o bispo afirma que "o Santo Padre foi muito oportuno e feliz nas suas colocações", mas alerta para "facções sociais, políticas e religiosas" dentro da própria igreja que "estão manipulando o texto do papa, para justificar a sede do poder". Depois, Dom Luiz afirma que viu nos telejornais que tanto Dilma quanto o candidato tucano, José Serra, concordaram com o papa: "Ambos concordaram com as Palavras do Papa, dizendo que é missão dele exortar para uma vida coerente com os valores da fé e da moral, e que as palavras do Papa valem para todas as pessoas de fé, no mundo inteiro". (Brasília em Tempo Real)

Pesquisa CNT/Sensus mostra Dilma com 57,2% dos votos válidos e Serra com 42,8%

Brasília - Pesquisa CNT/Sensus divulgada hoje (30) aponta que a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 57,2% das intenções de votos válidos (não considera os votos nulos e em branco) e o candidato do PSDB, José Serra, com 42,8%.

Na pesquisa de intenções de votos totais, Dilma tem 50,3% e Serra, 37,6%. Brancos e nulos são 4,1%. O levantamento foi feito nos dias 28 e 29 de outubro e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Os números mostram pequena oscilação em relação à pesquisa anterior, feita entre os dias 23 e 25 de outubro. Nela, Dilma tinha 58,6% dos votos válidos, contra 41,4% do candidato tucano.

Foram entrevistados 2 mil eleitores em 24 estados e 136 municípios. A pesquisa CNT/Sensus está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 37.919/2010. (Agência Brasil)

Comitê de Ana Júlia Carepa é alvo de atentado no Pará

Um dos comitês da campanha de reeleição da governadora do Pará, Ana Júlia Carepa (PT), foi alvo de tiros durante a última madrugada. Não houve feridos.

Segundo sua assessoria, é a segunda vez nesta semana que a candidata é "violentamente atacada". A campanha atribui os incidentes a "adversários".

O prédio alvejado, que reúne apoiadores evangélicos de Ana Júlia, recebeu oito tiros, dados por pessoas de dentro de um carro. Um banner com o rosto da governadora foi atingido também. No momento (cerca de 3h da manhã), ninguém estava no comitê.

No primeiro turno eleitoral, uma vidraça de outro comitê havia sido quebrada por pedradas de motoqueiros.

O segundo ataque, disse a assessoria, aconteceu em Icoaraci (PA), ainda na segunda-feira, quando um "militante tucano" feriu, com bandeiras, duas militantes petistas, de 31 e 14 anos. Todos os casos são investigados pela Polícia Civil.

Em nota, a campanha "lamenta a violência" e "atribui as ações ao desespero dos adversários diante de uma virada eleitoral detectada por pesquisas internas". (Folha Online)

Ibope mostra Dilma com 56% dos votos válidos e Serra, 44%

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 56% dos votos válidos, segundo pesquisa Ibope divulgada neste sábado. José Serra conta com 44% das intenções.

Na pesquisa divulgada na quinta-feira, a petista contava com 57% dos votos e o tucano, 43%.

Dilma chega ao dia da eleição com 55% das intenções de voto, aponta Datafolha.

Pelos votos totais, Dilma aparece com 52%, contra 40% de Serra. Brancos e nulos somam 5% e indecisos são 3%.

No levantamento anterior, a petista tinha 52% contra 39% do tucano. Brancos e nulos eram os mesmos 5% e indecisos, 4%.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e jornal "O Estado de S. Paulo", foi realizada no dia 30 de outubro com 3.010 eleitores em 203 cidades. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número 37.917/2010. (Uol.com)

É MUITO FÁCIL SER OPORTUNISTA

Em Parauapebas no Estado do Pará é muito fácil ser oportunista, pois no 1º turno das eleições - poucas pessoas estavam ao lado da Jatene (PSDB) - o vereador Faisal Salmen (PSDB) - o Dantas da Rua 14 e alguns empresários que gostam e amam a Baba da Macauba como diz o ex-vereador Wanterlor Bandeira (PT).

Agora no 2º turno e baseado nas intenções de votos - todos são Jatene (PSDB) - desde criacinha., como diz o meu amigo e jornalista Marcel Nogueira.

Para os menos avisados, vale informar que a atual deputada federal Bel Mesquita (PMDB), que teve em 2006 mais de 26 mil votos e que neste ano de 2010 teve exatos 9.044 votos em Parauapebas, ou seja 35% dos votos que conseguiu em 2006 e mais um pouco de 15 mil votos no Estado do Pará, enquanto que em 2006 a mencionada deputada federal teve mais de 44 mil votos. A mencionada deputada federal (PMDB) - já manteve conversa amistosa com Jatene (PSDB), como o vereador Faisal Salmen (PSDB) que teve exatos 5.526 votos em Parauapebas e 6.003 votos no Estado Pará - perdendo para Rui Vassourinho que teve 5.567 votos em Parauapebas e 6.200 votos no Estado do Pará ele já deve se encontrar conversando com a sua ex-exposa Bel Mesquita (PMDB) no intuito de dar um tremendo balão no atual presidente da ACIP José Rinaldo que já informou a vários amigos que também é candidato a prefeito em 2012 e diga-se de passagem quer ser pelo (PSDB) do Jatene.

Informo ainda, que o atual deputado federal Asdrubal Bentes (PMDB) - que foi eleito em 2006 com mais de 42 mil votos - teve mais de 85 mil votos em 2010 - ou seja mais de 102% em relação as eleições de 2006.

Informamos ainda, que em 2012 já existem os seguintes pré-candidatos a prefeitos em Parauapebas: Um candidato do atual prefeito Darci Lermen (PT) que ainda não decidiu que será o seu escolhido, embora tenha em Miltom Zimmer (PT) uma pessoa de sua confiança que foi eleito deputado estadual; Atual deputada federa Bel Mesquita (PMDB) que pode se transferir de MALA E CUIA para o PSDB; Empresários Magleano sem partido e Alex da Novo Óleo - que deve ter o apoio do ex-deputado estadual Cláudio Almeida (PR) - que teve uma votação fraca em Parauapebas; Empresário do ramo de comunicação Raimundo Cabeludo (PV) - que ficou fortalecido pela eleição no 1º turno de Siqueira Campos (PSDB) - do Estado do Tocantins que é seu amigo e ainda da filha do ex-presidente da República José Sarney (PMDB), que também elegeu a sua filha Roseana Sarney (PMDB) no 1º turno; Valmir da Integral (PDT) que teve a maior votação para deputada estadual de Parauapebas também é candidato a prefeito em 2012; O empresário José Rinaldo atual presidente da ACIP já informou aos seus amigos que é candidato a prefeito em 2012 e de preferência pelo partido do Jatene (PSDB); O vereador Massud (PTB) que teve uma boa votação para deputada federal também já lançou candidato a prefeito de Parauapebas; Os atuais vereadores Odilon e Francis Ângela ambos do PMDB - já informaram que também tem pretensão de ser candidato a prefeito em 2012: O Dr. Charles Borges (PRB) que teve uma boa votação em 2010 e o Dr. Hipólito Reis (PSC) - devem ser convidados para composição das eleições de 2012.

Como me informou um ex-vereador com exatos 16 (dezesseis) anos de mandato em Parauapebas - ele me disse que a atual deputada federal Bel Mesquita (PMDB) e o Rui Vassourinha (PRB) - são favoritos para eleição de vereador em 2012.

É MUITO FÁCIL SER OPORTUNISTA

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ibope divulga número da pesquisa de voto para presidente da República

(Novos números de intenção de voto para presidente. A pesquisa feita pelo Ibope foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de São Paulo. São variações mínimas.

Os institutos pesquisam a intenção de voto. E segundo o Ibope, Dilma Rousseff, do PT, mantém a vantagem sobre José Serra, do PSDB.

De uma pesquisa para a outra a oscilação foi de apenas um ponto percentual, sobre os votos totais. Para o Ibope, Dilma venceria se a eleição fosse hoje. Lembrando que a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Dilma Rousseff tinha 49%, foi para 51% e agora tem 52% das intenções de voto. Com a margem de erro, tem de 50% a 54%. José Serra tinha 43%, depois 40% e agora tem 39%. Com a margem de erro, tem de 37% a 41%.

Brancos e nulos somaram 5%. Indecisos, 4%. Veja, segundo o Ibope, os votos válidos, que excluem brancos, nulos e de eleitores indecisos:

Dilma Rousseff tinha 53%, foi para 56% e agora tem 57% dos votos válidos. Com a margem de erro, tem de 55% a 59%. José Serra tinha 47%, depois 44% e agora tem 43%. Com a margem de erro, tem de 41% a 45%. Na pesquisa encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de São Paulo, o Ibope ouviu 3010 mil eleitores de anteontem até hoje.
(G1.com)

Show impedível de Stênio no Camon Drink´s

Início do show 21h00 e ingressos antecipados estão sendo vendidos a R$ 10,00 (Dez reais) nos seguintes postos de venda: Evinha Lanches, Droga Rio e Lanchonete Sintonia.

Realização: (HD Produções)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

TSE concede direito de resposta a Dilma contra Serra

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral concedeu nesta terça-feira direito de resposta de um minuto à campanha da petista Dilma Rousseff no tempo de campanha do tucano José Serra, por ter reproduzido denúncias veiculadas pela imprensa contra o ex-diretor da Eletrobrás Valter Cardeal.

Reportagem publicada pela Folha mostrou que o irmão de Cardeal, um dos principais assessores da petista no setor elétrico, atua como negociador de projetos de energia eólica.

A propaganda usa o termo "escândalo" e liga os envolvidos no suposto esquema a candidata Dilma Rousseff.

O relator do caso, Joelson Dias, diz que "a propaganda eleitoral sugere ao telespectador o envolvimento da própria candidata com os ilícitos noticiados, o que consubstancia a relevância da fundamentação e, consequentemente, o deferimento da liminar reclamada".

O direito de resposta deverá se limitar a rebater o caso tratado pela campanha de José Serra e deverá ser veiculada na parte da noite.

Serra já conseguiu no TSE dois direitos de resposta contra a petista. (Folha.com)

País pode descer 'serra' abaixo, diz Dilma em Caruaru

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, fez um trocadilho com o nome do seu adversário e disse, nesta terça-feira (26), em rápido discurso em Caruaru (PE), que no próximo domingo --dia da eleição-- o eleitor escolherá entre "continuar o que está dando certo ou descer serra abaixo".

Da carroceria de um caminhão, a petista fez um rápido discurso em grande carreata promovida por seus aliados na cidade. Durante duas horas, a candidata percorreu as ruas da cidade e foi saudada por simpatizantes que lotaram as calçadas.

Pessoas acenaram para a candidata do alto dos prédios e jogaram papel picado na passagem do veículo. Um grupo lançou bolinhas de papel para o alto, em alusão à agressão sofrida pelo candidato do PSDB, José Serra, atingido na cabeça por uma delas durante campanha no Rio de Janeiro. Na ocasião, o tucano também foi atingido por um objeto mais pesado, possivelmente uma bobina de adesivo.

Acompanhada do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), e de políticos do Estado, Dilma disse que se emocionou com a receptividade. "Aqui em Caruaru foi de tirar lágrimas, de comover o coração essa efusão, essa força, esse envolvimento da população", declarou.

Questionada sobre a reportagem publicada hoje pela Folha, que comprovou saber com antecedência do resultado de licitações para a construção de novos trechos do metrô paulistano, a candidata afirmou que não comentaria o caso naquele momento.

A candidata alegou que ainda tinha compromisso de campanha na Bahia. Disse que falaria sobre o assunto "com mais tempo" amanhã. (Folha.com)

Dilma tem 12 pontos de vantagem sobre Serra a cinco dias da eleição

Petista aparece com 56% dos votos válidos, contra 44% do adversário do PSDB

A candidata do PT à Presidência aparece 12 pontos à frente de José Serra (PSDB) a cindo dias do segundo turno. Pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (26) mostra Dilma com 56% dos votos válidos, contra 44% de Serra – neste cenário, brancos e nulos são descartados. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na contagem geral, a candidata do PT tem 49% e o tucano aparece com 38%. Brancos e nulos somam 5% e indecisos chegam a 8%, de acordo com a pesquisa. Com este resultado, Dilma seria eleita sucessora do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na última sondagem do Datafolha, divulgada no dia 22 de outubro, Dilma aparecia com 12 pontos de vantagem sobre Serra: 56% contra 44% dos votos válidos.

A pesquisa mais recente de intenção de voto para a Presidência foi divulgada na segunda-feira (25) pelo Vox Populi. Ontem, o instituto apontou uma vantagem de 14 pontos para a petista, que aparecia com 57% dos votos válidos, contra 43% de Serra.

O Datafolha ouviu 4.020 eleitores nesta terça-feira. A sondagem foi feita a pedido do jornal Folha de S.Paulo e da Rede Globo. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito no dia 21 de outubro com o número 27.404/2010. (DoR7.com)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Veja a agenda de Dilma e Serra para esta terça-feira

Dilma Rousseff (PT)
13h - Caminhada em Fortaleza.
16h - Carreata em Caruaru (PE)
19h - Comício em Vitória da Conquista (BA)

José Serra (PSDB)
14h30 - Visita obras do Maracanã, no Rio
19h - Comício em Caxias do Sul (RS)

(Da Folha.com)

Dilma abre 14 pontos sobre Serra a seis dias do segundo turno, diz Vox Populi

Faltando seis dias para o segundo turno das eleições, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, mantém a liderança e tem 14 pontos de vantagem na disputa contra José Serra (PSDB). Pesquisa Vox Populi divulgada nesta segunda-feira (25) mostra a petista com 57% das intenções de voto, contra 43% do adversário, considerando apenas os votos válidos. A margem de erro é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos.

Na sondagem geral, quando brancos e nulos são considerados, Dilma tem 49% da preferência do eleitorado, contra 38% de Serra. Brancos e nulos somam 6% e indecisos chegam a 7%, de acordo com a pesquisa.

Na última pesquisa do instituto Vox Populi, divulgada na última terça-feira (19), Dilma tinha 51% das intenções de voto, e Serra aparecia com 39%. Considerando apenas os votos válidos, a candidata obteve 57% da preferência, contra 43% do adversário.

No primeiro turno, Dilma teve 46,91% dos votos válidos – quando brancos e nulos são excluídos. Serra teve 32,61% e Marina Silva (PV) chegou a 19,33%, de acordo com a apuração do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O Vox Populi ouviu 3.000 eleitores do dia 23 ao dia 24 de outubro. A sondagem foi feita a pedido do portal iG. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no dia 20 de outubro com o número 37.059/2010.

O segundo turno das eleições acontece no próximo domingo (31), quando 135 milhões de eleitores voltam às urnas. (DoR7.com)

sábado, 23 de outubro de 2010

Uma nova vitória

Em primeiro lugar, queria aproveitar a oportunidade que a TV RBA me deu para discutir e apresentar minhas propostas e ações para os próximos 4 anos. Mais uma vez, tenho o prazer de vir a vocês para dizer que foi muito positivo o debate. Os argumentos que utilizei desestabilizaram o adversário visivelmente e deixaram claro para o povo do Pará que os primeiros anos do nosso governo fortaleceram a economia do Pará, superando a crise econômica mundial de 2009 com um grande conjunto de obras e medidas.

Irritado, o candidato da oposição ficou sem conseguir responder por que não cumpriu uma de suas principais promessas de governo, que era de construir 40 mil casas e trazer a ALPA para o Pará. Não construiu e não trouxe a siderúrgica. Eu fui até o presidente Lula, eu fui à Dilma, briguei inclusive com a Vale e consegui trazer este investimento para o Pará. Eu não fiquei parada. Não sou preguiçosa.

Também deixamos claro que aplicamos mais recursos do que o próprio Jatene nos programas criados no governo dele e que nós mantivemos. Ele investiu R$ 1,5 milhão no Credileitura e nós, R$ 9 milhões. No Banco do Cidadão, ele investiu R$ 29 milhões e nós mais de R$ 47 milhões. Esses números ele não mostra, é claro. Por que ele admitiria que ignora as políticas voltadas às maiorias?

O que me causa mais revolta é ver que o adversário copia nossos programas, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e o Navegapará. Perguntei sobre isso a ele. Ele negou, apesar das evidências estampadas diariamente em seu próprio programa eleitoral. Ana Júlia, que já fez 160 infocentros e uma UPA em Altamira, vai construir mais 600 infocentros e 42 UPAs.

Jatene também questiona os empréstimos do governo petista, sendo que foi só através deles que tiramos do papel as obras do Ação Metrópole, que representam a maior intervenção no sistema de transporte já feita no Estado. Ele também ignora o fato de que tais empréstimos só são concedidos se o Estado possui condições de pagar.

Com os financiamentos obtidos, adquirimos e repassamos para as prefeituras kits de máquinas para o asfaltamento de ruas e vicinais, que estão dando independência aos municípios para a realização dessas obras.

Impulsionamos a construção de casas populares e obras de saneamento e esgoto pelos programas “Minha Casa, Minha Vida” e PAC, desenvolvidos em parceria com o governo federal, além dos Parques de Ciência e Tecnologia de Belém, Marabá e Santarém.

E por falar em parceria, novamente, o adversário tentou diminuir a importância da minha amizade com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e a candidata à sucessão dele, Dilma Rousseff (PT).

Mas demonstrei que, diferentemente do tucano, foi na parceria com o governo federal que foi possível concretizar sonhos antigos do povo paraense, como as eclusas de Tucuruí, que serão inauguradas no próximo dia 9, o asfaltamento da Transamazônica e da Santarém-Cuiabá, o pólo de biodiesel e a Alpa.

Eu fui à luta. Não fiquei parada. Não tive pouca disposição. São esses investimentos que atraem mais empreendimentos ao Estado, gerando mais emprego e renda. O Pará bateu o recorde do emprego com a criação de mais de 39 mil postos de trabalho, nos últimos 12 meses, mas isso ele também ignora.

Meus caros, existem dois lados na disputa eleitoral no Pará e no Brasil: de um lado estão Serra, Fernando Henrique Cardoso e Jatene, que governam muito para poucos e pouco para muitos e do outro lado, eu, Dilma e Lula, que governam para as pessoas que mais precisam. Eu tenho lado. Eles foram contra o Bolsa Família, eles entraram na justiça para pobre não acessar a universidade. Não podemos retroceder. Vamos acelerar o Pará!

Após pesquisa, tucanos temem abstenção

Os números da última pesquisa Datafolha alimentaram no comando da campanha do PSDB o medo de abstenção entre os eleitores de José Serra para a Presidência. O temor é que, com o sentimento de fato consumado, os eleitores de Serra deixem de votar para viajar no feriado. Abatido com o resultado, o comando da campanha levará ao ar comercial conclamando o eleitor a ir às urnas. Ainda que lancem dúvidas sobre as pesquisas, tucanos reconhecem que a divulgação de uma vantagem de 12 pontos para Dilma, a uma semana da eleição, pode desestimular não só a militância mas também o eleitor. (Brasilia em Tempo Real)

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Câmara Municipal confirma a realização de concurso público ainda em 2010

Discutir, aprovar e apresentar projetos de lei, indicações, requerimentos e moções. Essas são algumas atribuições da Câmara Municipal. E tudo isso é feito em busca de melhorias para o município. Nesta terça-feira, 19, vereadores se reuniram sob o olhar atento da comunidade para a realização da sessão legislativa e colocar em pauta temas de suma importância para a sociedade.

O pequeno expediente teve início com o pronunciamento do parlamentar do PT, Israel Pereira Barros, o Miquinha, que apresentou o requerimento 093/2010 de própria autoria. No documento Miquinha solicita encaminhamento de ofício ao prefeito municipal, Darci Lermen, com cópia para José das Dores Couto, secretário de obras, para que seja feita a pavimentação asfáltica de algumas ruas da Palmares II. De acordo com o vereador, as vias 26 de Junho, 15 de Maio, Roseli Nunes, Brilho do Sol, 17 de Abril, Padre Maciel e Quilombo das Palmares estão em péssimas condições e, além disso, são recorrentes as queixas dos moradores sobre essas vias, que são rotas de vans e encontram-se intrafegáveis. O requerimento teve o apoio de todos os vereadores.

Já no grande expediente, o presidente da Câmara, vereador Adelson Fernandes (PDT), usou a tribuna para falar sobre o concurso público da CMP. Segundo o vereador, já foi feito contato com a FADESP e com a FAP (instituições de ensino superior especializadas na realização de concursos), para conhecer os procedimentos para realização das provas. “Uma das maiores preocupações da mesa diretora é que o concurso seja realizado com transparência e lisura”. De acordo com Adelson, na próxima semana deverá ser definida qual empresa será contratada para realizar o concurso, cujas inscrições estão previstas para começar em novembro, com provas ainda este ano. Segundo Adelson, haverá vagas para ensino fundamental, médio e superior. “Estudem, se preparem bem, pois essa é uma ótima oportunidade”, aconselha o presidente da Casa.

Odilon Rocha, PMDB, falou sobre a CPI do SAAEP, criada pela Câmara Municipal para apurar irregularidades nas contas de água. Para Odilon, a tarifa cobrada atualmente no município é abusiva e isso precisa mudar. “Além de cara a tarifa da água, a gente paga por um serviço que praticamente não se tem. O fornecimento de água é caótico, deficiente e com certeza deixa muita revolta na população”, afirma o parlamentar. Ainda em pronunciamento, Odilon informou que foi produzido um relatório com todas as denúncias apuradas pela CPI e o mesmo será encaminhado ao Ministério Público na próxima semana.

Fonte: Assessoria de Imprensa / CMP

A tendência do 2º turno

Ibope: tendência do eleitor é oposta à do 1º turno

O Ibope indica que dobrou a diferença de Dilma Rousseff (PT) sobre José Serra (PSDB) na última semana. Houve recuperação da petista e queda do tucano.

Dilma tem hoje praticamente a mesma vantagem que tinha nesta época no primeiro turno: 56% contra os 55% de 23 de setembro. Nos 10 dias entre a pesquisa e a votação de 3 de outubro, ele caiu, Marina Silva (PV) subiu, e a eleição precisou de um novo turno.

Desta vez há uma diferença importante. No primeiro turno, Dilma vinha em queda nesta fase da campanha. Agora, seu movimento é ascendente. Mais do que o tamanho da vantagem, é o movimento do eleitorado que favorece a petista.

(Blog do Luis Nassif)

Artistas e Pedreira também na corrente do bem


Centenas de artistas de 50 cidades do pará declaram apoio à reeleição. E cada dia, chegam mais apoios, comitês são formados e nós continuamos trabalhando firmes pro Pará não andar pra trás.

Ontem à tarde, fiz belíssima caminhada na Pedreira junto com o governador Almir Gabriel e fui carinhosamente recebida pelo povo. Muito obrigada.

Hoje à noite, 22 horas, tem debate na RBA. Assistam e um belo e abençoado dia de muito trabalho pra nós! Deixo aqui o comentário de Maria Lídia no artigo A corrente do bem chega ao Guamá:

Parabens governadora,
mais uma vez a srª mostrou ser uma guerreira nesta selva de "animais" peçonhentos.

Nosso povo precisa entender a diferença entre proposta de gov. e projeto de desenvolvimento.

Vejam que antes o Brasil era governado com proposta para 4 anos com PT.

O Brasil tem um projeto de desenvolvimento para o Brasil então o que tem no sul tem que ter no norte a senhora soube fazer isso tornar o Pará um Estado respeitado pelo resto do Brasil assim como o Brasil hoje é respeitado pelo mundo.

Boa sorte.

(Blog da Ana Júlia)

Petista cresce entre cristãos e mais pobres

O aumento da vantagem de Dilma Rousseff (PT) sobre José Serra (PSDB) se deve principalmente à recuperação, pela petista, de eleitores cristãos e mais pobres. Ao desembarcarem do tucano, eles contaram dobrado na diferença entre os candidatos.

Na metade do eleitorado que ganha até dois salários mínimos, Dilma cresceu três pontos porcentuais na última semana. Serra perdeu mais do que isso, o que fez aumentar o contingente de indecisos nessa faixa de renda.

Ao mesmo tempo, Dilma cresceu três pontos entre católicos e evangélicos. O tucano perdeu sete pontos nesses últimos, e metade disso entre os primeiros. Novamente, aumentaram os indecisos em ambas as categorias.

O que a conjugação dessas duas variáveis mostra é que o peso da questão econômica voltou a preponderar para o eleitorado cristão mais pobre. São os eleitores que, na reta final do primeiro turno, haviam abandonado a candidatura de Dilma por causa da polêmica sobre o aborto.

O fato de parte deles ter voltado para o barco de Dilma é sinal de que o desconforto moral com a petista diminuiu e/ou que Serra não se mostrou uma alternativa melhor nesse aspecto.

Se ambos os candidatos a presidente se equivalem na questão religiosa, volta a pesar a questão econômica. E aí a continuidade representada pela petista leva vantagem sobre a experiência administrativa do tucano.

Desde a semana passada, Serra perdeu a liderança entre os evangélicos. Ele tem agora 45%, contra 44% da rival. O placar era 52% a 41% para o tucano. Os evangélicos são 1/5 do eleitorado.

Nos católicos, Dilma ampliou a vantagem. Ela tinha 52% a 41%, e agora lidera por 55% a 38%. Os católicos são 60% dos eleitores.

Os outros 20% do eleitorado são formados por agnósticos, ateus e seguidores de outras religiões. Nesse segmento, Dilma perdeu quatro pontos e agora está tecnicamente empatada com Serra, que não cresceu entre eles: 43% a 41%. Aumentaram para 11% os eleitores desse grupo que pretendem anular ou votar em branco. São os desiludidos com a conversão da petista por conta das pressões religiosas. (Estado-SP)

Equipe ABCOM vai lançar sua 1ª revista em Parauapebas

Em breve chegará ao mercado uma revista jovem, dinâmica, moderna e inovadora, com sinônimo de atitude. Uma revista que tem como objetivo mostrar para você, leitor, a diversidade sociocultural e a veia empreendedora presentes em nossa região. Não será apenas mais uma revista do sul do Pará. Serão vários *OLHARES* expressos por meio de palavras. Cada reportagem será escrita para despertar em você uma visão crítica sobre os acontecimentos que nos rodeiam. Por isso, essa nova revista de Parauapebas chama-se *OLHARES.*

A *OLHARES* será uma publicação, inicialmente, bimensal e será produzida por uma equipe de profissionais capacitados, de alto nível, da agência ABCOM COMUNICAÇÃO E MARKETING, comandada pela jornalista Amparo Borges. Com editorias interessantes e um design atraente a *OLHARES* vai cativar você. Aguarde!

Mas por enquanto, você pode acessar o nosso blog que traz uma prévia do perfil da revista com notícias e dicas diárias. Em poucos dias de lançado, o blog da revista *OLHARES* já é um sucesso. Lá, você ficará por dentro dos temas e das das reportagens que serão publicadas na revista, encontrará notícias de nossa cidade, e ainda, poderá enviar fotos de festas e aniversários para as colunas * HOLOFOTE* (coluna social) e *FOTOLOG– (social temática)* que para a primeira edição terá o tema "Meu bichinho é uma gracinha" (fotos de leitores com seu animal de estimação), e ainda, deixar sugestões e comentários. É o espaço para você leitor, compartilhar o seu olhar conosco. Acesse: http://revista-olhares.blogspot.com

Redução de danos

Antes animados com o potencial de estrago do "dossiegate" na campanha de Dilma Rousseff (PT), tucanos passaram a se preocupar com o risco de cizânia interna diante do noticiário sobre o suposto envolvimento do grupo de Aécio Neves na violação de sigilo fiscal de pessoas ligadas a José Serra.

"Roupa suja só se lava depois da eleição", diz um dirigente.

Para coordenadores da campanha do PSDB, qualquer sinal de estremecimento entre os dois expoentes nacionais do partido implodiria o plano de Serra de engajar o senador eleito no esforço derradeiro para atrair o eleitorado mineiro no segundo turno.

(Blog do Noblat)

Vale abre inscrições para grograma de tainee

Ao todo são oferecidas 40 vagas. Oportunidades são para profissionais formados em engenharia, geologia, administração e economia.

A Vale abriu seleção para o Programa de Trainee em Gestão. Ao todo estão previstas 40 vagas para candidatos de todas as nacionalidades, sendo metade das oportunidades exclusivas para brasileiros. Durante a etapa de treinamento, os classificados receberão salário de de R$ 4.600,00, além de assistência médica, seguro de vida e vale-refeição. Os interessados devem se inscrever no site www.vale.com/oportunidades até o dia 15 de novembro.

Com a finalidade de atrair e desenvolver jovens talentos com o perfil de lideranças e capacitar profissionais, o Programa de Trainee da Vale está previsto para ocorrer durante o primeiro semestre do próximo ano. Durante as aulas, duas turmas de trainees terão formação teórica e prática e, ao final do treinamento, serão promovidos à supervisores da empresa.

Para se candidatar às vagas, os candidatos devem ser fluentes na língua inglesa e disponibilidade para atuar em qualquer lugar do mundo, inclusive em áreas remotas. Além disso, devem ter concluído a graduação nos cursos de engenharia, geologia, administração e economia nos últimos três anos (de julho de 2007 a julho de 2010).

O Programa de Trainee da Vale tem a duração de cerca de 18 meses, divididos em etapas teóricas e práticas. Na primeira fase, os selecionados terão dois meses de formação teórica em Belo Horizonte (MG). A etapa posterior se divide em dois ciclos de seis meses de treinamento em um projeto da empresa. (Agência Brasil)

Charge - Amarildo

Click na charge para ampliar.

Vale pode dobrar de tamanho em 4 a 5 anos, diz Agnelli

LONDRES - O presidente da Vale, Roger Agnelli, afirmou que a empresa pode dobrar de tamanho em quatro a cinco anos. A estratégia será o crescimento orgânico e não o caminho das aquisições, já que a empresa possui uma série de projetos em desenvolvimento. Segundo ele, a maior parte dos investimentos, ou quase 70%, será feita no Brasil. O objetivo é avançar na produção de minério de ferro e fertilizantes e terminar os projetos já iniciados na área de cobre. A companhia tem iniciativas em diversos países, como Argentina, Canadá e nações da África.

Agnelli disse que, nos próximos anos, será presenciado o nascimento de uma "nova Vale", quase do mesmo tamanho da atual, com enormes projetos ao redor do mundo. "Estamos investindo pesado, temos recursos e reservas", afirmou. Para o executivo, o maior desafio da empresa no momento é a falta da mão de obra qualificada. "Esse é o nosso gargalo." A empresa também aposta em projetos de energia renovável, com destaque para o óleo de palma e a biomassa. Ele acredita que esse é o futuro da indústria, pois "o petróleo pode estar ficando velho".

China
O presidente da Vale não vê grande impacto da alta dos juros da China sobre o setor de minério de ferro. "Não enxergo grande mudança na tendência e a demanda seguirá forte", afirmou hoje, durante entrevista à imprensa na Euronext, em Londres. Ele acredita que o principal condutor da procura chinesa por commodities (matérias-primas) é o investimento em infraestrutura. Para Agnelli, a decisão do governo chinês foi acertada e representou uma medida para esfriar a especulação no mercado imobiliário.

O presidente da Vale lembrou que a população da China, embora com alto nível de poupança, não tem muitas opções de investimento e parte para a aquisição de imóveis. Agnelli reforçou sua aposta no crescimento da Ásia e disse que a China não é uma bolha, ao contrário do que acreditam alguns homens de negócios. "Eles sabem o que estão fazendo e têm estratégia."
O executivo vê uma mudança no cenário geopolítico mundial, já que a Ásia está ganhando importância. Ele acredita que o continente vai liderar o crescimento global e também vê perspectiva positivas para a América Latina, principalmente no Brasil, na África e no Oriente Médio. "A África será um continente completamente diferente em cinco a dez anos", afirmou. Em contrapartida, Agnelli acredita que a recuperação na Europa e nos Estados Unidos não será forte. (Economia & Negócios)

Ibope aponta Dilma com 56% dos votos válidos e Serra, 44%

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 56% das intenções de votos válidos, enquanto José Serra (PSDB) está com 44%, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira.

Pelos votos totais, a petista tem 51% das intenções de votos totais contra 40% de José Serra (PSDB).

Segundo a pesquisa, as intenções de voto em branco e nulos acumulam 5%. Os eleitores que disseram não saber em quem vão votar são 4%.

No levantamento anterior, Dilma tinha 49% das intenções de voto (53% dos votos válidos) contra 43% de Serra (47% dos votos válidos). Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 3%.

A pesquisa, encomendada pela TV Globo e o jornal "O Estado de S. Paulo", foi feita entre os dias 17 e 20 de outubro e está registrada no TSE com o número 36476/2010.

Foram feitas 3010 entrevistas. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos. Folha Online)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

'Dilma não tem medo de nada', diz Chico Buarque

Pego de surpresa, o cantor e compositor Chico Buarque discursou no encontro de artistas e intelectuais em apoio à candidata Dilma Rousseff (PT) no teatro Oi Casa Grande, na zona sul do Rio. Ele sentou ao lado da petista na mesa principal do palco.

"Vim reiterar meu apoio a essa mulher de fibra, que já passou por tudo, e não tem medo de nada. Vai herdar um governo que não corteja os poderosos de sempre. O Brasil é um país que é ouvido em toda parte porque fala de igual para igual com todos. Não fala fino com Washington, nem fala grosso com a Bolívia e o Paraguai".

Ele estava ao lado de Leonardo Boff, enquanto este discursava. Mas ao ser convidado a falar pelo teólogo, disse que esperava apenas ficar ao lado, "que nem papagaio de pirata". Ele foi um dos artistas que assinaram primeiro o manifesto em apoio à petista. (Folha.com)

Niemeyer e Chico Buarque estrelam ato de Dilma com artistas

No Rio de Janeiro, a candidata petista à presidência, Dilma Rousseff, mobilizou a mais expressiva manifestação de artistas e intelectuais à sua campanha, na noite desta segunda-feira (18). O ato político se destacou pela presença de Chico Buarque, Oscar Niemeyer, Leonardo Boff, Alceu Valença e José Celso Martinez, signatários de um manifesto pró-PT. O teatro Casa Grande, no Leblon, ficou repleto e, no lado de fora, o público precisou ser contido, para não extrapolar a capacidade da casa.

"Minha função aqui é ser papagaio de pirata, tirar foto com a Dilma. E reiterar meu apoio por essa mulher de fibra, que já passou por tudo, não tem medo de nada", afirmou Chico Buarque. O compositor acrescentou que aprova o governo Lula por "não cortejar os poderosos de sempre". "Ele fala de igual pra igual. Não fala fino com Washington nem fala grosso com a Bolívia e o Paraguai. Por isso mesmo, é ouvido e respeitado no mundo inteiro, como nunca antes na história deste País!", brincou Chico no rápido discurso, citando o mantra de Lula.

Numa cadeira de rodas, Niemeyer permaneceu no evento até o fim, e foi cumprimentado duas vezes por Dilma. A plateia o recebeu de pé, aos gritos de: "Oscar! Oscar! Oscar! Oscar!". Mais aclamado que a própria candidata. O frei Leonardo Boff, ex-apoiador de Marina Silva (PV), assumiu a tribuna como principal orador. Segundo Boff, Lula "fez a passagem de um Estado elitista e privatista para um Estado republicano".

Entre os presentes, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Otto, Marilena Chauí, Ziraldo, Eric Nepomuceno, Fernando Morais, Márcio Thomaz Bastos, Beth Carvalho, Michel Temer, o governador Jaques Wagner (PT-BA), o governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, Wagner Tiso, Cristina Pereira, Alcione, Margareth Menezes, Jonas Bloch, Lia de Itamaracá, o ministro da Cultura Juca Ferreira, Emir Sader, Chico César, Antonio Pitanga, Hugo Carvana, Dira Paes, Sílvia Buarque, Domingos de Oliveira, João Pedro Stédile, o presidente do PT José Eduardo Dutra, entre outros.

O músico Zeca Pagodinho encaminhou uma mensagem aos presentes, defendendo a continuidade do governo Lula. A cantora Beth Carvalho puxou uma adaptação do samba de Serginho Meriti, "Deixa a vida me levar", conhecida na voz de Pagodinho: "Deixa a Dilma me levar, Dilma leva eu, deixa a Dilma me levar, Dilma leva eu...".

Inflamada e cheia de gestos, a professora de filosofia Marilena Chauí levou ao púlpito um santinho de José Serra (PSDB) com os dizeres bíblicos "Jesus é a verdade e a vida". "Isso é obsceno. É religiosamente obsceno. É politicamente obsceno... É uma violência contra o ecumenismo religioso", atacou Marilena.

Última a falar, Dilma fez a defesa dos programas sociais turbinados por Lula e ressaltou o risco de privatização do pré-sal, caso o PSDB saio vitorioso. "Vejo aqui uma parte da minha vida, as músicas da minha juventude e da idade adulta. Com Chico (Buarque) e todos eles. Eu me formei na vida perdendo. Mas, ao mesmo tempo, perdendo e ganhando. Eu tenho muito orgulho de minhas derrotas, porque foram boas derrotas", declarou Dilma, num longo discurso.

Ela aproveitou a presença de alguns dos principais artistas brasileiros para mudar o viés religioso de sua campanha. "Não queremos o Estado apropriado por nenhuma crença, nenhuma religião... O Estado e a democracia que nós pregamos não pode entrar na vida privada das pessoas", defendeu. Ao citar as religiões (budismo, catolicismo, etc.), ouviu da plateia: "Ateus!". "E os ateus, os judeus...", incorporou a petista.

No trecho mais aplaudido, Dilma sentenciou: "Ninguém respeita quem deixa parte do seu povo na miséria. Pode ser intelectual, mas se não tirar seu povo da miséria, ninguém respeita!".

Nos bastidores, houve gravações de depoimentos para serem exibidos no programa eleitoral da TV, dirigidos pelo marqueteiro João Santana Filho. Uma parte das declarações de voto já foi publicada no site oficial da candidata. (Terra)

Dilma aparece 14 pontos à frente

Candidata do PT tem 57% de votos válidos, contra 43% do tucano

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aparece 14 pontos à frente de José Serra (PSDB) na disputa do segundo turno. Pesquisa Vox Populi divulgada na madrugada desta terça-feira (19) mostra Dilma com 57% dos votos válidos (quando os votos brancos e nulos são descartados), contra 43% de Serra.

Quando são consideradas as intenções de voto, Dilma tem 51%, e Serra aparece com 39%. Votos brancos e nulos, neste caso, somam 6%, e indecisos, 4%. A margem de erro da sondagem é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos.

Na pesquisa mais recente para o segundo turno, divulgada no dia 15, Dilma aparecia oitos pontos à frente de Serra. O Datafolha mostrou a petista com 54% dos votos válidos, contra 46% do adversário.

O Vox Populi ouviu 3.000 eleitores do dia 15 ao dia 17 de outubro. A sondagem foi feita a pedido do portal iG. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito com o número 36193/2010. (DoR7)

Sincop manifesta apoio a candidatura de Dilma Rousseff

Campanha em Mato Grosso é coordenada por Luiz Antônio Pagot

Cerca de 50 empresários do ramo de construção pesada anunciaram neste fim de semana apoio ao projeto de eleição da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff. A manifestação foi feita ao coordenador estadual da campanha Dilma Presidente, Luiz Antonio Pagot, durante reunião organizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de Mato Grosso (Sincop/MT), na sede da entidade. O sindicato possui cerca de 60 empresas filiadas no Estado, que atuam no ramo de terraplanagem, drenagem, pavimentação e de construção de pontes e viadutos.

No encontro realizado na sexta-feira (16) à noite, Pagot convidou os empresários a fazerem uma reflexão sobre as ações do governo Lula em prol do desenvolvimento da nação, tendo Dilma Rousseff como peça fundamental para os resultados alcançados pelo governo. O coordenador sugeriu uma comparação entre os oito anos da atual gestão e os oito anos da administração tucana, tendo à frente o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Investimentos na área da infraestrutura ficaram paralisados no governo anterior e ganhou grande impulso na atual gestão. Qual era o Brasil de 2002 e qual é o de hoje? Com certeza não é mais um governo tutelado ao FMI (Fundo Monetário Internacional)", observou.

Pagot afirmou aos empresários que o candidato do PSDB, José Serra, representa o retrocesso, a perda de tudo que o país conquistou no governo Lula. Na área da energia elétrica, o coordenador estadual fez questão de lembrar do "Luz para Todos", programa que consiste levar energia elétrica gratuita à zona rural, foi idealizado por Dilma. Até agora foram 104 mil ligações e deve chegar a 122 até o fim do programa. Pagot observou ainda os avanços obtidos com a política habitacional, que beneficiou Mato Grosso com 60 mil moradias populares.

"Em respeito ao Pagot, desde que a época em que foi secretário de Estado de Infraestrutura, vou pedir apoio para a eleição de Dilma Rousseff. Assumo um compromisso de pedir votos aos meus familiares, funcionários e colegas empresários", afirmou o empresário Mário Cândia. "Por telefone pude esclarecer a amigos e familiares que moram na França de que no Brasil a Dilma é vítima de uma campanha difamatória orquestrada pelo José Serra com o objetivo de conquistar votos a todo custo. Com esse esclarecimento, conquistamos mais meia dúzia de votos", completou o empresário Eduardo Póvoas.

O presidente do Sincop/MT, José Alexandre Schutze, disse que o evento serviu para que o coordenador estadual da candidata, esclarecer itens importantes que vão desde o plano de governo até a onda de boataria contra a candidat. "O Pagot é um homem de nossa confiança. Ele é parte do governo federal e parte das conquistas deste governo em benefício da população brasileira, por isso apoiamos Dilma Rousseff para presidente", concluiu.

Pagot pediu a cada participante daquele encontro que ajude a aglutinar forças e multiplicar apoios para a eleição de Dilma Rousseff no dia 31 de outubro. O coordenador destacou que a candidata do PT tem tudo para continuar a boa administração do governo Lula. Ele lembrou que a transição do governo não irá atrapalhar a execução do plano de governo da postulante ao cargo de presidente da República. (Midia News)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Temer diz ser "lamentável" impressão de panfletos contra Dilma

O deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT), disse, nesta segunda-feira (18), considerar "lamentável" a impressão de folhetos que relacionam a petista à defesa da descriminalização do aborto. Neste domingo (17), a Polícia Federal apreendeu os impressos numa gráfica no bairro do Cambuci. A busca e a apreensão foram feitas a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após uma representação do Partido dos Trabalhadores. "Nós precisamos apurar os costumes eleitorais no país, e isso não ajuda a depurar os costumes. Ao contrário, macula os costumes eleitorais", disse. Questionado sobre se isso terá algum efeito na campanha de Dilma, ele disse acreditar que não. (Brasília em Tempo Real)

Instituto protocola no STF parecer favorável à Ficha Limpa

O presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Fernando Fragoso, protocolou na tarde desta segunda-feira (18) no Supremo Tribunal Federal, em Brasília, um parecer favorável à aplicação imediata da Lei da Ficha Limpa. "A gente está na expectativa de que, ou o [Cezar] Peluso [presidente do Supremo Tribunal Federal] faça o voto de desempate, ou alguém mude o voto. Porque esperar o 11º ministro que falta é uma loucura. A decisão tem que sair antes do segundo turno, ou pelo menos até a diplomação", afirmou Fernando Fragoso. A aplicabilidade imediata da lei foi discutida pelo STF no julgamento do recurso de Joaquim Roriz (PSC), que era candidato ao governo do Distrito Federal. Mas o julgamento, com dez ministros, terminou empatado em cinco a cinco. Roriz desistiu da candidatura e retirou seu recurso. (Brasília em Tempo Real)

Nota de falecimento

Faleceu na última quinta-feira em João Pessoa – Paraíba o Sr. Freitas (foto), pai do Robervaldo Vieira de Freitas, funcionário público municipal e velho amigo do blogger. O corpo do Sr. Freitas foi enterrado na sexta-feira (15) em Riacho dos Cavalos – Paraíba, sua cidade natal. Ele sofria de câncer e há anos lutava contra a doença. Que descanse em paz! (Blog do Zé Dudu)

Nota do Blog - tivemos a oportunidade de trabalhar junto com o Sr. Freitas - na Mina do Igarapé Bahia da Vale, na Empresa: Ivaí Engenharia de Obras S/A. O mesmo também era meu amigo.

sábado, 16 de outubro de 2010

Lula: 'falta caráter' e 'hombridade' na campanha de Serra

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou de "vergonha" e de "falta de caráter" a campanha tucana à Presidência da República. Em um comício hoje à noite em São Miguel Paulista, na zona Leste de São Paulo, Lula acusou os adversários de mentir e difamar a candidata do PT, Dilma Rousseff, e lembrou que, em suas primeiras campanhas eleitorais, também teria sido alvo de preconceito. - É uma vergonha a campanha do nosso adversário em ataque à companheira Dilma Rousseff. É uma vergonha o preconceito contra a mulher. É uma vergonha os ataques e o preconceito contra a Dilma na internet - disse o presidente, que continou: - Estão mentindo e difamando, na perspectiva de que as pessoas acreditem nas mentiras e eles ganhem as eleições. Aumentando o tom da crítica, o presidente acusou a campanha tucana de falta de caráter e de hombridade: -É uma vergonha. É falta de caráter e de hombridade das pessoas que tentam abusar da boa-fé do povo. (Brasília em Tempo Real)

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 13 milhões na quarta

Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.223 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado. A Caixa Econômica Federal (CEF) estima prêmio acumulado em R$ 13 milhões para a próxima quarta-feira. Veja os números:

15 - 17 - 35 - 42 - 47 - 48

Trezentas e cinquenta e oito apostas acertaram cinco números e vão ganhar R$ 5.816,15 cada uma. Outras 9.411 fizeram a Quadra e receberão R$ 316,07. (Portal Terra)

Milhares de pessoas em carreata por Belo Horizonte

Uma carreata de mais de 10 quilômetros pelas ruas de Belo Horizonte atraiu milhares de pessoas aguerridas para ver a candidata Dilma Rousseff, o presidente Lula e o guerreiro vice-presidente José Alencar. Do bairro das Magabeiras até a Praça Sete, militantes, trabalhadores e mineiros pararam para acenar, mandar beijos e gritar que estão com Dilma.

O trajeto passou por 13 pontos de concentração de militantes, que fizeram grande festa pela vitória da petista com bandeiras, serpentina e papel picado jogado dos edifícios. Na chegada da Praça Sete, uma multidão esperava por Lula, Dilma e Alencar para um rápido comício.

Lula foi enfático e disse que, a partir de agora, todos têm de ir para as ruas e pedir votos. “A partir de agora, companheiros de Minas, não tem trégua. A partir de agora nossas bandeiras não podem mais ficar guardadas, nossas camisetas não podem mais ficar na gaveta. Agora é colocar nossas camisetas, nossas bandeiras e ocupar Minas Gerais, para ocupar Belo Horizonte”, conclamou.

O presidente citou as palavras de Alencar: “Dilma Rousseff é a única oportunidade de Minas Gerais voltar à presidência em 2010. E mineiro que é mineiro, mineira que é mineira, não trai o seu torrão. Nós sabemos que votar nessa companheira é devolver à Minas Gerais a participação lá em Brasília, para governar com a sabedoria que só os mineiros têm”.

Terra natal
Dilma agradeceu aos mineiros os votos da vitória no primeiro turno no estado e se comprometeu a não decepcioná-los. “Eu quero dizer para vocês que tenho compromisso sagrado com Minas Gerais e farei por Minas o que Minas merece”, disse, abrindo o breve discurso na Praça Sete e sob os gritos de “olê, olê, olá, Dilma, Dilma”.

A candidata lembrou os filhos ilustres de Minas Gerais e se comprometeu a honrar o povo mineiro ao chegar à presidência. “Essa terra em que eu vi pela primeira vez a luz da vida, essa terra que me ensinou os valores da liberdade, da justiça, do desenvolvimento, essa terra de Juscelino Kubitschek, de Tancredo Neves, de Tiradentes é uma terra abençoada. E eu vou honrar essa herança mineira que eu tenho fazendo desse país um país justo para todos.”

O vice-presidente José Alencar, conhecido por sua luta contra o câncer, não se intimidou com o calor e pelos mais de 10 quilômetros de carreata. “Essa foi a mulher mais votada na história de todas as eleições. Mas é aquela história, a regra do jogo exige que nós ganhemos novamente. Então, vamos ganhar outra vez com a força do povo de Minas, com a força do povo brasileiro, que deseja ser leal e grato ao Lula, o maior presidente de todos os tempos”, disse Alencar. (AB)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Pedido de presente

Se havia zum zum zum de que os petistas estavam divididos, ontem no comício de Ananindeua isso ficou para trás.

Todos estavam lá, todos mesmo, sem tirar nem por.

Lula pediu um presente ao Pará, "que elejam Ana e Dilma."

(Blog do Bacana)

Time.


Ana Julia recebe o apoio de Almir Gabriel com Lula, Dilma e Paulo Rocha ontem (14/10/2010) à noite em Belém após o comício de Ananindeua. (Blogdo Bacana)

Apoio.


A candidata a reeleição ao governo do estado Ana Julia Carepa (PT) e o candidato a vice Anivaldo Vale (PR) recebem o apoio de Almir Gabriel (ex- PSDB). (Blog do Bacana)

Dilma reafirma compromisso com liberdade religiosa

Começou a circular nesta sexta-feira (15) uma carta intitulada “Mensagem da Dilma” na qual a candidata do PT à Presidência manifesta mais uma vez sua posição sobre temas polêmicos como aborto e liberdade religiosa.

No documento, Dilma diz que se dirige mais uma vez aos eleitores para “pôr um fim definitivo à campanha de calúnias e boatos espalhados" por "seus adversários eleitorais”.

A petista reafirma na carta que defende as liberdades religiosas e a convivência entre diferentes religiões, que é pessoalmente contra o aborto e defende a manutenção da legislação sobre o assunto e “outros temas recorrentes à família”.

Dilma diz ainda no texto que “se Deus quiser", e se o povo brasileiro lhe der "a oportunidade de presidir o país", vai manter os programas Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida, entre outros.

A candidata diz esperar que a carta sirva para “deter a sórdida campanha de calúnias contra mim orquestrada”.

Confira a íntegra da carta:

“Mensagem da Dilma
Dirijo-me mais uma vez a vocês, com o carinho e o respeito que merecem os que sonham com um Brasil cada vez mais perto da premissa do Evangelho de desejar ao próximo o que queremos para nós mesmos. É com esta convicção que resolvi pôr um fim definitivo à campanha de calúnias e boatos espalhados por meus adversários eleitorais. Para não permitir que prevaleça a mentira como arma em busca de votos, em nome da verdade quero reafirmar:

1. Defendo a convivência entre as diferentes religiões e a liberdade religiosa, assegurada pela Constituição Federal;

2. Sou pessoalmente contra o aborto e defendo a manutenção da legislação atual sobre o assunto;

3. Eleita presidente da República, não tomarei a iniciativa de propor alterações de pontos que tratem da legislação do aborto e de outros temas concernentes à família e à livre expressão de qualquer religião no País.

4. O PNDH3 é uma ampla carta de intenções, que incorporou itens do programa anterior. Está sendo revisto e, se eleita, não pretendo promover nenhuma iniciativa que afronte a família;

5. Com relação ao PLC 122, caso aprovado no Senado, onde tramita atualmente, será sancionado em meu futuro governo nos artigos que não violem a liberdade de crença, culto e expressão e demais garantias constitucionais individuais existentes no Brasil;

6. Se Deus quiser e o povo brasileiro me der, a oportunidade de presidir o País, pretendo editar leis e desenvolver programas que tenham a família como foco principal, a exemplo do Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e tantos outros que resgatam a cidadania e a dignidade humana.

Com estes esclarecimentos, espero contar com vocês para deter a sórdida campanha de calúnias contra mim orquestrada. Não podemos permitir que a mentira se converta em fonte de benefícios eleitorais para aqueles que não têm escrúpulos de manipular a fé e a religião tão respeitada por todos nós. Minha campanha é pela vida, pela paz, pela justiça social, pelo respeito, pela prosperidade e pela convivência entre todas as pessoas.

Dilma Rousseff”

(DoR7)

Lula pede um presente ao povo do Pará: eleição de Dilma e minha eleição









Fotos do Blog da Ana Júlia no grande comício no Município de Ananindeua, com presenças de Lula, Dilm e Ana Júlia e de grandes lideranças ocorrido nesta quinta-feira (14).

Dilma Rousseff participa de comício com Lula na Grande Belém

O presidente Lula, o guitarrista do Calypso Chimbinha e Dilma Rousseff antes de comício nesta quinta (14) em Ananindeua (Foto: Divulgação)

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, participou na noite desta quinta-feira (14), ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de comício em Ananindeua (PA), município de 505 mil habitantes na Grande Belém.

Em discurso de 15 minutos, a ex-ministra da Casa Civil disse ser candidata de um "projeto focado nas pessoas, e não só em números e questões materiais".

Diferentemente de outros comícios na campanha, Dilma assumiu tom religioso ainda no início de sua fala, ao dizer que será a primeira mulher presidente "se Deus quiser e a força de vocês conduzir".

Ao enumerar dados de mobilidade social no governo Lula, a candidata citou o resgate dos mineiros do Chile. "Nós tiramos da pobreza dois Chiles e meio, 28 milhões de pessoas", afirmou.

Dilma ressaltou a existência de "disputa entre modelos" na eleição e incitou o público a ter "memória" ao criticar o legado do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB, 1995-2002). Citou, inclusive, o termo "inempregável", utililizado por FHC durante seminário em 1997.

"Vocês tem boa memória. Todo mundo lembra como o Brasil era quando as pessoas não tinham emprego. Quando eles naquela época criaram uma categoria de gente que se chamava 'inempregável'", afirmou.

Dilma também citou promessas pontuais, como a criação de 6.000 creches, implantação de escolas técnicas em cidades acima de 50 mil habitantes e institutição de uma rede de assistência a gestantes.

Ao final, a candidata pediu aos militantes que disputassem "voto a voto" até o dia da eleição.

Lula
O comício em Ananindeua encerrou mais um dia de "agenda casada" do presidente, com compromissos oficiais durante o dia e campanha à noite na mesma região.

Lula dedicou parte de seu discurso a pedir votos para a governadora Ana Julia (PT), que perdeu o primeiro turno para o ex-governador Simão Jatene (PSDB). Conclamou o público a "não trazer de volta quem a gente colocou para fora".

Ao falar de Dilma, disse que a candidata vem sendo alvo das mesmas acusações que sofreu quando candidato.

"Tenho acompanhado o tipo de acusações que fazem a esta mulher. As acusações que fazem a ela é uma parte da elite que fazia essas acusações ao Ulysses Guimarães em 1974 quando ele foi candidato de oposição ao [ex-presidente Ernesto] Geisel. Faziam esse mesmo discurso contra Tancredo [Neves] quando ele foi para o Colégio Eleitoral [eleição indireta para presidente]. Faziam essas acusações a mim em 1989, em 1994 e em 1998. Fizeram em 2002, fizeram em 2006", disse o presidente, que afirmou acompanhar a campanha "menos do que devia" por estar conciliando compromissos oficiais e eleitorais.

Petista completa 23 comícios com Lula na campanha
Dilma venceu a votação no primeiro turno no Pará, com 47,93% dos votos válidos, ante 37,69% de José Serra (PSDB).

Já a governadora Ana Julia (PT), que concorre à reeleição, ficou em segundo lugar, com 36% dos votos válidos, contra 48,9% do ex-governador Simão Jatene (PSDB).

O comício em Ananindeua foi o 23º com participação de Dilma e Lula desde o início oficial da corrida presidencial, em julho. Foi também o primeiro na região Norte do país.

Além de Dilma e Lula, discursaram no comício o governador reeleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), e a governadora Ana Júlia. O guitarrista Chimbinha, da banda Calypso, também estava no palanque e fez rápida declaração de apoio a Ana Julia e a Dilma.

Lula citou a presença do guitarrista e ironizou a proibição de showmícios na campanha. "Não posso pedir para você cantar aqui porque a lei não permite. Eu também não posso cantar porque a lei não permite", disse.

Wagner fez referência à discussão sobre aborto na campanha. "Querem jogar a intolerância, o preconceito no meio dessa campanha eleitoral. Querem misturar politica com religião, o que não é uma coisa boa", disse.

Lula também já subiu em palanques com Dilma nesta campanha no Rio de Janeiro (RJ), Garanhuns (PE), Curitiba (PR, dois comícios), Belo Horizonte (MG), Osasco (SP), Mauá (SP), São Bernardo do Campo (SP), Campo Grande (MS), Salvador (BA), Recife (PE), Foz do Iguaçu (PR), Valparaíso (GO), Betim (MG), Joinville (SC), Juiz de Fora (MG), Campinas (SP) e Porto Alegre (RS, dois comícios), São Paulo, Ceilândia (DF) e Teresina (PI). (DoG1)

UNE declara apoio a Dilma Rousseff no 2º Turno

O Presidente da União Nacional de Estudantes (UNE), Augusto Chagas, declarou, em sua página pessoal no twitter, que a entidade deverá apoiar a nossa candidata Dilma Rousseff (PT) neste segundo turno das eleições."

A diretoria plena da UNE, em reunião histórica, acaba de decidir indicar o voto para Dilma Rousseff Presidente da Republica", escreveu Chagas.

Também no twitter, Chagas afirmou que mais de 200 lideranças estavam reunidas quando o apoio foi definido.

“A UNE não se pauta nos interesses de nenhum partido, governo ou pessoa. Nosso compromisso é com a historia d Brasil. Isto está em jogo no 2º turno”, explicou ele.
(Agência Brasil)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Lula e Dilma fazem comício hoje, em Ananindeua

Será nesta quinta-feira (14) o primeiro, e provavelmente o único, comício da candidata Dilma Rousseff no Pará nestas eleições, em apoio à candidata ao governo do Estado do Pará, Ana Júlia Carepa, da coligação Acelera Pará. Com o propósito de reforçar as campanhas de Dilma e Ana Júlia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retorna ao Pará depois de participar de um comício em Belém no primeiro turno.

Toda a comitiva petista e da base aliada estará, a partir das 18h, na avenida Arterial 18, na Cidade Nova, em Ananindeua. A presença de Dilma foi confirmada ontem à tarde pela assessoria de comunicação da coligação Acelera Pará.

A expectativa da organização é de que 50 mil pessoas compareçam à Arterial 18 para prestigiar o comício. A presença de Lula será destaque ainda maior porque deve ser a última vez que virá ao Estado como presidente da República.

Lula já havia participado de um comício, no primeiro turno, na Aldeia Amazônica, em Belém, e falou para um público de cerca de 30 mil pessoas, no dia 16 de setembro.

OPOSIÇÃO
A expectativa é que os candidatos adotem um tom mais duro nos discursos contra a oposição tanto aqui quanto nacional, que já é a tônica da campanha no segundo turno. No primeiro comício, Lula fez críticas pesadas ao DEM e PSDB.

O evento é considerado estratégico pela coordenação da campanha de Ana Júlia, pois Ananindeua é um dos maiores colégios eleitorais do Estado, perdendo apenas para Belém, e o prefeito Helder Barbalho (PMDB), é um dos coordenadores da campanha para a Presidência de Dilma no Estado. Helder será responsável por recepcionar ainda o presidente. Prefeitos da base aliada devem participar da ação.

Antes de seguir para o município, Lula deve participar antes de duas agendas oficiais no Hangar Centro de Convenções, a partir das 14h30. O primeiro, o Lançamento do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Xingu e a reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Óleo de Palma. Dilma deve chegar à cidade no final da tarde. (Diário do Pará)

Ao lado de Lula, Dilma Rousseff participa de comício em Teresina

Candidata do PT fez primeira visita ao Piauí durante a campanha eleitoral.
Presidente enfatizou 'disputa entre projetos' ao promover Dilma.

Ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, participou na noite desta quarta-feira (13) de comício em Teresina, em sua primeira visita ao Piauí nesta campanha presidencial.

Em 15 minutos de discurso, a candidata defendeu ações do governo Lula para o Nordeste, citando programas federais como Luz para Todos (eletrificação rural) e Minha Casa, Minha Vida (financiamento habitacional).

"Hoje tem gente se queixando de que os nordestinos estão saindo de São Paulo e voltando para o Nordeste. Para o Piauí estão voltando muitos homens e mulheres, porque o Nordeste e o Piauí hoje têm futuro, crescem, geram emprego e oportunidades", afirmou Dilma, ressaltando sua própria contribuição "para que essa situação de desigualdade entre regiões mudasse".

Sem referência direta à campanha de José Serra (PSDB) ou ao atual momento da disputa eleitoral, Dilma enumerou compromissos para o estado, como o da finalização da transposição do Rio São Francisco. "Trazendo para o Piauí o benefício da água e todos os ganhos que o Piauí possa ter para se transformar em um dos estados mais desenvolvidos do Brasil", afirmou.

Em referência à mulher, comum em seus discursos, Dilma citou desta vez a ex-candidata à Presidência Marina Silva (PV).

"No primeiro turno as mulheres tiveram 67% dos votos. Eu tive 47%, com os 20% da Marina [Silva], as mulheres receberam 67% dos votos. O Brasil quer uma mulher dirigindo o país", disse a candidata.

Ao final, Dilma incitou o público a "não deixar que o país volte para desemprego, desigualdade".

Lula enfatiza disputa entre 'projetos'
Como de praxe nos comícios do PT na campanha, Lula fechou o ato. Em discurso, enfatizou a comparação com a gestão anterior ao classificar a eleição como "disputa entre dois projetos".

"Porque conheço a sensibilidade de cada um [Serra e Dilma], conheço a alma e a cabeça dos dois. E é por isso que acho que ela é infinitamente melhor. [...] O que está em jogo são dois projetos. Um projeto vem desde que [Pedro Álvares] Cabral descobriu esse país: os de sempre mandando", disse o presidente.

Lula disse que sua gestão promoveu uma "pequena revolução" no Nordeste. "Vocês sabem como era o Nordeste antes de eu chegar à Presidência da República. Vocês sabem que quando nós criamos o Bolsa Família os de lá diziam que era esmola, que era populismo. [...] Vocês sabem como andava o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, até a Petrobras eles tentaram mudar de nome", disse.

Em possível referência ao slogan "Serra é do bem", do candidato tucano, Lula disse que "eles foram do mal com o povo pobre", citando como exemplo a derrubada da CPMF pelo Senado durante seu governo. (Do G1)